Bahia: Professores do estado têm salários descontados pelo Governo após paralisações


Professores da rede estadual tiveram uma surpresa nesta semana ao consultarem a folha de pagamento. De acordo com a direção da APLB Sindicato, muitos profissionais tiveram seus salários descontados pelo Governo por conta de duas paralisações feitas pela categoria neste ano.

Na semana passada, os profissionais chegaram a suspender as atividades por 48 horas. Entre as pautas de reivindicações, estava o reajuste salarial.

Na quarta-feira (27), a APLB se manifestou por meio de nota classificando a atitude do estado como uma “demonstração de truculência, arrogância e prepotência do governador”. O BNews entrou em contato com a Secretaria de Educação (SEC) e aguarda um posicionamento.

“A maneira que o Governo está dialogando, ou não dialogando, melhor dizendo, está sendo danosa, tanto para a condição de trabalho, como para educação de modo geral. Também entendemos que a atitude de cortar os salários é arbitrária porque o direito de greve está prevista e nós, em todas paralisações, fazemos reposição de aulas, em qualquer instância”, comentou Marcos Marcelo Barreto, diretor de imprensa da APLB.

Ainda de acordo com a entidade, não se sabe ao certo quantos professores foram atingidos mas as denúncias de descontos chegam a todo momento. A entidade informou também que está aberta para um diálogo e que tomará medidas em defesa da categoria.