[Arena Game Fest 2018]: ‘Nerds’ e Cosplays invadem o Centro de Cultura


Irmãos Piologo

Quem foi ao Centro de Cultura no último final de semana se deparou com super-heróis, mágicos e muitos “nerds”. O Arena Game Fest 2018 aconteceu de 12 a 14 de outubro e foi um grande festival de jogos e tecnologia, reunindo milhares de amantes e curiosos por esse universo. RPG, realidade virtual, show de rock, oficina de desenhos e concursos de Cosplays fizeram parte dos 3 dias de festa.”Conquista tem público pra esse tipo de eventos e não são apenas crianças, são adultos também e agora com o Centro de Cultura reformado é hora de realmente abrir espaço para todo tipo de Cultura”, diz Eric Santos, desenhista e professor universitário.

IRMÃOS PIOLOGO

Entre as atrações, estavam os irmãos Ricardo e Rodrigo Piologo, que ficaram conhecidos por fazer humor na internet há mais de 20 anos. Junto à Fábrica de Quadrinhos, os irmãos lançaram o Mundo Canibal, onde realizaram a produção de vídeos e animações. A partir daí, surgiram obras como ‘Avaiana de Pau’ (2004), ParTOBA, Irmãos Piologo Games e muito mais, tornando os Piologo uma referência nesse universo.

Os dois irmãos criam todas as loucuras juntos. “Como a gente é irmão e sempre trabalhamos juntos, um pensa e o outro termina, então não tem muito problema, pois quanto mais você pensa coisa idiota, mais coisa idiota vem no automático”, brinca Rodrigo.

Rodrigo e Ricardo também falaram sobre as dificuldades de fazer humor na era do politicamente correto, quando vários humoristas tem sofrido processos por conta da piadas. “Tá chato pra cacete, não tem jeito, porém a gente sempre fez coisas pra dar risada, nunca pra agredir a moral ou ofender alguém. Mas é óbvio que tem coisa que a gente tem que cortar, porque sabe que vão encher o saco”, diz Rodrigo.

Questionados sobre os frequentes casos de adolescentes “nerds” que protagonizaram assassinatos em massa em escolas nos Estados Unidos, principalmente, os irmãos Pirolo disseram não acreditar que jogos ou filmes violentos possam influenciar nestes casos. “Eu acho que isso é uma lenda, quando a pessoa está propensa a fazer algo errado ela tende a justificar. Ela assiste Matrix e depois pega uma arma e sai matando todo mundo, então ela já queria fazer isso, usou apenas uma desculpa. Se fosse assim quando a gente era pequeno que via o filme do Super Homem, todo mundo morria querendo voar”, opina Rodrigo.

“Muitas vezes o problema está na própria casa, o filho fica lá 24 horas no computador, a mãe nem sabe o que ele está vendo, não pergunta e os pais querem mesmo que se dane, aí quando acontece uma coisa dessas, a primeira coisa que eles apontam é a internet, o cinema, mas os pais nem sabem o que os filhos andam vendo”, diz Ricardo

CONFIRA AS FOTOS DE CAIQUE SANTOS