[Conquista]: 631 casos de Covid-19 e 8.115 notificados; Prefeitura denuncia governo Rui ao MP


Em quase quatro meses de notificações, 631 casos de coronavírus foram confirmados em Vitória da Conquista. Mais 25 pacientes recuperaram-se, totalizando 462 pacientes já recuperados. Outros 155 estão com o vírus ativo e seguem em recuperação (13 internados e 142 em tratamento domiciliar).

Também nesta sexta (26), a Secretaria Municipal de Saúde está investigando o falecimento de uma pessoa que veio a óbito em domicílio na última quinta-feira (25). A coleta de amostra para exame laboratorial foi realizada pós-morte e ainda aguarda o resultado.

Ainda estão sob investigação 3.958 casos notificados de Síndrome Gripal/suspeita de Covid-19 que aguardam classificação final no E-Sus Notifica, sendo que 3.811 estão aguardando coleta para exame laboratorial ou possuem critérios* para realização do Teste Rápido e 147 aguardam resultado de exame RT-PCR. Desses pacientes investigados, 651 apresentam Síndrome Gripal leve e estão em tratamento domiciliar, 3.297 já se recuperaram da Síndrome Gripal, 18 pacientes estão internados aguardando resultado laboratorial e um foi a óbito em domicílio.

Além disso, 1.287 pessoas notificadas com suspeita tiveram resultado laboratorial descartado para Covid-19 e outras 2.278 testaram negativo em Teste Rápido, totalizando 3.565 casos já descartados.

A Secretaria de Saúde tem feito busca ativa, entrado em contato com todos os pacientes que foram notificados antes da chegada dos Testes Rápidos, a fim de dar desfecho a todos esses casos que estão ainda em investigação aguardando classificação final no sistema federal E-Sus Notifica.

Atualmente, estão internados nos leitos clínicos e de UTI da rede SUS destinados, exclusivamente, ao tratamento da Covid-19, 51 pacientes dos municípios de: Vitória da Conquista, Livramento de Nossa Senhora, Eunápolis, Jaguaquara, Nova Canaã, Iguaí, Malhada de Pedras, Brumado, Ilhéus, Itambé, Potiraguá, Luiz Eduardo Magalhães, Itapebí, Prado, Cândido Sales, Tremedal, Jordânia, Itororó e Mucuri.,

A Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista protocolou, no início da tarde de hoje (26), uma representação solicitando que o Ministério Público Federal investigue a prestação dos serviços contratados pelo Governo da Bahia, através da Secretaria de Saúde do Estado, junto ao HCC – Hospital de Clínicas de Conquista. Técnicos municipais acreditam ter encontrado sinais de irregularidade no contrato entre o Estado e o referido hospital.

A ação, assinada pelo prefeito Herzem Gusmão e representantes do Conselho Gestor de Crise, apresenta como evidência pagamento feito sem a devida prestação do serviço, o que se caracteriza como crime de peculato (artigo 312, CP).