Prefeitura e Cidade Verde entram em acordo após reunião cercada de ‘mistérios’


Na tarde desta quarta-feira (13), o diretor da empresa Cidade Verde, Paulo Bongiovanni, se reuniu com o prefeito Herzem Gusmão e outros membros do Executivo, afim de ouvir as condições impostas pela empresa para renovar por mais 6 meses o contrato emergencial que a autoriza a operar o lote 1, abandonado pela Viação Vitória.

Na reunião a portas fechadas e sem a presença da imprensa, foram convidados apenas 3 vereadores: Jorge Bezerra (SD) e Luís Carlos Dudé (PTB), que representam o governo na Câmara e um vereador da oposição, Coriolano Moraes (PT), que tem se debruçado nas planilhas de custo da Cidade Verde e apoia a empresa em suas reivindicações.

Há semanas a empresa Cidade Verde estava divulgando a alguns radialistas e blogueiros que entregaria o lote 1 da Vitória e até mesmo os próprio lote 2, dela mesma, caso a prefeitura não tomasse medidas urgentes para o equilíbrio econômico prometido na licitação. A empresa pedia imediata suspensão do transporte clandestino de vans.

Após a reunião a Prefeitura limitou-se a informar que ficou acordada a renovação do contrato emergencial com a empresa e divulgou apenas um dos compromissos firmados, que foi, mais uma vez, a promessa da fiscalização do transporte clandestino.

O Blog do Caique Santos entrou em contato com os vereadores  Coriolano Moraes (PT), Jorge Bezerra (SD)  e o diretor regional da Cidade Verde, Sérgio Hubner, para obter detalhes sobre as demais reivindicações da empresa, além da proibição das vans, mas nenhum deles respondeu aos nossos contatos até o momento desta postagem.

QUESTIONAMENTOS QUE PRECISAM SER RESPONDIDOS

1- Afinal, se uma liminar ainda vigorando impede que a Prefeitura apreenda as vans, como é que a prefeitura garantiu barrar as mesmas?

2- Ainda sobre as vans, o que a prefeitura vai fazer a partir dessa reunião que não poderia ter feito antes?

3- Em que pé está o processo de licitação para a vinda de outra empresa?

4- Enquanto a prefeitura não consegue barrar as vans, o que foi prometido para a Cidade Verde para que ocorra o equilíbrio econômico-financeiro da empresa?

5- O prefeito vai quebrar sua promessa e dar um novo aumento de tarifa, conforme boatos que passaram a circular após essa reunião?

A comunidade conquistense aguarda que o bom jornalismo busque essas respostas.