Festa clandestina com 250 pessoas é encerrada em Conquista


Um evento irregular com cerca de 250 pessoas foi encerrado na madrugada deste domingo (25), por equipes da Polícia Militar, em Vitória da Conquista. Policiais da 77ª Companhia Independente da Polícia Militar receberam denúncias anônimas e solicitaram o apoio das Rondas Especiais (Rondesp) e da Companhia Independente de Policiamento Especializado, unidades que atuam na região Sudoeste.

Quando militares chegaram no sítio localizado no bairro de Parque Imperial, as pessoas estavam aglomeradas e sem máscaras de proteção, como conta o comandante da 77 ª CIPM, major Vagner Ribeiro Almeida.
“Pela quantidade de pessoas foi necessário solicitar o apoio de outras unidades. Quando chegamos lá, descobrimos que o evento, chamado de “Brega Fest 5ª Edição”, possuía até bilheteria. Conseguimos identificar a responsável e, em seguida, a conduzimos até a delegacia da cidade”, contou o major, informando que os participantes foram dispersados.


Conquistenses vão às ruas a favor da vacina e contra Bolsonaro


O sábado 24 de julho está sendo marcado por mais protestos contra o governo do Presidente Jair Bolsonaro.

Desta vez, mais de 400 cidades em todo o Brasil estão com as ruas ocupadas por brasileiros indignados,  em defesa do SUS, por mais vacinas, auxílio emergencial de R$ 600, empregos e moradia.

Em Vitória da Conquista, o Fórum Sindical e Popular promoveu uma marcha pela cidade que contou com a presença de centenas de manifestantes. A caminhada percorreu pelo centro da cidade em diálogo com a população e trabalhadores do comércio e foi encerrada na praça Nove de Novembro.

A manifestação teve também a presença de sindicatos de professores e movimentos sociais diversos.

O evento também contou com protestos contra uma ação da prefeitura de Conquista ocorrida no feriado de São João, quando a Secretaria de Infraestrutura determinou que tratores demolissem os barracos de famílias em situação de vulnerabilidade que ocupavam um terreno público.

Também houve protestos contra o projeto que visa implementar em Conquista uma taxa pela destinação dos resíduos sólidos, a “taxa do lixo”.

Para Leonardo Viana, presidente do Sindicato dos Bancários de Vitória da Conquista e Região, a política do governo Bolsonaro tem levado o país para um obscurantismo sem precedentes. “Assim como nas manifestações anteriores, vemos crescentes na participação das pessoas e na quantidade de cidades mobilizadas para pedir o impeachment do presidente. Isso demonstra o crescimento da insatisfação da população, bem como um maior reconhecimento quanto aos possíveis crimes cometidos por Bolsonaro, principalmente nos casos de interferência na Polícia Federal para blindar os seus filhos de investigações, no escândalo do orçamento paralelo, com o tratoraço, e a prevaricação em não mandar apurar o esquema de compras superfaturadas de vacinas com pedidos de propinas. Estes são exemplos mais que suficientes para justificar a retirada do presidente. Não fecharemos os olhos para esses absurdos, e é por isso que continuaremos nas ruas pressionando o presidente da Câmara para que coloque em pauta o julgamento dos mais de 100 pedidos de impeachment protocolados na Casa”, destacou Leonardo.

O protesto contou ainda com movimentos estudantis, militantes dos partidos da esquerda e populares. Foi o terceiro protesto só neste ano.

 


Pesquisa Real Time: ACM Neto lidera intenções de votos para governador da Bahia


Pesquisa Real Data Big Time, divulgada nesta terça-feira, 20, pela TV Record Bahia, aponta a liderança do ex-prefeito de Salvador ACM Neto (DEM) na corrida ao Palácio de Ondina, nas eleições de 2022.

De acordo com o levantamento, ACM Neto pontuou 41% das intenções de votos para governador da Bahia na pesquisa estimulada, quando os nomes dos possíveis candidatos são apresentados. O senador Jaques Wagner (PT) vem em seguida, com 27% das intenções. O ministro João Roma (Republicanos) aparece com 4% e Hilton Coelho (Psol) tem 2%. Brancos e nulos somam 11%. Entre os entrevistados, 15% não souberam ou não responderam a pergunta.

A consulta foi realizada em todo o estado entre os dias 13 e 15 de julho, com 1.200 pessoas. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para cima ou para baixo, com nível de confiança de 95%, conforme a Real Data Big Time.

Na pesquisa induzida de intenção de votos para o governo da Bahia, com apoio de um possível presidenciável, ACM Neto, com o apoio de Ciro Gomes (PDT), também lidera as intenções, com 35% das preferências. Já Jaques Wagner, com o apoio de Lula (PT), tem 29%. João Roma com apoio do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) chega a 15%. E Hilton Coelho, com apoio de Guilherme Boulos (Psol), vai a 2%. (mais…)


Manoel Gusmão reassume a presidência do PDT em Vitória da Conquista


Manoel Gusmão (lado esquerdo da foto)

 

O Partido Democrático Trabalhista (PDT), de Vitória da Conquista, está com nova direção. Em reunião realizada na tarde desta segunda-feira 19 de Julho, a nova direção foi apresentada sobre o aval do deputado federal Felix Mendonça Júnior e atual presidente estadual do PDT, onde a nova direção também se reuniu com Silva Neto, membro do diretório estadual do PDT.

Silva Neto é ex-prefeito por dois mandatos consecutivos da cidade de Araci,  cotado a ocupar umas das vagas na assembleia legislativa no próximo pleito. A direção da legenda foi passada para Manoel Gusmão da Silveira (líder comunitário e ex-candidato a vereador). Ele reassume o partido com a missão de reestruturar as bases e fortalecer os futuros possíveis candidatos. (mais…)



Bolsonaro diz que vai vetar fundo eleitoral de R$ 5,7 bilhões aprovado pelo Congresso


O presidente Jair Bolsonaro afirmou em entrevista divulgada nesta segunda-feira (19) pela TV Brasil que deve vetar o fundo eleitoral de R$ 5,7 bilhões para 2022. Na entrevista, ele respondeu de duas formas. Primeiro, afirmou que vai vetar. Depois, que esta é a “tendência”.

O montante foi aprovado pelo Congresso Nacional na semana passada, durante a votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2022. Cabe a Bolsonaro sancionar a LDO integralmente, parcialmente ou vetar o texto.

A quantia para o fundo em 2022, com dinheiro público, representa três vezes o valor de R$ 2 bilhões previsto para as eleições de 2018 e de 2022.

“É uma cifra enorme, que, no meu entender, está sendo desperdiçada, caso ela seja sancionada. Posso adiantar para você que não será sancionada. Eu tenho que conviver em harmonia com o Legislativo. E nem tudo que eu apresento ao Legislativo é aprovado e nem tudo que o Legislativo aprova, vindo deles, eu tenho obrigação de aceitar para o lado de cá. Mas a tendência nossa é não sancionar isso daí em respeito ao trabalhador, ao contribuinte brasileiro”, afirmou Bolsonaro na entrevista.

Eventuais vetos do presidente da República a trechos de projetos aprovados pelo Congresso Nacional devem ser analisados pelos parlamentares, que podem mantê-los ou derrubá-los. (G1)


Absurdo: LDO de 2022 prevê aumento do fundo eleitoral para quase R$ 6 bilhões


A Comissão Mista do Orçamento (CMO) aprovou, nesta quinta-feira (15), com todos os destaques rejeitados, a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2022. A matéria segue para o Plenário do Congresso, ou seja, sessão conjunta da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, para ser votada ainda nesta quinta.

Entre as mudanças as regras incluídas no texto aprovado, está a possibilidade de aumentar os recursos destinados ao financiamento da campanha eleitoral do próximo ano. O dispositivo foi questionado pela deputada Adriana Ventura (Novo), que calculou que o fundo eleitoral poderá chegar a quase R$ 6 bilhões com a previsão de receber 25% da soma dos orçamentos de 2021 e 2022 da Justiça Eleitoral. No entanto, sem apoio para a rejeição, a medida permaneceu no texto. (mais…)


“Nos reunimos com o próximo governador da Bahia, ACM Neto”, diz Sheila


Em um vídeo gravado na tarde desta segunda-feira (11) em Salvador, o presidente nacional do DEM e ex-prefeito de Salvador, ACM Neto, recebeu a prefeita de Vitória da Conquista, Sheila Lemos (DEM) e um grupo de vereadores de diversos partidos.

“Nos reunimos com o próximo governador da Bahia, ACM Neto. Durante o encontro, falamos acerca do desenvolvimento de Conquista e da região Sudoeste. Sabemos que podemos contar com Neto para fortalecer e desenvolver ainda mais a nossa região. Estamos juntos!”, publicou a prefeita de Conquista em sua rede social.

ACM disse que começou sua carreira política em Vitória da Conquista e prometeu ajudar a cidade. “Se Deus permitir, construindo um projeto forte para o futuro da Bahia, nós vamos ter Vitória da Conquista como prioridade, a região vai crescer muito”, disse.

Estiveram presentes na reunião de apoio à ACM Neto vereadores do MDB como Dudé, Adinilson Pereira e Bibia. Também Dinho dos Campinhos (PP), o líder do governo municipal na Câmara, Chico Estrela (PTC), Nelson de Vivi (DEM) e ainda o ex presidente do MDB, Lucas Batista, assessor especial de Sheila e agora sem partido.

Ainda na noite desta terça-feira, uma fonte ligada ao MDB de Salvador informou ao Blog do Caique Santos que Luis Carlos Dudé estaria de malas prontas para migrar do MDB para o DEM. Por meio do whatsapp, Dudé desmentiu a informação. “Eu sou filiado ao MDB e estou muito bem lá. Isso é boato”.

CONFIRA ABAIXO O VÍDEO:


Agricultura Familiar da Bahia é selecionada para comercializar no ‘Mercado Livre’


Empreendimentos de cooperativas da agricultura familiar baiana foram selecionados entre os 250 empreendimentos indicados, em todo o Brasil, para fazer parte do programa Empreender com Impacto+Biodiversidade, realizado pela empresa de comércio eletrônico Mercado Livre e pela Giral Viveiro de Projetos, uma consultoria que trabalha com geração de valor compartilhado, há mais de 10 anos.

O programa vai apoiar os empreendimentos da agricultura familiar para digitalizar a estratégia comercial no Mercado Livre, potencializando o impacto positivo e levando os produtos dessas cooperativas para todo Brasil. Foram selecionadas a Cooperativa da Cajucultura Familiar do Nordeste da Bahia (Cooperacaju), Cooperativa dos Produtores de Abacaxi de Itaberaba (Coopaita), Cooperativa de Agropecuária Familiar de Canudos, Uauá e Curaçá (Coopercuc) e  a Cooperativa de Produção da Região do Piemonte da Diamantina (Coopes).

Com isso, produtos a base de castanhas de caju, de frutas da Caatinga, como o umbu e o maracujá-da-Caatinga, a base de licuri e frutas desidratadas, estarão disponíveis para a compra, no catálogo da empresa de Comércio Eletrônico Mercado Livre.

O gerente de Mercados Privados da Coopercuc, Dailson Andrade, observa que o Mercado Livre é hoje um dos maiores Market Places – lojas de venda on-line, do país, com presença no Brasil e países da América Latina, que tem dentro de suas ações esse programa chamado de ‘Negócios de Impacto’, que esse ano selecionou 89 projetos, de um total de 250 inscritos em todo o Brasil.

“Vamos vender na plataforma em condições diferenciadas. Essa é uma conquista importante para a Coopercuc e para a agricultura familiar da Bahia. É o resultado dos investimentos que vêm sendo feitos pelo Governo do Estado, em especial, do projeto Bahia Produtiva e coloca a Coopercuc em um outro patamar. Nós, que já temos uma presença forte com o mercado de revenda para empresas, agora também atuaremos em outros mercados. Com certeza isso vai ajudar no aumento das nossas vendas, num momento como esse. Como todos sabemos, a pandemia nos forçou a mudar nossos hábitos de consumo e a internet é uma ferramenta que, cada dia mais, vem se consolidando, e estar no Mercado Livre é uma consolidação dessa estratégia da Coopercuc, de ampliar seus mercados”, destaca Dailson.

A indicação para o processo de seleção foi da Conexus, organização que assessora empreendimentos comunitários. Com a parceria firmada, será possível aos empreendimentos acessar os cursos de marketing digital e estratégias de comercialização e realizar vendas diretas por meio da plataforma digital, ampliando o acesso a diferentes nichos de mercado, e obter descontos das taxas, entre outras vantagens.

Bahia Produtiva 

O Bahia Produtiva é um projeto executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), cofinanciado pelo Banco Mundial.

Fonte: Ascom/ SDR