Ministro do Meio Ambiente de Bolsonaro diz que Chico Mentes “é irrelevante” e que não o conhece


O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, em entrevista concedida ao “Roda Viva”, da TV Cultura, nesta segunda-feira (11), afirmou que o líder seringueiro Chico Mendes, reconhecido mundialmente por defender a floresta Amazônica, é “irrelevante”.

O apresentador, Ricardo Lessa, perguntou a opinião de Salles sobre Mendes, ao que ele respondeu: “Eu não conheço o Chico Mendes, escuto histórias de todos os lados. Dos ambientalistas mais ligados à esquerda, que o enaltecem. E das pessoas do agro que dizem que ele não era isso que contam. Dizem que usava os seringueiros pra se beneficiar”, afirmou. Lessa rebateu: “Se beneficiar do que? Ele é reconhecido pela ONU”. O ministro, então, disparou: “O que importa quem é Chico Mendes agora?”.

A afirmação do ministro gerou repercussão nas redes sociais. Seu nome está no Trending Topics do Twitter no Brasil, na manhã desta terça-feira, 12.

Chico Mendes foi um seringueiro, sindicalista e ativista político brasileiro. Foi um incansável defensor da floresta Amazônica e dos povos que dela dependiam. Em 1987 foi o primeiro brasileiro a receber o Prêmio Global 500 da ONU, que reconhece as personalidades que lutam pelo meio-ambiente. Com sua militância atraiu a ira dos latifundiários e foi assassinado em 22 de dezembro de 1988, nos fundos de sua casa.