Ele é acusado de colocar fogo em casa e matar cinco pessoas da família – Saiba os detalhes


Um monstro.

Um crime digno dos mais horríveis filmes de terror que aconteceu em Feira de Santana (BA) em janeiro do ano passado terá um novo capítulo com um julgamento que começará nesta quinta-feira (10). Gilson de Jesus Moura, 50 anos, comerciante, foi acusado pela própria mulher de uma monstruosidade sem tamanho. Cristina de Jesus Moura, mesmo ferida e hospitalizada em estado grave, disse ao delegado que o comerciante despejou gasolina nos móveis, ateou fogo e trancou a família em casa, enquanto todos dormiam. Todo esse ódio teria sido por ‘ciúme’ da companheira.

No incêndio, morreram Thais de Jesus Moura, 13, Carlos de Jesus Moura, 9, e Xayane de Jesus Moura, 8, filhos de Gilson com Cristina. A enteada dele Emile de Jesus Moura, 16, que estava grávida de 5 meses e o filho dela, de prenome Enzo, de 1 ano também morreram. Áila Daniele de Jesus Moura, 4, filha caçula do casal ficou ferida, mas felizmente sobreviveu.

O julgamento está previsto para começar às 8h, na Comarca de Feira, e pode ser acompanhado por 90 pessoas. Segundo a Vara do Júri, 90 senhas foram distribuídas e foi feito um cadastro de reserva com mais três pessoas

Segundo o cartório da Vara do Júri de Feira de Santana, o julgamento começa com o interrogatório do acusado, que pode permanecer em silêncio. Nenhuma testemunha foi arrolada para serem ouvidas, mas podem ser exibidos áudios e vídeos durante o julgamento. Em seguida, haverá o debate entre Ministério Público e Defensoria Pública, duas horas de cada, podendo ter réplica e tréplica.

A decisão do julgamento será dada pelo conselho, formada por sete jurados, que serão sorteados entre os 25 pré-selecionados. O sorteio será realizado publicamente pela juíza Márcia Simões Costa e o MP e a Defensoria têm direito a rejeitar três jurados cada. (Com informações do BNews)

 

Pergunta BCS: O que passa na mente de um ser “humano” desse?