Confira as estreias dos times no Baianão 2021 e a expectativa do Vitória da Conquista


Ainda sob os efeitos da pandemia global do novo coronavírus iniciada no ano passado, o Campeonato Baiano 2021 começa com adaptações na tabela de jogos. Por isso, o segundo estadual mais antigo do Brasil dará seu pontapé inicial antes mesmo da conclusão da Série A do Campeonato Brasileiro. A abertura da 117ª edição acontece nesta quarta-feira (17), às 19h30, com o jogo entre Unirb e Vitória, no Carneirão, pela primeira rodada.

O segundo duelo do Baianão marcará a estreia do Vitória da Conquista, que vai visitar o Leão, no sábado (20), no Barradão, em jogo antecipado da segunda rodada. No dia seguinte, domingo (21), acontecerão os primeiros desafios do Bahia de Feira, Jacuipense, Fluminense de Feira, Atlético de Alagoinhas, Bahia e Juazeirense. Enquanto o Doce Mel fará sua estreia somente na outra quinta (25), diante do Tricolor de Salvador, pela segunda rodada, depois que oito partidas já terão acontecido.

VITÓRIA DA CONQUISTA

Assim como boa parte das equipes, o Vitória da Conquista também chegará em 2021 com novidades. Além de mudanças no elenco, o clube vai disputar o Baiano com nova comissão técnica e o treinador Gabardo Júnior.

“Já estávamos monitorando o Gabardo desde o ano passado. Já conhecíamos pelo longo período dele no Grêmio, na base e como auxiliar de Renato Gaúcho. Ao conhecermos empresários e investidores em comum, negociamos para apostar o nome dele aqui no clube”, explicou Ederlane Amorim, presidente do Bode, ao BN.

Sobre as mudanças no elenco, o dirigente explicou que a renovação da equipe é devido ao momento do clube. Enquanto alguns jogadores receberam melhores propostas e outros deixaram de jogar, o Vitória da Conquista acabou precisando de novos atletas, mas alguns nomes seguirão com o Alviverde.

“Mantivemos na equipe o goleiro Zé Neto, o zagueiro Silvio, o meio campo Kléber, que são jogadores de uma longa história no clube e experientes. Isso traz confiança e a possibilidade de engajar jogadores que vêm de outros estados. Será uma mescla de uma equipe com juventude, experiência e uma comissão que estamos apostando muito”, comentou.

Satisfeito com o trabalho que vem acontecendo na pré-temporada, Ederlane finalizou que se os jogos tivessem que acontecer a qualquer momento, o time já estaria pronto.

“Se tivéssemos que jogar amanhã, já teríamos uma equipe competitiva, com condições de boa performance na competição”, destacou o presidente.

Destaque: Tiago Santana (zagueiro)

Time base: Netto; Raul, Breno, Sílvio e Alex Lagamar; Rodrigo, Fagner, Matheus Valença e Mateus; Guto e Andrei.

Matéria do BAHIA NOTÍCIAS

Inema divulga ‘Estado de Atenção’ para Vitória da Conquista


O Instituto de Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Estado da Bahia (Inema) publicou, nesta terça-feira (16), o Boletim 005/2021. O comunicado informa estado de ATENÇÃO para cidades da região centro-leste, onde está localizada Vitória da Conquista.

Segundo o boletim, podem ocorrer, nesta quarta-feira (17), principalmente no período da tarde, chuvas acompanhadas de trovoadas, causando alagamentos.

Em caso de emergência, a população pode entrar em contato com a Defesa Civil por meio do telefone 199.

Deputado aciona MP contra professora da UESB por postagem que sugere a morte de alunos ricos; Leia nota da UESB


Deputado Carlos Jordy repercute matéria da Jovem Pan em suas redes sociais e afirma que entrou no MP contra a professora da UESB.

 

Uma postagem no Facebook, escrita por uma professora da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia – UESB – repercute na imprensa nacional e levou o deputado federal Carlos Jordy (PSL-RJ)  a acionar o Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) contra a docente de Vitória da Conquista (BA).

A professora universitária A. M. A. B., que leciona no Departamento de Ciências Humanas e Letras (DCHL) da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), publicou em uma discussão nas redes sociais com a jornalista e ativista política Priscila Chammas, na quarta-feira (10), que “se morresse bastante filhos de ricos, aí sim nivelaríamos de forma mais humana”.

De acordo com outra postagem da professora, ela afirmou que suas palavras foram descontextualizadas.

O comentário da Professora veio em resposta à crítica da jornalista em relação a demora na volta às aulas no estado da Bahia e a pressão de sindicatos para que as escolas particulares retornassem somente quando as escolas públicas também pudessem retornar.

“Eu queria mesmo que abrisse escola pros filhos de rico. E que os pais sem noção se livrasse da chateação que os filhos causam.. E se morresse bastante filho de rico aí sim nivelaríamos de forma mais humana. Que morram então!”, publicou a professora em comentário que posteriormente foi apagado.

Confira trecho da denúncia do Deputado Carlos Jordy protocolada no MP-BA contra a professora da UESB:

A professora é graduada em Letras pela UERJ(1992), Mestre em Língua Portuguesa pela PUC do Rio (1996) e Doutora em Semiologia pela UFRJ (2001). Pós-doutora pelo Programa de Pós -graduaçao em Letras da UFPE(2015).Professora Titular da Cadeira de Teoria da Literatura no Departamento de Ciências Humanas e Letras(DCHL) da UESB; Coordenadora do Grupo de Pesquisa GETED( Grupo de Estudos em Teorias do Discurso); Professora no Programa de Pós-graduação em Letras: Cultura , Educação e Linguagem(PPGCEL_UESB). Atua na docência de Teoria Literária. Pesquisa a literatura de autoria feminina na literatura brasileira moderna e contemporânea , com o viés da Crítica Feminista.

Procurada pela reportagem pelo Blog do Caique Santos, a docente não se pronunciou sobre o assunto até o fechamento desta publicação.

UESB EMITE NOTE

Em nota enviada ao Blog do Caíque Santos, a Uesb disse “que todos os seus posicionamentos oficiais, enquanto Instituição de Ensino Superior Pública, são emitidos pelos canais oficiais que dispõe” e que “qualquer pensamento individual dos seus atores sociais não representa, necessariamente, o que sua comunidade acredita, ainda que a Universidade respeite o direito de expressão”.

LEIA A NOTA DA ADUSB

A ADUSB defende que não se desvie a atenção da verdadeira questão em foco, principalmente nesse contexto em que forças que lucrariam com a Reforma Administrativa se aproveitam de toda oportunidade para difamar os servidores públicos. No atual momento da pandemia, com grande número de casos de covid-19 e sem imunização da população, reiteramos posicionamento contrário à retomada de aulas presenciais, pois como ficou evidente em experiências de retomada recentes, tal retorno coloca em risco não apenas a comunidade escolar/acadêmica, mas toda a sociedade. Ainda neste sentido, nos reunimos no dia 8 de fevereiro com o Sindicato do Magistério Municipal Público de Vitória da Conquista (SIMMP), o Sindicato dos Professores do Estado da Bahia (SINPRO) e o Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB) para construção de uma posição conjunta sobre o retorno às aulas presenciais, que resultou na nota a seguir.

Toda vida importa. Infelizmente no Brasil o enfrentamento à pandemia se deu e se dá numa lógica inversa a essa, numa lógica negacionista, de desprezo pela vida, bem representada pelo governo federal de Bolsonaro, mas, infelizmente, reproduzida em maior ou menor grau também por governos estaduais e municipais.

Ultrapassamos a triste marca de mais de 230 mil mortes, com mais de 1 mil mortes por dia, retomando, infelizmente, o patamar de pico de julho/2020[1]. Quantas dessas preciosas vidas poderiam ter sido salvas, não fosse a política negacionista que domina, em maior ou menor grau, as esferas governamentais no Brasil, não podemos precisar. Estamos longe, portanto, de uma situação de “tranquilidade” ou de queda no número de casos.

Apesar disso, o que vemos no Brasil é um movimento temerário de relaxamento das medidas de prevenção e na fiscalização de sua aplicação, situação da qual Vitória da Conquista é um, péssimo, e mal exemplo. Seguindo esse rastro da temeridade, aumenta a pressão pela reabertura das escolas. Um movimento que, ainda que escondido atrás de uma barreira de mães e pais, é evidentemente “puxado” pelo setor privado, sempre de olho primeiro no lucro.

Os defensores da reabertura das escolas se apressam em citar exemplos de países estrangeiros. Contudo, muitos destes países, mesmo estando num estágio mais avançado de vacinação (Alemanha, França, Itália, Reino Unido[2] etc), estão atualmente com suas escolas fechadas. Reflexo da situação crítica de avanço da pandemia e disseminação de novas variantes.

No Brasil a experiência com a reabertura de escolas é escassa, mas, ainda assim, preocupante. O estado do Amazonas foi o primeiro a retomar atividades presenciais em escolas no ano passado, ainda no mês de agosto. Após 20 dias de reabertura das escolas, o estado já registrava 342 (sim, mais de trezentos) profissionais da educação infectados/as com a COVID-19[3],[4]. Apesar das denúncias, nada se fez. O desdobramento disso é o triste e cruel quadro de calamidade que infelizmente aflige toda a população amazonense, vítima das políticas negacionistas e genocidas de governos das três esferas. Mas, vítima também da parcela da população que infelizmente se deixou levar por esse discurso negacionista.

Em Campinas-SP, menos de 10 dias após a retomada de atividades presenciais no estado no dia 25 de janeiro de 2021, ao menos três escolas, curiosamente, particulares, foram tomadas por surtos de COVID-19 e obrigadas a fechar[5]. Pergunta-se quantas pessoas foram infectadas, dentro e fora das escolas, nestes 10 dias, até que o surto fosse identificado.

Talvez por conveniência os defensores da retomada presencial das aulas prefiram citar os exemplos distantes e ignorar a realidade local. O fato é que, numa cidade em que o transporte coletivo está entregue ao caos já anteriormente à pandemia, em que a prefeitura mostra incapacidade de fiscalizar o cumprimento dos protocolos de segurança nos estabelecimentos comerciais de todos os setores, não é possível supor, por maior que seja o nosso otimismo, que não se repetirão aqui em Vitória da Conquista situações tristes como as ocorridas em Campinas-SP ou, muito pior, no estado do Amazonas.

Nós, professores e professoras, e demais trabalhadores da educação, não nos recusamos a trabalhar. Muito pelo contrário. Seguimos trabalhando de forma remota, aliás, muito mais do que o fazíamos no ensino presencial, ao contrário do que dizem os detratores e inimigos da educação. Sabemos que o ensino remoto e suas variações possuem muitos problemas e fragilidades, mas entendemos que mais frágil é a nossa vida, a dos demais profissionais ligados à educação, dentro e fora das escolas, de nossos estudantes e dos nossos familiares. São cerca de 4(quatro) mil professores e em torno de 40 mil alunos, só na educação infantil e ensino fundamental da rede municipal de ensino. Se juntarmos os contingentes da rede estadual e rede particular de ensino, chegaremos a números muito mais expressivos e preocupantes quanto aos riscos de avanço da pandemia do coronavírus.

E não julgamos que nossas vidas são mais importantes de quem quer que seja. Entendemos que o retorno do ensino presencial nas escolas, no contexto negacionista em que vivemos no Brasil, representa a possibilidade de um grave, e absolutamente desnecessário, aumento do risco para toda a parcela da classe trabalhadora que hoje já é obrigada a se arriscar todo dia e que já é a maior vítima dessa pandemia. Não há motivo para, só para atender especificamente aos interesses de lucro do setor privado, correr o risco de agravar ainda mais a situação que já vivenciamos no Brasil. A prioridade deve ser sempre a preservação da vida.

Seguimos trabalhando pela educação!

Escolas fechadas, vidas preservadas!

Retorno presencial, só após a vacinação para todas e todos!

 

Sindicato do Magistério Municipal Público de Vitória da Conquista – SIMMP

Sindicato dos Professores do Estado da Bahia – SINPRO

Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia – APLB

Associação dos Docentes da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia – ADUSB

 

 

Prefeitura detalha esquema de distribuição da 2ª dose da CoronaVac


O município vai começar, na próxima sexta (19), a aplicação da segunda dose da CoronaVac, do Instituto Butantan, nos trabalhadores da saúde que receberam a primeira dose a partir do dia 19 de janeiro, quando foi iniciada a campanha em Conquista.

No momento da aplicação da primeira dose, já foi agendada no cartão de vacina a data para aplicação da segunda dose, a partir do dia 19 de fevereiro – respeitando o prazo de 30 dias entre a aplicação das doses, conforme preenchido nos cartões de vacinação.

Para isso, a Secretaria Municipal de Saúde montou três estratégias para os dias 19, 20, 22 e 23 de fevereiro:

– Drive-thru no Comando de Policiamento da Região Sudoeste (CPRSO), exclusivo para carros e motos;

– Ponto fixo de vacinação na Quadra Esportiva da Fainor, exclusivo para pedestres;

– Pontos de vacinação dentro dos hospitais que estarão vacinando seus respectivos trabalhadores

Nos pontos, a vacinação vai acontecer no horário de 9h às 16h, exceto no sábado (20), que será de 9h às 14h. Para garantir a aplicação da segunda dose, é imprescindível que o trabalhador da saúde leve o cartão de vacina com a data de aprazamento e documento pessoal com foto.

Para esta etapa, o município recebeu na última sexta (12) uma remessa com 4.040 doses da vacina – exatamente o mesmo quantitativo da primeira remessa recebida no dia 19 de janeiro, quando foi iniciada a vacinação.

Até o momento, não foi sinalizada a entrega de novas remessas de vacinas e, por isso, a Secretaria de Saúde ainda não poderá iniciar a vacinação de novos grupos. A população deve aguardar o recebimento de mais doses e estar atenta aos canais oficiais da Prefeitura, onde serão divulgadas todas as informações previamente.

Prefeitura realiza inspeção em bares e restaurantes para coibir aglomerações


A Prefeitura Municipal tem intensificado as ações de fiscalização com a finalidade de coibir aglomerações indevidas. Na noite deste sábado (13), a Vigilância Sanitária, o Setor de Posturas e a Polícia Militar participaram de uma ação conjunta para vistoriar bares e restaurantes da cidade.

Desde que iniciada a terceira fase de reabertura das atividades, em julho de 2020, bares e restaurantes de Conquista puderam retomar suas atividades, desde que cumprissem rigorosamente os protocolos de segurança contra a Covid-19. Entendendo as necessidades do setor, o Governo Municipal, até então, não retrocedeu para um novo fechamento.

Para Zuza Moreno, proprietário de um dos estabelecimentos visitados, o segmento dos bares envolve uma imensa quantidade de colaboradores. “Não apenas a minha, mas são muitas as famílias que têm este trabalho como sustento. Acho que é muito importante a gente seguir os protocolos, para que continuemos abertos, e cabe a nós buscar a adequação necessária e os cuidados com a pandemia”, declara Zuza.

O proprietário de bar Nevton Pereira destaca que há certa dificuldade com o comportamento de alguns clientes, mas a Prefeitura tem prestado apoio e orientação. “Sofremos muito em 2020 com o fechamento e estamos totalmente dispostos a acatar as medidas, para que não fechemos novamente as portas. A Administração Municipal está fazendo sua parte, e creio que chegaremos em um ponto de equilíbrio”, ressalta Nevton.

Segundo o coordenador da Vigilância Sanitária, Maico Mares, as blitzes começaram nesta semana e irão durar por mais 60 dias. “Nosso objetivo é fazer com que os decretos municipais e estaduais sejam cumpridos, assim como os parâmetros sanitários para estes estabelecimentos. A população tem nos apoiado, mas reforçamos o apelo para que todos ajudem a manter os cuidados necessários com a pandemia”, afirma Maico.

A operação da Vigilância Sanitária conta ainda com o apoio do Procon e tem sido intensificada neste mês, apesar do adiamento do feriado de carnaval . Neste sábado, de um total de 42 inspeções, 33 estabelecimentos foram notificados, com uma interdição total e duas interdições parciais

Luto: Anália Silva dos Santos, mãe do radialista Célio Santos


A Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista emitiu uma nota de pesar manifestando seu mais profundo pesar pelo falecimento de Anália Silva dos Santos, aos 74 anos, vítima de Acidente Vascular Cerebral.

Dona Anália, que faleceu neste domingo (14), é mãe do assessor de Relações Públicas e Cerimonial, Célio dos Santos Silva.

Velório e sepultamento acontecem nesta segunda-feira (15), no município mineiro de Uberlândia, onde residia.

O Blog do Caíque Santos também chora a morte de uma pessoa reconhecida pelo carinho que sempre tratava a todos, um exemplo de ser humano.

Neste momento de dor, nos solidarizamos com demais familiares e amigos.

 

Vitória da Conquista é avaliada como a segunda melhor cidade do nordeste para morar


Das 100 maiores cidades brasileiras avaliadas, Conquista é a que mais avançou em qualidade de vida nos últimos 10 anos

Vitória da Conquista é a segunda melhor cidade do Nordeste para se viver. De acordo com o Índice dos Desafios da Gestão Municipal (IDGM) 2021, divulgado nessa terça-feira (9), a Joia do Sertão Baiano é destaque entre os 100 maiores municípios brasileiros analisados pelo estudo.

Atualmente, Conquista ocupa o 51º lugar no ranking geral do IDGM, com a nota 0,639. Na última década, o município evoluiu 44 posições no índice – das cidades avaliadas, foi a que mais avançou nesse período. Onze dessas posições foram superadas apenas em 2019, um claro reflexo dos investimentos da Prefeitura Municipal no desenvolvimento e qualidade de vida da cidade.

O IDGM é realizado pela consultoria Macroplan, oferecendo um diagnóstico dos resultados alcançados pelas gestões municipais em 2019, traçando um comparativo com o cenário dos últimos 10 anos. O estudo avalia 15 indicadores dentro de quatro eixos estratégicos: educação, saúde, segurança e saneamento e sustentabilidade. Nesse último, Conquista teve o seu melhor desempenho, ocupando o 18º lugar em todo o Brasil.

Indicadores – De acordo com a pesquisa, Vitória da Conquista teve destaque na área da educação. A cidade foi a melhor em crescimento nas notas do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) do Ensino Fundamental I e II, na última década. Além disso, o estudo mostrou que 96,7% das crianças de 4 a 5 anos estão matriculadas na pré-escola. A atenção da Administração Municipal ao ensino é comprovada: Conquista ganhou 14 posições na Educação, na comparação com o último ano.

A taxa de mortalidade infantil caiu em 53,9% na cidade, nos últimos 10 anos. Dos 100 municípios avaliados, Conquista apresentou o segundo melhor resultado nesse quesito, ficando com a taxa de mortalidade abaixo da média dos 100+. A cobertura das equipes de atenção básica também avançou, saindo de 55,6%, em 2016; para 60,3%, em 2018. Somando-se aos demais indicadores, esses resultados fizeram o município avançar 51 posições no ranking geral da área da saúde, na última década.

Vitória da Conquista atendeu 100% da sua população em termos de abastecimento de água em 2019 – o melhor resultado dentre todas as cidades avaliadas pelo IDGM deste ano. Além disso, o município apresentou 89,5% de cobertura de coleta de resíduos domiciliares. O serviço de coleta de esgoto atingiu 94,4%, sendo que 93,3% do esgoto gerado recebeu o tratamento.

No campo da segurança, a cidade apresentou queda na taxa de homicídios, saindo de 190, em 2009; para 174, em 2019. O número de óbitos no trânsito também caiu em 26,2% no mesmo intervalo de tempo.

Guarda Municipal: Prefeitura articula parceria com Ministério da Justiça


O Governo Municipal está articulando uma parceria junto ao Ministério da Justiça e Segurança Pública para o reconhecimento da Guarda Civil Municipal de Vitória da Conquista. A pauta foi discutida durante a visita da prefeita em exercício, Sheila Lemos, à Brasília, quando foi recebida pelo secretário Nacional de Segurança Pública Adjunto, Ronney Augusto Matsui, e o coordenador-geral de Políticas para as Instituições de Segurança Pública, coronel Jahir Lobo.

“Além do reconhecimento junto aos órgãos federais, a parceria proporcionará a troca de informações, cursos técnicos e a possibilidade de transferência de recursos e equipamentos para a Guarda Municipal”, explicou Sheila.

Ao final do encontro, foi definido um canal de comunicação junto ao Ministério da Justiça para agilizar os trâmites burocráticos e, posteriormente, efetivar o cadastro da Guarda Municipal de Vitória da Conquista no Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública – Sinesp.

Com esta ação, a Guarda Civil Municipal de Vitória da Conquista será uma das primeiras do país criada totalmente dentro das conformidades da Lei Federal 13.022/2014, que estabeleceu o Estatuto Geral das Guardas Municipais.

Conquista: Bar é multado em mais de 15 mil reais por promover aglomeração


A multa aplicada pelo Procon e Prefeitura de Vitória da Conquista a um bar no bairro Brasil, chamou a atenção pelo valor: R$ 15.961,50. A autuação ocorreu na noite desta quinta-feira (11), em uma blitz dos agentes de fiscalização da Vigilância Sanitária, Setor de Posturas e Procon, com o apoio da Polícia Militar.

A  Prefeitura já havia anunciado previamente que iria arrefecer a fiscalização em bares, restaurantes e lanchonetes para o devido cumprimento dos Decretos Municipais referente aos protocolos de prevenção contra Covid-19.

O proprietário (a) do bar tem o prazo de 10 dias para recorrer da multa.

Conquista: Avenidas Ceará e Deraldo Mendes no bairro Brasil passarão a ser ‘mão única’


O número de binários em Vitória da Conquista vai aumentar. A Prefeitura Municipal implantará um novo sistema binário no bairro Brasil. Desta vez, as intervenções serão feitas nas Avenidas Ceará e Deraldo Mendes, que passarão a ter sentido único nos trechos entre as avenidas Ilhéus e Integração.

De acordo com o governo municipal, a intenção é a busca de maior fluidez e mobilidade do trânsito, garantindo a segurança de motoristas, motociclistas e pedestres.

A partir da próxima segunda-feira (15), os veículos que vão sentido Centro devem se deslocar pela Avenida Deraldo Mendes. Já para aqueles que vêm do Centro para o bairro, a via usada será a Avenida Ceará. Outra novidade é que não será permitido estacionamento nessas ruas.

Durante 15 dias, a partir da data de implantação do sistema binário, agentes municipais de trânsito estarão no local orientando os condutores.

Impactos do binário
– O aumento do número de carros em uma rua que integra o binário pode levar à retirada das faixas de estacionamento, inicialmente de um lado e depois de outro;

– O impacto do movimento também reflete nas vias transversais, que também podem sofrer com o grande fluxo de veículos no acesso ao binário. É comum nessas ruas o estacionamento passar a ser regulamentado (EstaR);

– O maior movimento de veículos altera a vida do pedestre nas proximidades do binário. O trânsito mais intenso pode dificultar o deslocamento a pé pela região;

– O zoneamento da cidade pode ser modificado com a criação do binário. Em alguns casos, há praças ou determinadas propriedades que precisam ser “divididas”, para que o binário passe em um determinado local.

Fonte: Ricardo Bertin, engenheiro civil, mestre em transportes e coordenador-adjunto do curso de Engenharia Civil da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR).