Mais de 22 mil conquistenses já estão imunizados com duas doses da vacina contra a Covid-19


Vitória da Conquista já aplicou 98,76% das vacinas enviadas para a 1ª dose e 81,87% da 2ª dose. Estes percentuais equivalem a 54.426 pessoas vacinadas com a 1ª dose e 22. 230 com a 2ª aplicação do imunizante. De acordo com a Prefeitura, Conquista é um dos municípios com melhor desempenho na vacinação contra a Covid-19,

Nesta quinta-feira (29), a Secretaria Municipal de Saúde aplicou a 2ª dose da Oxford/FioCruz para o grupo que recebeu a vacina há 90 dias, que continua nesta sexta-feira, assim como a 1ª dose do mesmo laboratório, para idosos de 62 ou mais. A Prefeitura informou ainda que a 2ª dose da CoronaVac/Butantan voltará a ser aplicada tão logo chegue novo lote enviado pela Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab).

Clemildes Sousa, de 71 anos e o marido, Valdomiro Sousa, de 81 anos, receberam a 2ª dose na segunda-feira (26).

 

A oportunidade da imunização é comemorada por quem já tomou as duas doses, a exemplo de Clemildes Sousa, de 71 anos. Ela e o marido, Valdomiro Sousa, de 81 anos, receberam a 2ª dose na segunda-feira (26). “Estou protegida agora! Estou mais tranquila”, comemorou Clemildes. Já Valdomiro Sousa desejou que todos possam ter a mesma oportunidade: “Que Deus proteja todo mundo, e a gente saia dessa! Que a vacina chegue pra todo mundo, pra gente ficar tranquilo.”

Outro casal que entrou para o grupo de imunizados, Patrícia e Walmick Correia, comentam que se sentem aliviado. Os dois são trabalhadores da saúde e receberam a segunda dose da Oxford, no Cemae. “Eu tive Covid, tive uma forma bem grave da doença. Então a sensação é de alívio, de esperança, a esperança de um futuro melhor lá na frente”, relatou Patrícia.

“Sensação é de alívio”, relatou Patrícia

 

Gilberto Soares, de 70 anos, festeja a oportunidade de ter sido vacinado e chama a atenção para a necessidade das duas doses para garantir a imunização contra a Covid. “Todo mundo tem que tomar essa vacina! E a segunda dose é mais importante que a primeira ainda”, enfatiza Gilberto, que recebeu uma nova dose da Coronavac também na segunda-feira (26), na quadra poliesportiva da Fainor.

Gilberto comemorou a oportunidade de tomar a segunda dose da vacina

 

A diretora de Vigilância em Saúde, Ana Maria Ferraz, lembra que a população deve ficar atenta à data de aprazamento marcada no cartão, para não perder o prazo de tomar a segunda dose. Também é preciso comparecer em um ponto onde está sendo aplicada a vacina do mesmo laboratório que forneceu a primeira dose.

Além disso, ela destaca que as medidas preventivas devem continuar: “Todos os cuidados de higiene pessoal, uso de álcool em gel e distanciamento social devem permanecer, uma vez que a vacina não oferece proteção contra a doença, e sim minimiza seus sintomas, suas formas graves e diminui em muito o risco de morte.”

Prefeitura admite que pessoas foram vacinadas com duas doses de laboratórios diferentes; Leia nota


Foto meramente ilustrativa

 

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Vitória da Conquista informou na noite desta quinta-feira (29), que tem conhecimento da ocorrência de 03 casos de pessoas que receberam a segunda dose da vacina contra Covid-19 de laboratório diferente da primeira dose recebida.

Por meio de nota, a Diretoria de Vigilância em Saúde disse que está acompanhando os casos, que foram devidamente notificados ao sistema de informação oficial do Ministério da Saúde, até o desfecho final de cada ocorrência, que é feito por uma equipe técnica do Governo do Estado.

A SMS disse que segue a ‘Nota Informativa 21’, do Ministério da Saúde, que preconiza que se o usuário tomou doses de laboratórios diferentes, em um intervalo maior que 14 dias entre uma dose e outra, não há necessidade de reagendamento ou de administração de outra dose. “Se isso ocorre em intervalo menor que 14 dias é necessária uma nova dose, respeitando o intervalo recomendado segundo o tipo de vacina da primeira dose”, diz a nota da Prefeitura.

O fato ganhou repercussão após a vereadora Márcia Viviane (PT), acusar a Secretaria Municipal de Saúde de encobrir os erros e de falta de transparência. Na semana da denúncia, a Prefeitura emitiu nota dizendo que o fato não tinha ocorrido. “Deixo o alerta para que as famílias, principalmente de idosos acamados, olhem o cartão de vacinação para verificar se foram utilizadas vacinas do mesmo fabricante na primeira e segunda dose. Caso constate o erro, não aceite a troca do cartão e registre a incoerência na unidade de saúde do seu bairro”, recomendou a vereadora, que também faz parte da Comissão de Saúde da Câmara de Vereadores. A ex-secretária de saúde, disse ainda que iria encaminhar representação ao Ministério Público para que todos os envolvidos sejam ouvidos e os fatos apurados.

A Prefeitura disse  hoje que as notificações ocorreram após a divulgação de nota da Secretaria de Comunicação à imprensa, no dia 24 de abril, quando a SMS informou ainda não ter ocorrido caso semelhante no município.

LEIA A ÍNTEGRA DA NOTA DE ESCLARECIMENTO DA PREFEITURA

Casos de pessoas vacinadas com duas doses de laboratórios diferentes

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Vitória da Conquista informa que tem conhecimento da ocorrência de três casos de pessoas que receberam segunda dose da vacina contra Covid-19 de laboratório diferente da primeira dose recebida.

A Diretoria de Vigilância em Saúde esclarece que as notificações ocorreram após divulgação de nota à imprensa, no dia 24 de abril, quando a SMS informou ainda não ter ocorrido caso semelhante no município.

A Diretoria de Vigilância em Saúde está acompanhando os casos, que foram devidamente notificados ao sistema de informação oficial do Ministério da Saúde, até o desfecho final de cada ocorrência, que é feito por uma equipe técnica do Governo do Estado.

A SMS segue a Nota Informativa 21, do Ministério da Saúde, que preconiza que se o usuário tomou doses de laboratórios diferentes, em um intervalo maior que 14 dias entre uma dose e outra, não há necessidade de reagendamento ou de administração de outra dose. Se isso ocorre em intervalo menor que 14 dias é necessária uma nova dose, respeitando o intervalo recomendado segundo o tipo de vacina da primeira dose.

É importante destacar que a Secretaria Municipal de Saúde preza pela confidencialidade dos dados de cada usuário, não sendo necessário sujeitar os pacientes à exposição, tendo em vista que os órgãos competentes estão acompanhando cada caso.

Secom, 29 de abril de 2021

Bahia recebe mais 336.300 doses de vacinas contra Covid-19 nesta quinta, 29


A Bahia recebeu nesta quinta-feira mais 336.300 doses de vacinas contra Covid-19. Do total, 329.500 foram produzidas pela Fiocruz/Astrazeneca/Oxford e 6.800 pelo Butantan/Sinovac. O voo com a remessa dos imunizantes pousou no aeroporto de Salvador por volta das 11h. Com esta nova carga, a Bahia chega ao total de 4.229.750 doses de vacinas contra a Covid-19 recebidas.

Os imunizantes que chegaram hoje começarão a ser enviados para os municípios em aeronaves do Grupamento Aéreo da Polícia Militar e da Casa Militar do Governador, após conferência da equipe da Coordenação de Imunização do Estado. Elas serão remetidas, exclusivamente, aos municípios que aplicaram 85% ou mais das doses anteriores. Esta foi uma decisão da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), que é uma instância deliberativa da saúde e reúne representantes dos 417 municípios e o Estado.

De acordo com a coordenadora de Imunização do Estado, Vânia Rebouças, além dos imunizantes da Fiocruz/Astrazeneca/Oxford, serão enviadas para os municípios cerca de 15 mil doses da Coronavac. Ela explica que esse quantitativo é a soma da remessa recebida nesta quinta-feira (29) mais a quantidade que havia sido reservada para a segunda aplicação de remessas que chegaram anteriormente, quando ainda não havia a recomendação do Ministério da Saúde para distribuir todo o lote.

Esta nova remessa dará possibilidade para que continuem sendo vacinadas pessoas dos grupos prioritários definidos pelo plano nacional de imunização.

Prefeita de Conquista confirma cancelamento dos São João e outras festas


Como no ano passado, quando a pandemia do novo Coronavírus estava no começo, a tradicional festa de São João não acontecerá em Vitória da Conquista. Também não deverá ter comemoração festiva do aniversário de emancipação da cidade. E o Natal é uma hipótese remota, de acordo com a prefeita Sheila Lemos.

“Não há nenhuma condição de pensar em São João este ano, só poderemos pensar em festa quando a população estiver imunizada e possamos nos considerar livres da pandemia”, diz Sheila, adiantando que considera difícil até mesmo comemorar festivamente o aniversário da cidade, em 9 de novembro.

“Só poderemos pensar em festa quando a população estiver imunizada”, afirma Sheila.

“Estamos com esperança de poder voltar a festejar o nosso Natal, que é uma tradição que foi engrandecida na gestão do ex-prefeito Herzem Gusmão e é uma das marcas da cidade”, comentou a prefeita. Segundo ela, tudo depende da vacina e a Prefeitura de Vitória da Conquista está atuando com organização e celeridade para vacinar e está no consórcio que negocia a compra de imunizante, para atender toda a população.

“A nossa Secretaria de Saúde tem feito um trabalho que merece nossos aplausos, tanto é que Vitória da Conquista é um dos municípios que mais vacinam, entre os que recebem maior número de doses. Quando não vacinamos é porque não chegaram novas doses. Por isso, aderimos ao consórcio da Frente Nacional de Prefeitos para adquirir vacinas e insumos contra a Covid-19 e estamos aguardando as negociações com os laboratórios”, explica Sheila Lemos .

“Havendo vacina e dando tempo, vamos voltar a festejar com entusiasmo nossas datas comemorativas, mas só depois de vacinar”, enfatizou a prefeita de Vitória da Conquista.

Cães abandonados atacam pessoas nas ruas de Conquista; Prefeitura promete iniciar castrações


Moradores de Vitória da Conquista continuam se queixando da quantidade de cães abandonados nas ruas e até ataques destes a transeuntes. Nesta semana, um jovem foi atacado por diversos cachorros nas imediações do Posto Tigrão, em frente ao monumento ao gari. A cena foi presenciada pelo Blog do Caíque Santos.

É comum em vários pontos da cidade observarmos matilhas de cães perambulando pelo meio da rua, causando riscos de acidentes no trânsito e outros problemas. Os cães espalham lixo pelas rua, contribuindo com a proliferação de insetos – como baratas e escorpiões além de contribuírem com vários tipos de contaminação.

Estima-se que a quantidade de animais na cidade ultrapasse os 10.000 cães.

Apesar da cidade de Vitória da Conquista já ter um Centro de Serviço de Zoonoses (CSZ), a cargo de apenas uma clínica veterinária e com ações pontuais, a demanda ainda é muito alta, sendo necessária a construção de um Centro de Controle de Zoonoses (CCZ). A cidade de Vitória da Conquista é a única cidade do Brasil, com mais de 300 mil habitantes, que não dispõe de um Centro de Controle de Zoonoses, o que é exigido pelo Ministério da Saúde.

A Prefeitura e alguns parlamentares chegaram a anunciar a implantação, mas até agora nada. A Prefeitura cedeu o terreno, mas falta verba. O CCZ não serve apenas para os cachorros e gatos, mas também para o controle e diagnóstico das zoonoses urbanas como dengue, raiva, leishmaniose e leptospirose.

Os órgãos semelhantes em funcionamento em várias cidades do Brasil atuam com ações de proteção animal como vacinação e castração de cães e gatos. Promove também ações de educação em saúde como a da posse responsável de animais.

Em nota ao Blog do Caíque Santos a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informou que realiza o trabalho de educação em saúde sobre a guarda responsável de animais, já que muitos desses cães possuem donos, mas são criados soltos nas ruas. Ainda de acordo com a nota, a SMS segue conscientizando a população para não abandonar animais e reforça que, além de ser crime, o abandono pode provocar danos irreversíveis aos animais.

A Secretaria reiterou também que possui parceria com ONG’s do município, para abrigar os animais que são recolhidos nas ruas e que está prevista, para este semestre, a retomada das castrações de cães e gatos de rua.

“A SMS orienta que sempre que uma pessoa for agredida por um animal, deve lavar o local com água e sabão, e se dirigir a uma unidade de saúde do município, onde os profissionais irão aplicar o protocolo adequado para cada situação”, encerra a nota.

OAB faz manifesto contra agressão sofrida por advogada e divulga vídeo da ocorrência


Na última segunda-feira (26), ocorreu na Sede da Ordem dos Advogados do Brasil Subseção de Vitória da Conquista, uma reunião extraordinária e híbrida sobre a violação de Prerrogativas e a agressão física e moral à advogada Ellen Silva Félix, ocorrida na noite de quinta-feira (22), por volta das 22h30, no Distrito Integrado de Segurança Pública (DISEP). O encontro teve como objetivo apresentar aos advogados da Subseção, soluções práticas deliberadas pela Diretoria contra o soldado da Polícia Militar autor da agressão, bem como, as demais autoridades presentes no Plantão Policial. Participaram da reunião o Presidente da Seccional, Fabrício Castro, o Presidente da Caixa de Assistência dos Advogados da Bahia (CAAB), Luiz Augusto Coutinho, os Ex-Presidentes da Subseção de Vitória da Conquista, Gutemberg Macêdo, Ubirajara Ávila e Ivalmar Garcez, o Presidente da OAB-Conquista, Ronaldo Soares, a Conselheira Estadual da OAB-BA, Luciana Silva, a Presidente da Comissão de Defesa das Prerrogativas, Naiara Marques Braga, a Procuradora de Defesa das Prerrogativas, Camila Requião, a Presidente da Comissão dos Direitos da Mulher, Suilane Novais Lima, e demais representantes. (mais…)

Campanha PT Solidário acontece neste sábado (1) em Vitória da Conquista


De acordo com pesquisa divulgada pela Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (Rede Penssan), 116, 8 milhões de pessoas estão em situação de insegurança alimentar no país. Pensando nisso, o Partido dos Trabalhadores lançou a campanha PT Solidário, uma mobilização para arrecadar alimentos em todo os Estados do país.
A coleta de alimentos é uma ação complementar da luta do Partido dos Trabalhadores pela retomada do auxílio emergencial de R$ 600,00 e por empregos. Em Vitória da Conquista, a ação é realizada pelo Diretório Municipal do Partido dos Trabalhadores. A ação de arrecadação será no próximo sábado, 1º de maio, dia do Trabalhador, na Praça da Escola Normal, a partir das 09h. A coleta será por meio de Drive Thru, ou seja, as pessoas podem deixar as doações passando de carro pelo local. A ação visa garantir maior segurança dos voluntários neste momento de pandemia.
“Quem tem fome, não pode esperar. Para auxiliar neste momento em que tantas famílias passam fome no país, a gente pede que as pessoas contribuam com alimentos, agasalhos, brinquedos, livros e esperamos contar com os moradores de Vitória da Conquista. A mensagem que queremos deixar neste momento para a população brasileira é de esperança”, explica o presidente do Diretório Municipal do PT, Isaac Bonfim.
O movimento PT Solidário envolve militantes, dirigentes nacionais, estaduais e municipais do Partido dos Trabalhadores (PT). A Campanha PT Solidário continua por tempo indeterminado e pretende ajudar milhões de brasileiros que passam fome ou sofrem de insegurança alimentar.

Embasa esclarece sobre água com cor escura em alguns bairros; Leia nota


Foto ilustrativa

 

Através de uma ‘Nota de Esclarecimento’,  a  Embasa – Empresa Baiana de Águas e Saneamento – falou sobre a água com coloração escura em alguns bairros. Segundo a empresa, o problema foi registrado após a interrupção do sistema de abastecimento na última terça (27) para realização de serviço de interligação de novas adutoras durante as obras de ampliação do Sistema Integrado de Abastecimento de Água de Vitória da Conquista (SIAA).

A Embasa explicou que após a conclusão do serviço, o aumento na vazão da adutora provocou a liberação de materiais incrustados na tubulação, alterando ligeiramente a coloração da água. Como as tubulações estão sujeitas ao acúmulo de materiais oriundos da reação da água com o aço nas suas paredes internas a velocidade da água provocou um atrito com as paredes da tubulação e consequentemente a remoção desta carga inorgânica.

De acordo com a Embasa, o problema registrado na água fornecida em pontos isolados da rede distribuidora de Vitória da Conquista foi corrigido com a realização do procedimento padrão de descargas.

Por fim, a Embasa ressaltou que a água fornecida na cidade é submetida a rigoroso controle de qualidade nos laboratórios da empresa e os resultados, que são documentos públicos e à disposição da comunidade, atendem aos parâmetros de potabilidade estabelecidos pela Portaria de Consolidação Nº5/2017 (Anexo XX) do Ministério da Saúde, que determina os índices de cor, turbidez, cloro residual e bacteriológico.

Em caso de observação de alguma alteração nas características da água distribuída, os moradores devem acionar a Embasa pelo teleatendimento gratuito 0800-0555195, pela Agência Virtual (Aplicativo e Site) ou pela ferramenta Whatsapp pelos números de (77) 3422-8255 e (71) 99613-2858.

Escuta Protegida: Unicef levará experiência de Vitória da Conquista para outros países


A experiência de Vitória da Conquista na implementação da Lei de Escuta Protegida de Crianças e Adolescentes vítimas ou testemunhas de violência, pode ser utilizada como referência pelo Unicef para países lusófonos (Portugal, Guiné-Bissau, Angola, Cabo Verde, Brasil, Moçambique, Timor Leste, São Tomé e Príncipe e Guiné Equatorial). A apresentação da experiência conquistense foi feita em reunião em Brasília, ontem (27), pelo secretário municipal de Desenvolvimento Social, Michael Farias, que estava acompanhado do Procurador Geral do Município, Edvaldo Ferreira Júnior.

Paola Babos, representante adjunta do Fundo de Emergência Internacional das Nações Unidas para a Infância (Unicef) no Brasil, e Rosana Vega, chefe de Proteção à Criança do Unicef, se surpreenderam com os resultados obtidos, considerando a realidade nacional. Além disso, o Unicef assumiu o compromisso de apoiar a impressão do livro sobre a história de implementação da lei no município, como também, dos manuais que tratarão sobre os fluxos e protocolos para o atendimento integrado desse público.

Para Michael o encontro foi estratégico para aproximar a Prefeitura de Vitória da Conquista dessa importante instituição internacional, que ofertará apoio técnico e financeiro visando efetivar os novos parâmetros trazidos pele Lei de Escuta Protegida. “Isso demonstra também que a gestão municipal está no caminho certo, que prioriza a infância e adolescência” destacou Michael.

Prefeitura volta a avaliar retomada das aulas presenciais em Conquista


A volta às aulas presenciais é um dos grandes desafios enfrentados pelos gestores públicos em todo o país. O debate também ocorre em Vitória da Conquista, onde a Secretaria Municipal de Educação (Smed) e a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) avaliam a forma e o momento certo para a volta de professores e estudantes para a sala de aula.

O secretário municipal de Educação, Edgard Larry, acompanhado da secretária adjunta, professora Selma Oliveira, e de sua equipe, recebeu, nesta segunda-feira (26), membros da diretoria do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Vitória da Conquista (Sinserv), para esclarecimento de dúvidas da entidade referentes à retomada das aulas presenciais na Rede Pública.

Edgard Larry explicou que o plano de retomada – que, em sua primeira etapa contou com a colaboração do Sinserv, entre outras entidades e secretarias – está recebendo ajustes das equipes técnicas tanto da Secretaria de Educação quanto da Saúde. Além disso, o gestor enfatizou que a retomada, ainda sem data prevista para ocorrer, vai obedecer aos critérios estabelecidos pelas legislações vigentes e todas as medidas de preservação da vida.

“Reafirmamos para vocês que trataremos esse tema com todo o cuidado e planejamento que ele exige. É nesse sentido que já nos reunimos com representantes da Secretaria Municipal de Saúde e da Vigilância Sanitária, sendo que já estamos trabalhando, de forma conjunta e por meio de equipes técnicas, nos ajustes desse plano. Afinal, o retorno às aulas presenciais envolve toda a comunidade escolar e medidas que garantam a segurança de todos os envolvidos”, assegurou o secretário de Educação.

Segundo a Prefeitura, a informação foi bem recebida pelos representantes do sindicato. “Tivemos a oportunidade de esclarecer junto a Secretaria de Educação o projeto de retomada das aulas presenciais porque a comunidade escolar e em geral se preocupou bastante com a indicação do retorno. Mas, ficou claro que, na verdade, isso é um processo que está sendo cuidadosamente estudado, que existe todo um protocolo e medidas para garantir a saúde e segurança dos alunos, professores e profissionais da Rede de Educação. Ficamos muito felizes com os esclarecimentos”, afirmou Lucas Nunes, assessor jurídico do Sinserv.

REUNIÃO NA ÚLTIMA SEXTA-FEIRA

O secretário de Educação, Edgard Larry, e a secretária de Saúde, Ramona Cerqueira, acompanhada da equipe da SMS, se reuniram na última sexta-feira (23), na sede da Secretaria de Educação, para avaliar o assunto.

“Trataremos esse tema com muita responsabilidade e não seremos pegos de surpresa quando houver a definição dos órgãos competentes sobre o retorno. Vamos nos preparar e buscar a melhor forma de realizá-lo, e isso implica num diálogo muito próximo com os órgãos de saúde para estabelecermos os melhores caminhos”, enfatizou o secretário Larry.

A secretária de Saúde apresentou dados epidemiológicos, esclareceu sobre a vacinação contra Covid-19 e abordou o Plano de Retomada das Aulas Presenciais. Nele, estão estabelecidas, entre outras, medidas de segurança necessárias para a comunidade escolar.

“Estamos trabalhando previamente para ter um instrumento pronto como protocolo municipal para garantir o melhor retorno às aulas presenciais tanto para os professores e demais profissionais da Educação quanto para os alunos quando a data for definida”, explicou a secretária, que estava acompanhada da diretora de Vigilância em Saúde, Ana Maria Ferraz, e do coordenador da Vigilância Sanitária, Maico Moraes.

Entre as ações definidas na reunião, as equipes da Semad e SMS realizarão visitas a escolas da área urbana e rural para avaliar questões como a estrutura física e a necessidade de adequação ao plano apresentado por Ramona.

Além do secretário Edgar Larry, participaram da reunião, por parte da Semad, a secretária adjunta de Educação, professora Selma Oliveira, e demais gestores da pasta, além da presidente do Conselho Municipal de Educação, professora, Carmen Sílvia.