Após encontro de Lula com o Papa, “príncipe” diz que igreja é comunista


Para o deputado federal e membro da família real, Luiz P. O. de Bragança (PSL-RJ), o encontro do ex-presidente Lula com o papa Francisco, em Roma, nesta quinta-feira (13), comprova que “a igreja é comunista”. “A esquerda sempre combateu a igreja, os militares e a aristocracia. Hoje a aristocracia não existe mais, os militares são social democrata e a igreja é comunista”, disse

Luiz Philippe de Orleans e Bragança
Luiz Philippe de Orleans e Bragança (Foto: Vinicius Loures/Câmara dos Deputados)

Julinho Bittencourt, Revista Fórum – Logo após o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ser recebido pelo Papa Francisco, nesta quinta-feira (13), no Vaticano, em Roma, o deputado federal e membro da família real, Luiz P. O. de Bragança (PSL-RJ), afirmou que hoje, “a igreja é comunista”.

“A esquerda sempre combateu a igreja, os militares e a aristocracia. Hoje a aristocracia não existe mais, os militares são social democrata e a igreja é comunista.”

Abençoado pelo Papa

Lula chegou a ser abençoado pelo Papa. A conversa entre os dois também foi marcada por assuntos como a questão da Amazônia e o clima político na América do Sul. Em declaração ao chegar à Itália, o líder do PT afirmou que se colocará à disposição do seu anfitrião: “vim para ouvir”.