Desembargadores do TRE pedem cassação de Marcell Moraes


O Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) deu início, nesta segunda-feira (09), ao julgamento do processo movido pelo Conselho Regional de Medicina Veterinária da Bahia (CRMV-BA) que pede a cassação do mandato do deputado estadual Marcell Moraes (PSDB).

Durante a sessão, o relator José Rotondano votou pela cassação, acompanhado pelo juiz Freddy Pitta Lima. Já o desembargador Jatahy Júnior não se sentiu apto a votar e pediu vista do processo. Por conta disso, o julgamento foi suspenso.

O CRMV acusa o parlamentar de fazer, às vésperas do período eleitoral, campanhas de vacinação e castração sem atender aos requisitos de segurança de acordo com a legislação vigente. A prática foi enquadrada como atos assistencialistas que colocava em risco a saúde animal e ambiental.

O deputado Marcell Moraes declarou que a denúncia do CRMV-BA é considerada “fraca” e alega que a acusação é de cunho político.

“Denúncia fraca. Apenas perseguição política. Não houve abuso de poder econômico nenhum, está comprovado isso. Eu acredito na Justiça, acho que não vai precisar ir para o TST (Tribunal Superior do Trabalho), em Brasília, porque vamos ganhar aqui mesmo”, disse o edil.

Na oportunidade, Marcell declarou que os veterinários que integram o CRMV-BA tentam impedir o seu trabalho “sério e dedicado”.

“É bom deitar e dormir com a consciência limpa. A Justiça de Deus não falha e a dos humanos também. Acontece que o Conselho de Medicina Veterinária, o órgão que não faz nada, e os veterinários que são donos de clínicas tentam impedir o meu trabalho sério e dedicado, mas não vão conseguir”, ressaltou Moraes ao PNotícias.

Questionado sobre as acusações que podem colocar em risco o mandato, o deputado afirma que está com a consciência tranquila e que não agiu de forma ilegal. “Eu ajudo os animais e vou continuar ajudando sempre, com mandato ou sem mandato, e com a consciência limpa de que não fiz nada ilegal”.

Fonte: PNotícias