Prefeitura promete processar Cidade Verde caso ela abandone todo lote emergencial dia 31 de maio


Foto: Secom PMVC

Em entrevista ao Blog do Caique Santos o procurador da Prefeitura de Conquista, Dr. Murilo Mármore garantiu que vai acionar na Justiça a empresa Viação Cidade Verde caso ela abandone integralmente o lote 1, que era da Viação Vitória no próximo dia 31 de maio. Questionado se tomaria uma ação judicial contra a empresa, Mármore confirmou que sim e disse: “Só não posso dizer nada por questões estratégicas, não posso é dar arma ao adversário”, disse sorrindo.

Ainda de acordo com Dr. Murilo Mármore, a empresa não tem justificativas plausíveis para abandono do contrato. “Na verdade, pra você rescindir um contrato ou parte dele, é preciso que exista situações muito graves”, afirmou. O procurador disse também que o fato da Cidade Verde não ter informado com antecedência que não tinha mais interesse no contrato impediu a prefeitura de providenciar contratar outra empresa. 

Questionado sobre a não assinatura do acordo emergencial, Murilo Mármore, procurador do município, confirmou a falta um documento para a assinatura do contrato, mas atribuiu a responsabilidade à Cidade Verde. “O contrato foi enviado pelo município sim. E durante um bom período ela ficou de responder e não respondeu”, tentou justificar. “Quando ela deixou de operar as cinco linhas o município não esperava que isso acontecesse”, completou.

Por outro lado, a Cidade Verde alega que tem provas documentais de que havia avisado com antecedência que abandonaria algumas linhas ainda essa semana e todo o lote 1 até o final do mês. Clique aqui e leia trechos da carta que a empresa enviou para a Prefeitura.