“A Bahia hoje é uma ilha”, diz Secretário de Cultura sobre atraso na reforma do Centro de Cultura


 Ao ser questionado sobre o motivo da demora na reforma do Centro de Cultura Camilo de Jesus Lima, interditado desde 2013, o Secretário de Cultura da Bahia, Jorge Portugal, afirmou em entrevista ao jornalista Caique Santos, no programa SUDOESTE AGORA (Clube FM) que isso ocorreu por falta de verbas do governo federal. ” É que gente está na Bahia e não tem noção de que a Bahia hoje é uma ilha, o governo da Bahia em contramão com o Brasil, haviam repasses da instância federal, que praticamente cessaram, só agora recentemente, o Minc teve um corte de 400 milhões no seu orçamento”, disse Portugal.

O interessante é que o Centro de Cultura foi interditado ainda no governo da petista Dilma, quando o governo Rui Costa gozava do alinhamento político com o governo federal e a Bahia ainda não era “uma ilha”, como se tornou agora, conforme disse o Secretário.

Ouça abaixo a entrevista:

A licitação para reforma terá o pregão presencial nesta quinta-feira (10/08), às 9h, no auditório da Superintendência de Patrimônio (SUPAT), localizado na 3ª Avenida, nº 390, Ala Norte, Subsolo da Plataforma IV, no Centro Administrativo da Bahia, em Salvador. Após a declaração final da empresa vencedora, são contados 45 dias para início da execução da obra.

A reforma segue o Projeto de Segurança, Combate a Incêndio, Pânico e Acessibilidade, cuja importância e pioneirismo na Bahia fará do espaço cultural uma referência para outros equipamentos públicos estaduais e municipais. Isso significa que o Centro de Cultura poderá receber artistas, parceiros e público com maior segurança e conforto, além de possibilitar arquitetonicamente o acesso autônomo de pessoas com deficiência em suas dependências.

Estão previstas a revisão elétrica de toda a estrutura, pintura, recuperação do piso, reforma da cobertura e do forro, como também melhorias na caixa cênica e a implantação de paisagismo, o que permitirá uma melhor integração entre o espaço cultural e a paisagem local. Novos equipamentos já foram ou serão adquiridos, como: novas poltronas para a sala principal, novo mobiliário para o foyer, equipamentos de iluminação e vestimentas cênicas.