[CONQUISTA]: Idoso que morreu por insuficiência respiratória testa negativo para Covid-19


NOTÍCIA ATUALIZADA ÀS 17H07

A direção do Hospital Geral de Vitória da Conquista (HGVC) informou às 16h37 que o paciente idoso, da Barra do Choça, que morreu ontem (28) devido à evolução de um quadro de insuficiência respiratória, testou negativo para Coronavírus.

O paciente tinha diabetes, além de outros problemas crônicos e foi colocado em um leito de isolamento por medida de precaução. Devido ao seu histórico de doenças crônicas, os médicos estravam céticos sobre a relação da morte do idoso com o Coronavírus.

Segundo uma fonte, o idoso teria tido contato com uma pessoa vinda de São Paulo, porém a pessoa não apresentava sintomas da Covid-19.

ESTUDANTE DE JORNALISMO DENUNCIA FALTA DE TESTES EM CASOS SUSPEITOS 

No Twitter, o fotógrafo e estudante de Jornalismo em Conquista, Gabriel Vasconcelos, denunciou que pacientes com os sintomos da Covid-19 estão procurando os hospitais e não está sendo realizado os testes.

 

 

Entenda como funciona as notificações em Vitória da Conquista, segundo informações da SECOM:

Identificação e monitoramento – O fluxo de atendimento de um caso suspeito está sendo feito, primeiramente, com acolhimento do paciente sintomático que apresenta síndrome gripal, podendo ser classificada como leve, moderada ou grave.

“Sendo uma pessoa com suspeita de Covid-19 que apresenta quadro leve de sintomas e não está entre os grupos prioritários para indicação de coleta, de acordo com as definições do Estado – que são idosos, pessoas com comorbidades, gestantes e viajantes que retornaram de áreas de transmissão comunitária –, vai ser direcionada para a equipe de monitoramento que vai dar os devidos encaminhamentos e orientações necessárias para o isolamento domiciliar”, explica Amanda Maria Lima, coordenadora da Vigilância Epidemiológica.

Após esse acolhimento inicial, feito por telefone, a equipe do Call Center encaminha os dados do paciente para a equipe de monitoramento que vai realizar o contato, entre 24 e 48 horas, para verificar o quadro de sintomas desse paciente para constatar se houve melhora ou piora de saúde.

A coordenadora ainda esclarece que: “caso o paciente esteja apresentando quadro moderado ou grave de sintomas, ele será acolhido e encaminhado para o serviço de referência mais próximo, hospital ou unidade de saúde”.

Coleta de exames – A Diretoria de Vigilância em Saúde tem cumprido os critérios de coleta de amostras para exame laboratorial definidos pelo Secretaria de Saúde do Estado, de acordo com a Nota Técnica COE nº 08 do dia 21 de março. Os critérios definidos são: pacientes com quadros graves e internados; viajantes que estiveram em áreas de transmissão comunitária sustentada nacional e internacional, mas priorizando pacientes que retornaram de São Paulo, Rio de Janeiro e Distrito Federal; gestantes e profissionais de saúde com sintomas respiratórios suspeitos.

Resultados – Após a equipe do Lacen Municipal realizar a coleta dos pacientes notificados com suspeita de infecção pelo coronavírus, as amostras são enviadas para o Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen) do Governo do Estado, em Salvador. Lá é feita a análise laboratorial das amostras, por meio de biologia molecular, para o diagnóstico para Covid-19. Além disso, também é responsável pelo envio dos kits para testes e pela atualização dos resultados, por meio do sistema Gerenciador de Ambiente Laboratorial (GAL).

O que fazer em caso de suspeita? Os canais do Call Center estão abertos à população todos os dias, de 8h às 19h, para esclarecimento de dúvidas, informações e acolhimento de relatos de sinais ou sintomas suspeitos de Covid-19.

Contatos:
Telefones fixos: (77) 3429-7451/7434/7436
Celulares: (77) 98834-9988/9900/9977/9911

[BAHIA]:Em ‘Carta Aberta’ grupo empresarial pede suspensão do IPVA e IPTU; Leia


Antônio Carlos Magalhães Neto

Formado por mais de 250 gestores, o grupo empresarial Bussines Bahia divulgou neste sábado (29) uma carta aberta para ACM Neto, prefeito de Salvador, e Rui Costa, governador do estado. O documento contém sugestões para minimizar os efeitos da pandemia do coronavírus na economia. A entidade é presidida por Carlos Falcão.

Entre as propostas apresentadas estão a suspensão de cobrança do IPTU de pessoas físicas e jurídicas pelo prazo de 90 dias, prorrogação de 120 dias do dos prazos de validade das certidões municipais e também o adiamento por 120 dias da cobrança do IPVA. Além disso, o grupo também solicita a criação de um gabinete unificado com governo, prefeitura e entidades representativas com o objetivo de planejar ações estratégias para a retomada da atividade econômica após o isolamento. (mais…)

[VÍDEO]: Em desafio, Bolsonaro passeia pelo comércio de Brasília neste domingo (29), Assista


Um dia depois de o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, dizer que as pessoas devem permanecer em casa, em isolamento social, para evitar a disseminação do coronavírus, o presidente Jair Bolsonaro saiu de carro da residência oficial do Palácio da Alvorada, na manhã deste domingo (29), para fazer um passeio por Brasília.

Ele foi a uma farmácia e a uma padaria no bairro Sudoeste, em Brasília, depois ao Hospital das Forças Armadas e ao centro de Ceilândia, uma das regiões administrativas do Distrito Federal.

Nas ruas, a presença do presidente provocou pequenas aglomerações, contrariando as recomendações do Ministério da Saúde e da Organização Mundial de Saúde (OMS).

No Sudoeste, ouviu grito de “Abre o comércio, presidente”. Uma mulher fez um apelo por isolamento. “Isolamento para nós, hein? Sem isolamento, a gente não vai conseguir”. Outros desejaram boa sorte. “Presidente, Deus te ilumine”.

Do Sudoeste, Bolsonaro seguiu para o Hospital das Forças Armadas. Na saída, se aproximou de pessoas e fez fotos, juntando o rosto ao de apoiadores que o aguardavam do lado de fora.

“Passei por lá também para ver como estava o fluxo de pessoas porventura chegando”, afirmou Bolsonaro ao retornar do passeio, sobre a visita ao hospital. Ele não quis responder ao ser indagado se fez exame. “Que pergunta, meu Deus do céu. Outra pergunta”, disse.

Em seguida, foi ao centro de Ceilândia, onde uma aglomeração maior se juntou. Alguns populares aparentemente eram maiores de 60 anos, grupo mais vulnerável ao contágio do novo coronavírus.

O presidente parou para conversar com um ambulante que vende espetinhos de churrasco. O vídeo com a gravação da conversa foi postado na página de uma das redes sociais do presidente.

Decreto do último dia 19 do governador Ibaneis Rocha (MDB), determinou o fechamento até o próximo dia 5 de lojas, bares, restaurantes e a proibição de cultos e missas no Distrito Federal devido ao coronavírus. Escolas também estão com as atividades suspensas. De acordo com o decreto, podem se manter em funcionamento clínicas médicas, laboratórios, farmácias, postos de gasolina, mercados, lojas de material de construção e padarias.

Sob o argumento de que as reações à crise são motivadas por “histeria” e “pânico”, Bolsonaro vem defendendo a reabertura do comércio e de escolas, embora o Ministério da Saúde tenha posição contrária. O fechamento desses estabelecimentos é medida recomendada por especialistas como forma de conter a disseminação do coronavírus.

No sábado (28), Bolsonaro fez uma reunião com Luiz Henrique Mandetta e outros ministros no Palácio da Alvorada a fim de discutir medidas contra a crise do coronavírus. No mesmo dia, uma juíza do Rio de Janeiro proibiu a veiculação da propaganda “O Brasil não pode parar”, registrada em uma das páginas de redes sociais do governo e cujo vídeo foi compartilhado por parlamentares bolsonaristas. Segundo a Secretária de Comunicação da Presidência, o vídeo era de “caráter experimental” e não existe uma campanha publicitária sobre o assunto.

[CONQUISTA]: Morre aos 39 anos, Arlen Lacerda, proprietário do ‘Oxente Food’


Personalidade conhecida e muito querida em Vitória da Conquista, o empresário Arlen Lacerda Fernandes morreu em sua casa, na manhã deste domingo (29), vítima de um infarto, com apenas 39 anos de vida.

Arlen era proprietário do restaurante ‘Oxente Food’ e muito ligado aos movimentos culturais de Vitória da Conquista, sua terra natal.

O Blog do Caique Santos deseja aos familiares e amigos os mais sinceros pêsames.

Com informações e foto do BLOG DO ANDERSON.

[VÍDEO]: Herzem mantém fechamento do comércio em Vitória da Conquista, Assista


O prefeito de Vitória da Conquista, Herzem Gusmão anunciou, através de um vídeo gravado para as redes sociais, que vai manter o decreto que determina o fechamento do comércio formal e informal, escolas, academias e demais serviços considerados não essenciais.

Os detalhes dessa medida poderão ser conferidos tão logo o Decreto seja publicado, ainda hoje (29), no Diário Oficial do Município.

Após reforçar que ainda não existe nenhum caso confirmado pela Sesab de Covid-19 na cidade, o prefeito indica que o Comitê de Gestão de Crise embasou a decisão “em função da fala técnica, científica, com dados técnicos e científicos” apresentados ontem pelo Ministro da Saúde, Luis Henrique Mandeta.

“A CDL apresentou inicialmente uma enquete mostrando que 70% dos comerciantes defenderam naquele momento o fechamento, agora há um equilíbrio, me parece que 56% pela abertura. Precisamos permitir as atividades econômicas que movimentam o Brasil com muita prudência e neste momento, pelo que nós estamos acompanhando de técnicos e principalmente do Ministério (da Saúde) e da Organização Mundial de Saúde (OMS), nós vamos permanecer com essas restrições, pedindo a compreensão da cidade”, disse o Prefeito.

O Decreto findaria nesta segunda (30)

CONFIRA O VÍDEO:

Bahia registra primeira morte de paciente com coronavírus


A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) registrou a primeira morte pelo novo coronavírus (Covid-19) no estado. A informação foi divulgada na manhã deste domingo (29).

O paciente era um homem de 74 anos, que estava internado em um hospital privado de Salvador. Ele estava entubado e em diálise continua. A Sesab não divulgou mais detalhes sobre o paciente.

O idoso estava internado no Hospital da Bahia, segundo confirmou a assessoria de comunicação do hospital.

Até a noite de sábado (28), a Sesab havia confirmado mais quatro novos casos de contaminação pelo novo coronavírus no estado. Com isso, o total de casos confirmados no estado totaliza 127.

Boletim

Os novos casos divulgados no último boletim são em Itagibá (1) e Salvador (3). Não há detalhes sobre os perfis dos pacientes, como gênero, idade e forma de contaminação. De acordo com a secretaria, 1.380 suspeitas foram descartadas. O órgão também divulgou que 2.702 casos estão em investigação.

A Secretaria de Saúde informou também que, do total de infectados, 17 pessoas já estão curadas e outras 14 hospitalizadas. O restante dos infectados está em isolamento domiciliar.

Segundo informações do órgão, 58,3% dos casos confirmados são mulheres e 41,7% são homens. A faixa de idade em que mais foram registrados casos foi entre 30 e 39 anos, representando 25,58% do total.

Porém, o coeficiente de incidência por 100.000 habitantes foi maior na faixa de 70 a 79 anos, seguida da faixa de 80 e mais, indicando o maior risco de adoecer entre os idosos.

Os municípios com casos positivos são: Alagoinhas (01); Barreiras (01); Brumado (01); Camaçari (01); Canarana (01); Conceição do Jacuípe (01); Conde (01); Feira de Santana (09); Ilhéus (02); Ipiaú (01); Itabuna (02); Itagibá (01); Jequié (01); Juazeiro (02); Lauro de Freitas (07); Porto Seguro (10); Prado (03); Salvador (81 casos, sendo 60 residentes na capital, 1 residente em Mossoró RN, 1 São Paulo e 1 Miami); São Domingos (01); Teixeira de Freitas (01); e 4 em investigação epidemiológica.

Os números representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA) em conjunto com os Cievs municipais.

A Sesab ressalta que os números são dinâmicos e, na medida em que as investigações clínicas e epidemiológicas avançam, os casos são reavaliados, sendo passíveis de reenquadramento na sua classificação.

O diagnóstico positivo para o novo coronavírus pode cursar com grau leve, moderado ou grave. A depender da situação clínica, pode ser atendido em unidades primárias de atenção básica, unidades secundárias ou precisar de internação. Mesmo definindo unidades de referência, não significa que ele só pode ser atendido em hospital.

Os casos graves devem ser encaminhados a um hospital de referência para isolamento e tratamento. Os casos leves devem ser acompanhados pela Atenção Primária em Saúde (APS) e instituídas medidas de precaução domiciliar.

Veja mais notícias no G1 Bahia.

Ministro da Saúde defende uso de máscara por motoristas de ônibus para conter avanço do coronavírus


O ministro defendeu  neste sábado (28) o uso de máscaras por motoristas de ônibus. “A questão da máscara: Nós temos o TNT, que é o Tecido Não Tecido. Hoje, eu já vou mandar para as grandes confecções brasileiras, aquelas que puderem ajudar, como a Riachuelo, as Alpagartas, enfim, quem puder ajudar, os grupos de costureiras, o padrão de tecido. São máscaras super simples de serem feitas, tanto pode usar uma borrachinha atrás da orelha, como pode usar a de amarrar, embora a de borrachinha é mais fácil de tirar. Porque essa nós vamos usar principalmente para as pessoas que necessitam só de uma barreira mecânica. Vamos usar para forças de segurança, vamos usar para fator externo, vamos usar para motorista de ônibus, vamos usar para aqueles que estão no entorno”- disse Mandetta ao indicar as máscaras de uso médico para profissionais de saúde, como os médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem, fisioterapeutas, técnicos de exames, de diagnósticos e demais trabalhadores que atuam diretamente em hospitais e centros de triagem.

Estas máscaras para profissionais que lidam com público externo ao hospitalar, como os motoristas de ônibus, são para a proteção dos trabalhadores, mas também do público, já que eles podem contaminar também os passageiros. Isso porque, o vírus no corpo da pessoa pode ser assintomático ou provocar sintomas de sete a 14 dias depois, mas logo no primeiro dia já pode estar contagiando as demais pessoas.

Mandetta também citou a necessidade de realização de testes rápidos em profissionais de saúde, caminhoneiros e motoristas profissionais em geral que tiveram sintomas do coronavírus, se recuperaram, mas ainda podem estar com a Covid-19.

Isso porque, as pessoas mais fortes podem estar livres dos sintomas depois de um período, mas o coronavírus ainda estar nelas.

[OPINIÃO]: Tá nas mãos de quem mesmo?


Por Léo Mascarenhas*

Todo mundo tá entendendo errado ou só eu?

Peraí!  Me explicaram o seguinte: “ Temos um vírus de letalidade baixa, mas altamente contagioso e que pode complicar em pessoas imunodeprimidas. Como todos podem pegar, não teremos leitos hospitalares para todos, logo, precisamos achatar a curva de contágio para segurar a doença.

Tá… Achatar a curva é o correto, mas para quê? Para ganharmos tempo, tempo para construirmos leitos e aí salvar o povo.

Eu tô aqui, fazendo meu papel, quieto, louco para trabalhar, precisando trabalhar, briguei inclusive para que tudo fosse fechado, por quê? Porque eu queria dar tempo para que os gestores públicos fizessem o trabalho deles.

É óbvio que os governantes não fizeram nada!

Só as pessoas ficaram em suas casas e a tal curva está ficando achatada, mas na hora que voltarmos, a danada da curva vai crescer.

O vírus tá aí, só estamos enganando ele, ele tá lá fora, louco para me pegar e eu aqui dentro escondido.

Bum! Na hora que eu sair ele vai me pegar, ele vai pegar muitos, e teremos problemas sim, mas a culpa será de quem? Do vírus? Nada, a culpa vai ser de quem só tá brigando e esquecendo de fazer o simples.

Simples? Simples uma ova! É difícil ‘pacas’ construir hospitais, leitos, comprar insumos, no entanto é mais fácil que ficar em casa, é mais fácil que ver tudo se acabando.

Poxa! Eu dei o tempo para vocês, senhores políticos, deveriam estar todos unidos e usando o tempo que eu dei a vocês, o tempo que todos nós demos.

Mas não, vocês pegaram meu tempo e foram brigar, uns não fizeram nada e outros nada fizeram.

Estamos assim… Presidente brigando pela economia e com medo do problema econômico aparecer; Governadores brigando com o medo de muitos morrerem e os problemas da saúde aparecerem e Prefeitos assistindo com medo de perderem suas eleições.

Esses, os prefeitos, se falarem que o Presidente está errado, vão perder votos, se falarem que os Governadores estão errados vão perder votos.

Peraí! Não falem nada, trabalhem, façam seus hospitais, se reúnam com empresários de suas cidades, cobrem dos Governadores, mandem eles cobrarem do Presidente, era para isso que demos tempo para vocês.

Vocês fizeram o quê? O que foi preparado nesses dias? Nos contem, precisamos saber. Sabe o que vocês fizeram? Fizeram o seguinte: Transformaram aqueles que deram o tempo para vocês, em alienados e medrosos e os que querem voltar ao trabalho, em insensíveis.

Mas não somos nenhuma coisa nem outra, somos vítimas de anos de descaso com a saúde pública, anos de descaso com a falta de oferta de trabalhos e remunerações dignas, somos vítimas de roubos e mais roubos.

Aí como se tudo não bastasse, vocês nos roubaram  o tempo, quando nos pediram para ficar em casa e não fizeram nada e a esperança, quando nos pediram para voltar às ruas e nada fizeram.

E agora estão achando que ninguém está entendendo o jogo? Pera aí ! Se alguém não entendeu eu vou explicar:
Quando nos mandam voltar e fazer isolamento, tudo ao mesmo tempo, é só para terem os dois argumentos:

1-COVID19 matou! Mas eu falei para ficar isolado.
2-Crise econômica atacou! Mas eu falei para ir trabalhar.

Ninguém será culpado de nada, tudo ficou nos 50%, ou seja leitor, se você morrer é porque não se isolou direito e se você falir é porque não foi trabalhar, mas se você for trabalhar e morrer é porque foi o coronavírus.

Me façam uma garapa, me batam um abacate e me arrumem uma solução!

Meia boca não!

Eu votei confiando em vocês para resolverem coisas como essa.

Quero ir trabalhar e quero leito para me tratar.

Dr Léo Mascarenhas é advogado, empresário e colaborador do BCS

 

[VÍDEO]: Traficantes ordenam quarentena; ‘Se o governo não tem capacidade, vamos resolver’


O fato de os milicianos terem imposto uma medida sanitária que a Presidência se recusou a adotar, mostra um vácuo de poder que contribui para agravar ainda mais a situação no Brasil. No momento, o país é uma panela de pressão, para onde vai explodir?

Pouco a pouco, os países latino-americanos foram desligando as luzes e se colocando em quarentena como um mecanismo desagradável e doloroso, mas necessário, para conter a pandemia do COVID-19 .

No entanto, três países têm sido particularmente relutantes em tomar as medidas radicais necessárias para conter a propagação do vírus: México, Brasil e Chile. O argumento dos três tem sido o mesmo, proteger a economia. Mas a única maneira de conter a pandemia é maltratar a economia . Ao fazer isso, a possibilidade de os países se concentrarem na reconstrução é acelerada. .

O Brasil relatou o primeiro caso de COVID-19 no continente, relatando atualmente 3.477 casos confirmados e 93 mortes, apesar disso, Jair Bolsonaro , presidente, rejeitou as recomendações dos cientistas sobre o coronavírus, como fez no passado em relação às mudanças climáticas .

Em suas declarações, ele não apenas subestimou a seriedade do COVID – 19 – que ele descreveu como uma gripe simples – mas também negou as medidas de quarentena ou toque de recolher impostas pelos governadores nas diferentes regiões do Brasil.

As vozes de oposição a Bolsonaro foram sentidas não apenas nos setores de governo e oposição, mas também na população civil e mais surpreendentemente, do crime organizado .

Por meio de mensagens de texto e redes sociais, os milicianos impuseram um toque de recolher nas favelas do Rio de Janeiro a partir das 20h.

“Queremos o melhor para a população. Se o governo não tiver capacidade para lidar com isso, o crime organizado fará isso ” , afirmou a mensagem.

Como em muitas outras áreas da América Latina, África e Ásia, especialmente nas favelas do Rio de Janeiro, as condições sanitárias impedem as medidas mais básicas de prevenção de contágio: como pedir às pessoas que lavem as mãos a cada três horas, se Toda a água que eles têm deve ser usada exclusivamente para beber?

A economia está em tensão com a contenção da pandemia do COVID-19 de duas maneiras: por um lado, o distanciamento social essencial para evitar o contágio diminui a velocidade da economia e quebra vários elos da cadeia produtiva.

Isso, por sua vez, enfraquece a classe média e empobrece as classes mais baixas, o que as obriga a sair às ruas, porque diante da fome não há quarentena ou toque de recolher que valha a pena.

 

Doria sobe o tom e diz que Bolsonaro ‘não está bem das suas faculdades mentais’


Em entrevista à Agência Efe no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, Doria declarou que Bolsonaro “não está com as faculdades mentais em plenitude para poder exercer o comando do país”.

O governador disse também que, pelo cargo que ocupa, não deve “avançar sobre o ponto de vista daquilo que pode ser feito”, e que cabe ao Congresso “avaliar e tomar a decisão, o que fazer com um presidente que não tem capacidade para raciocinar e interpretar e comandar um país”.

Confira a entrevista:

Agência Efe: O senhor endureceu ultimamente o discurso contra Jair Bolsonaro. O que está acontecendo? (mais…)