Campanha Nacional de Vacinação Contra a Influenza (Gripe) começa nesta quarta (10)


Começa na próxima quarta-feira, 10, a Campanha Nacional de Vacinação Contra a Influenza (Gripe) promovida pelo Ministério da Saúde. Realizada em todo o território nacional, a campanha conta com a participação das secretarias estaduais e municipais de saúde. O objetivo da mobilização é reduzir as complicações, as internações e a mortalidade decorrentes das infecções pelo vírus influenza.

A campanha vai até o final de maio, sendo que o Dia “D” acontece no dia 4. O público alvo é formado pelas pessoas que são mais suscetíveis à doença, com maior risco de complicações ou que tenham contato rotineiro com o público, sendo fáceis transmissores do vírus. Este grupo é composto por idosos, crianças de 6 meses a menores de 6 anos , gestantes, puérperas (mulheres em período pós-parto de até 45 dias), trabalhadores de saúde, professores, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional, jovens e adolescentes (entre 12 e 21 anos) que estejam em cumprimento de medidas sócio-educativas e os portadores de algumas doenças crônicas.

Aqui em Vitória da Conquista, a coordenadora de imunização, Elba Crisnia, afirmou que a Secretaria Municipal de Saúde já está realizando os últimos preparativos para a campanha. Segundo ela, “a expectativa é a de vacinar mais de 85 mil pessoas, número que corresponde ao público-alvo de Vitória da Conquista”. Ela explica ainda que “para ser vacinado, o usuário precisa comparecer ao posto de vacinação mais próximo à sua residência portando documento pessoal e cartão de vacina. Para puérperas, professores e portadores de doenças crônicas será necessária comprovação por meio de documentos médicos ou funcionais”.

Sobre a Gripe – O vírus da influenza pode ser transmitido facilmente de pessoa a pessoa. Ele ataca o sistema respiratório causando, subitamente, febre, tosse, dor de cabeça, dores no corpo, dores nas articulações, mal-estar, dor na garganta e coriza. Nos casos mais graves geralmente existe dificuldade respiratória e há necessidade de hospitalização.