Vídeo mostra que PM Wesley atirou para o alto e estava distante dos policiais; Confira


Um vídeo divulgado mais amplamente nas redes sociais nesta terça-feira (30), em um ângulo aéreo, deixa claro que o PM Wesley não estava próximo da barreira de policiais, tampouco atirou em direção a nenhum deles. Nas imagens é possível ver que Wesley atirou para o alto e estava bem distante do Bope.

Também é possível ver o exato momento em que o atirador deflagra o primeiro disparo, que acerta Wesley e em seguida sai de cena. Os demais policiais deflagram mais de 20 tiros.

ENTENDA O CASO

ASSISTA:

Vídeo: Prefeito de Salvador e outros pedem apoio internacional para enfrentar a pandemia.


Prefeitos se unem e pedem apoio ao mundo paras as ações de enfrentamento à COVID-19 que os municípios estão implementando, inclusive, por meio do Conectar – Consórcio Nacional de Vacinas das Cidades Brasileiras, no qual Vitória da Conquista faz parte.

Participaram do projeto os prefeitos do Rio de Janeiro (RJ), Eduardo Paes (MDB); de Aracaju (SE), Edvaldo Nogueira (PDT); de Florianópolis (SC), Gean Loureiro (DEM); de Salvador (BA), Bruno Reis (DEM); de Belém (PA), Edmilson Rodrigues (PSOL); de Fortaleza (CE), José Sarto (PDT); de Caruaru (PE), Raquel Lyra (PSDB); e de Pelotas (RS), Paula Mascarenhas (PSDB).

Segundo a Frente Nacional de Prefeitos, o objetivo do projeto é divulgar, na mídia nacional e internacional, que os prefeitos estão empenhados em enfrentar a Covid-19 amparados pela ciência.

De acordo com a frente, o Consórcio Nacional de Vacinas das Cidades Brasileiras já reúne mais de 2.600 municípios interessados em adquirir vacinas, medicamentos e insumos. O objetivo do consórcio é oferecer suporte às cidades caso o Programa Nacional de Imunização não consiga suprir a demanda nacional.

Em fevereiro, o STF (Supremo Tribunal Federal) autorizou que estados e municípios participassem de negociações para a aquisição de vacinas contra a Covid-19.


Contran autoriza Bahia e mais 04 estados a prorrogarem prazos de CNH vencida e serviços de trânsito


O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) acrescentou a Bahia e mais quatro estados à relação das Unidades da Federação autorizadas até o momento a suspenderem o vencimento da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e prorrogarem outros procedimentos dos órgãos e entidades do Sistema Nacional de Trânsito (SNT).

Nesta terça-feira, 30 de março de 2021, mais cinco portarias incluíram os estados brasileiros de Tocantins, Piauí, Sergipe, Rondônia e Maranhão.

Agora já são 23 as Unidades da Federação autorizadas a prorrogar prazos de defesas, recursos, validade da CNH e Permissão para Dirigir (PPD), registro de veículos novos e transferência de propriedade, dentre outros procedimentos.

De acordo com o órgão máximo de trânsito, o motivo é o agravamento da pandemia da Covid-19 no país, e a medida repete com pequenas mudanças o que já havia sido feito em abril de 2020.

 

O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) acrescentou a Bahia e mais quatro estados à relação das Unidades da Federação autorizadas até o momento a suspenderem o vencimento da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e prorrogarem outros procedimentos dos órgãos e entidades do Sistema Nacional de Trânsito (SNT).

 

Veja a relação completa de todos os estados autorizados pelo Contran: Bahia, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Distrito Federal, Goiás, Alagoas, São Paulo, Mato Grosso, Rio de Janeiro, Amapá, Mato Grosso do Sul, Paraíba, Amazonas, Ceará, Acre, Espírito Santo, Pará, Rio Grande do Sul, Paraíba, e mais Tocantins, Piauí, Sergipe, Rondônia e Maranhão.

As Portarias trazem datas diferentes de início da prorrogação para cada Estado. Em alguns casos as datas coincidem.

Por exemplo, ficam prorrogados por tempo indeterminado o prazo para registro e licenciamento de veículo novo. Para o estado de Sergipe, esta prorrogação vale para aquisições feitas desde 11 de março de 2021. Já para o estado do Rondônia, esta data é anterior: 02 de fevereiro de 2021.

Confira a edição das novas Portarias publicadas no DOU desta terça (30):

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Presidente da CCJ, Bia Kicis, incentiva motim da PM contra Rui Costa


A presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados, Bia Kicis (PSL-DF), utilizou suas redes sociais nesta segunda-feira 29 para incentivar um motim da Polícia Militar da Bahia contra o governador Rui Costa (PT-BA), após a morte do soldado Wesley Soares Góes no domingo 28.

“Soldado da PM da Bahia abatido por seus companheiros. Morreu porque se recusou a prender trabalhadores. Disse não às ordens ilegais do governador Rui Costa da Bahia. Esse soldado é um herói. Agora a PM da Bahia parou. Chega de cumprir ordem ilegal!”, escreveu Bia em seu Twitter. 

A presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados, Bia Kicis (PSL-DF), utilizou suas redes sociais nesta segunda-feira 29 para incentivar um motim da Polícia Militar da Bahia contra o governador Rui Costa (PT-BA), após a morte do soldado Wesley Soares Góes no domingo 28.

“Soldado da PM da Bahia abatido por seus companheiros. Morreu porque se recusou a prender trabalhadores. Disse não às ordens ilegais do governador Rui Costa da Bahia. Esse soldado é um herói. Agora a PM da Bahia parou. Chega de cumprir ordem ilegal!”, escreveu Bia em seu Twitter. 

Após a repercussão negativa do caso, a deputada apagou suas postagens feitas em suas redes sociais.

O policial foi ao Farol da Barra, tradicional ponto turístico de Salvador, fardado e armado com um fuzil e uma pistola. O PM gritava “venham testemunhar a honra ou desonra do policial militar da Bahia” e iniciou disparos para o alto.

A Polícia Militar isolou a área e chamou a equipe do BOPE para tentar negociar com o policial. Em um certo momento, Wesley atirou contra os militares e acabou atingido.

O policial foi levado ao hospital, mas não resistiu e faleceu na madrugada desta segunda.

Em um vídeo, o major Cledson Conceição, comandante do BOPE, explicou como foram feitas as negociações. “Ele não falava coisas com sentido e estava bem transtornado. Após um período longo de negociações, o policial efetuou vários disparo contra nossa equipe e tivemos que reagir”.


ABI repudia ameaça da PM contra a imprensa em operação que resultou na morte do soldado Wesley


Policiais ameaçaram a imprensa com disparos

 

Em nota, a ABI –  Associação Bahiana de Imprensa – lamentou a morte do PM Wesley, que surtou neste domingo na Barra e repudiou a ameaça ao trabalho da imprensa, representada principalmente por disparos que um policial envolvido na operação deflagrou contra os jornalistas que acompanhavam a situação.

“A ABI repudia ainda, mais uma vez, as cenas de despreparo e absoluta irresponsabilidade dos policiais envolvidos na operação de desfecho trágico para um dos seus, quando, a pretexto de isolar a área onde acontecia o cerco ao soldado em surto, as equipes de reportagem foram vítimas, felizmente não fatais, da mesma violência. Não se pode esperar menos do que a identificação, abertura de procedimentos disciplinares cabíveis e punição exemplar para os policiais que apontaram fuzis em direção aos jornalistas e dispararam para o alto”, diz a nota

A ABI ressalta ainda que “não é a primeira vez que a entidade denuncia e publicamente pede providências ao Comando-geral da corporação e à Secretaria de Segurança Pública, bem como ao comandante-em-chefe da Polícia Militar, secretário da Segurança Pública e o Exmo. Sr. Governador do Estado, sobre a forma abusiva e afrontosa como são tratados os profissionais de imprensa no cumprimento do seu dever de reportar fatos de interesse público. Trata-se de chaga antiga e conhecida, que transcende mandatos e comandos. Cada caso semelhante, premiado com a reiterada impunidade, constitui-se em estímulo para novos abusos com potencial para se converterem em novas tragédias” e encerra dizendo que “espera uma ação efetiva e imediata destas autoridades quanto a mais este episódio de abuso a suceder uma extensa lista de precedentes não menos absurdos”

CONFIRA A ÍNTEGRA DA  NOTA

A Associação Bahiana de Imprensa lamenta que a imagem da Bahia ganhe o mundo por conta das cenas registradas na véspera do aniversário de Salvador, tendo ao fundo um dos mais conhecidos cartões postais da nossa capital, e se solidariza com familiares, amigos e colegas do policial executado. O abuso do conceito sempre reivindicado pelas autoridades da Segurança Pública, de “uso progressivo da força” desta vez teve um agente das forças de segurança como vítima, mas cotidianamente cidadãs e cidadãos, protegidos pela Constituição com a qual todos estamos comprometidos, são vítimas dos excessos e do abuso desproporcional da força de armamentos e munições letais, comprados com dinheiro público e confiados a servidores civis e militares treinados e remunerados com a mesma fonte, qual seja, o trabalho de quem tem o direito de sentir protegido, em vez de ameaçado pelo Estado.

A ABI repudia ainda, mais uma vez, as cenas de despreparo e absoluta irresponsabilidade dos policiais envolvidos na operação de desfecho trágico para um dos seus, quando, a pretexto de isolar a área onde acontecia o cerco ao soldado em surto, as equipes de reportagem foram vítimas, felizmente não fatais, da mesma violência. Não se pode esperar menos do que a identificação, abertura de procedimentos disciplinares cabíveis e punição exemplar para os policiais que apontaram fuzis em direção aos jornalistas e dispararam para o alto.

Não é a primeira vez que a entidade denuncia e publicamente pede providências ao Comando-geral da corporação e à Secretaria de Segurança Pública, bem como ao comandante-em-chefe da Polícia Militar, secretário da Segurança Pública e o Exmo. Sr. Governador do Estado, sobre a forma abusiva e afrontosa como são tratados os profissionais de imprensa no cumprimento do seu dever de reportar fatos de interesse público. Trata-se de chaga antiga e conhecida, que transcende mandatos e comandos. Cada caso semelhante, premiado com a reiterada impunidade, constitui-se em estímulo para novos abusos com potencial para se converterem em novas tragédias.

A ABI espera uma ação efetiva e imediata destas autoridades quanto a mais este episódio de abuso a suceder uma extensa lista de precedentes não menos absurdos.

Ernesto Marques
Presidente – ABI

CONFIRA O MOMENTO DOS TIROS CONTRA A IMPRENSA


“Todos os esforços foram feitos por um final pacífico”, diz Comando da PM sobre morte de Wesley


Em nota encaminhada à imprensa, o Comando da Polícia Militar lamentou a morte do soldado Wesley Soares, lotado na 72ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM) de Itacaré, que surtou na tarde deste domingo (28) na Barra, em Salvador, foi baleado com vários tiros e morreu no HGE.

A PM afirma que “todos os esforços foram feitos por um final pacífico” foram feitos. Na nota, a corporação diz que o BOPE adotou os protocolos de segurança e que Wesley foi prontamente atendido pelo SAMU.

 


Vídeo: “A PM PAROU”, cantam policiais na porta do HGE; Caso Wesley detona crise na SSP


O desfecho da ação para conter o PM Wesley, que surtou na Barra e que encontra-se em estado grave no HGE, foi o estopim de um revolta que há meses vem tomando conta de policiais civis e militares na Bahia. Ambos se queixa de estarem sobrecarregados, ganhando pouco e ainda perdendo diariamente colegas vítimas da covid-19.

Os policiais se queixam de não terem sido considerados como grupo prioritário na imunização contra a covid, sendo que os apenados foram colocados à frente deles.

De acordo com  colegas de Wesley, ele surtou por conta da pressão de ter que prender civis trabalhadores que desobedeciam o decreto de restrições de atividades e do ir e vir.

Com o Deputado Soldado Prisco à frente e ainda a possibilidade do apoio da Policia Civil, que decidirá na quarta-feira se deflagra greve, tudo indica que a semana que entra será bem tensa.

O BCS vai acompanhar todos os detalhes desta situação.

 

Vídeos: Policias Militar e Civil protestam contra ação do BOPE para conter surto de colega na Barra; PRF presta solidariedade


Wesley foi com a cara pintada de verde e amarelo

 

O desfecho da operação para desarmar e deter o soldado Wesley Soares, lotado na 72ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM) de Itacaré, que surtou na tarde deste domingo (28) na Barra, em Salvador, gerou revolta e críticas de policiais militares , civis da Bahia e até mesmo da PRF.

 

PM´s compartilham outas operações para argumentar que o desfecho na Bahia foi precipitado

 

“Vá com Deus irmão Wesley, nem mesmo assim conseguiram tirar seu Brilho e honestidade” – disse um PM em mensagem no WhasApp

 

De acordo com áudios e vídeos que chegaram à redação do BCS, colegas de farda e outros policiais que acompanharam a ação, acreditam que o BOPE deveria ter esperado mais tempo para vencer Wesley pelo cansaço psicológico e físico ou imobilizá-lo com arma não letal.

Nossa fonte na PM diz que o estado de Wesley é grave. Ele está no HGE.

Wesley Soares, 72ª CIPM Itacaré

 

O deputado estadual Soldado Prisco (PSC) , protestou hoje (28) contra a ação da policial militar. Para Prisco, a ação foi truculenta e desnecessária. “Por mim, parava tudo [operação da PM]. O que fizeram não tem lógica. O governo que prega direitos humanos massacrou o policial. O PM estava doente. Não tinha necessidade disso, na Barra, coração de Salvador. O governo tem que ser responsabilizado. Prega direitos humanos e fez isso”, bradou, ao Política Livre.

 

“Os Policiais estão revoltados com o desfecho da situação, uma vez que não tinha refém, a área estava toda isolada, sem perigo a terceiros, daí então se poderia ter utilizado o dardo tranquilizante” – diz outra mensagem encaminhada via whatsapp nos grupos dos PM´s

POLICIAIS CIVIS EMITEM NOTA DE REPÚDIO CONTRA O BOPE

Confira a íntegra: Os Policiais Civis e sua Entidade de classe “SINDPOC”, estão indignados com o desfecho dessa negociação desastrosa do Bope que feriu gravemente o policial.

Esse profissional em visível surto psicótico não oferecia nenhum risco a terceiros, cabia aos negociadores do Bope o isolamento do local, aguardar o esgotamento físico do colega, localizar a família para salvar um guerreiro combatente contra o crime.

Esse episódio do surto do PM denúncia as péssimas condições de trabalho imposta aos trabalhadores, falta de valorização salarial, excesso de cobranças por produtividade e operações, além de uma exposição a pandemia do Covid-19 dos Profissionais de segurança pública, inimaginável que abalam o emocional do policial que vive o medo de ser contaminado e levar para o seu lar.

Diante desse cenário, pedimos que os Policiais Civis fiquem em Estado de alerta, podemos com as demais Entidades de classe deflagrar uma mobilização a qualquer momento.

Além disso, temos próxima quarta-feira uma assembleia extraordinária que pode deflagrar diversas mobilizações por respeito e valorização.

Basta de humilhações, só a luta muda nossa realidade.

Eustácio Lopes
Presidente do SINDPOC

Nossa redação entrou em contato com a Agência de Comunicação do governador Rui Costa.

LEIA A  NOTA DA SSP-BA

Um policial militar foi baleado na noite deste domingo, 28, durante um surto psicótico no bairro da Barra, em Salvador. O soldado Wesley Soares, lotado na 72ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM) de Itacaré, no sul do estado, disparou em direção aos policiais e, em seguida, foi alvejado.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP), a ocorrência se iniciou às 14h, quando o militar chegou armado com fuzil e pistola, na Barra. Sofrendo um suposto surto psicótico, o soldado chegou ao local após perseguição policial e invadiu o gramado em frente ao Farol. Após descer do veículo, ele começou a dar tiros para cima.

Ainda conforme a pasta, às 18h35, o militar iniciou uma contagem e disparou com um fuzil calibre 5,56, durante as negociações. Ferido por pelo menos 10 tiros, o agente foi cercado por agentes do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), sendo encaminhado, posteriormente, ao Hospital Geral do Estado (HGE). O estado de saúde não foi informado.

Além do Bope, participaram da ação o Batalhão de Choque, Esquadrão Águia, além de integrantes da Secretaria da Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), incluindo a Superintendência de Inteligência (SI). Na ação, filmada por jornalistas e moradores da Barra, foram ouvidos mais de 20 disparos.

PM ATIROU CONTRA A IMPRENSA

 

 

 

“Os Policiais do Brasil sobretudo são SERES HUMANOS, e infelizmente estão ADOECIDOS, as autoridades competentes desconhecem ou fingem que não conhecem essa triste realidade nas Polícias do Brasil.

Todo esse comportamento de desequilíbrio emocional é fruto da Atividade Laboral de Alto Risco e Insalubre, que a torna ALTAMENTE ESTRESSANTE, e mais, aliado a BAIXÍSSIMA REMUNERAÇÃO, FALTA de Valorização Profissional, FALTA de EXPECTATIVA na Carreira Policial, muitos Policiais estão com DÍVIDAS a pagarem, além de sofrerem Assédio Moral dentro da própria Instituição Policial”. TEXTO QUE CIRCULA NOS GRUPOS DE PM´s

 

CONFIRA VÍDEOS FEITOS POR TESTEMUNHAS


Rui Costa prorroga Toque de Recolher e outras medidas de restrição em toda a Bahia; Confira


O Governo do Estado prorrogou até 05 de abril para as prefeituras da capital e RMS, o ‘lockdown’ nestes municípios. Com a medida, apenas o funcionamento das atividades consideradas essenciais continuará permitido até as 5h de 05 de abril.

Para o restante da Bahia, incluindo Vitória da Conquista, continua “tudo na mesma”, com Toque de Recolher de 18h até 05 da manhã e ‘lockdown’ no final de semana, incluindo lei seca.

O decreto está publicado na edição online do Diário Oficial do Estado (DOE) na noite deste domingo (28).

Medidas válidas para toda a Bahia

Com exceção de deslocamentos por motivos de saúde ou em situações em que fique comprovada a urgência, segue proibida a circulação de pessoas entre 18h e 5h, até o dia 5 de abril, em todos os 417 municípios baianos.

O funcionamento dos serviços não essenciais está proibido em toda a Bahia entre as 18h de 29 de março até 5h do dia 5 de abril.

A restrição da venda de bebidas alcoólicas seguirá valendo, em todo o estado, a partir das 18h de 1º de abril até 5h de 5 de abril, inclusive por sistema de entrega em domicílio (delivery).

Também segue vedada em todo o estado a prática de atividades esportivas coletivas amadoras até 5 de abril, sendo permitidas as práticas individuais, desde que não gerem aglomeração. O funcionamento de academias e estabelecimentos voltados para a prática de atividades físicas está proibido até 5 de abril.

Os atos religiosos litúrgicos podem ocorrer na Bahia, respeitados os protocolos sanitários estabelecidos, especialmente o distanciamento social adequado e o uso de máscaras, bem como com capacidade máxima de lotação de 30%, desde que o espaço seja amplo e tenha ventilação cruzada.

Ficam vedados, até 5 de abril, também em todo o estado, os procedimentos cirúrgicos eletivos não urgentes ou emergenciais nas unidades hospitalares públicas e privadas.

Segue proibida ainda, até 5 de abril, a realização de eventos e atividades que envolvam aglomeração de pessoas, independentemente do número de participantes, como cerimônias de casamento, solenidades de formatura, feiras, circos, passeatas, eventos desportivos, científicos e religiosos, bem como aulas em academias de dança e ginástica.

CONFIRA A ÍNTEGRA

DECRETO Nº 20.348 DE 28 DE MARÇO DE 2021

 

Altera o Decreto nº 20.311, de 14 de março de 2021, na forma que indica.

 

O GOVERNADOR DO ESTADO DA BAHIA, no uso da atribuição que lhe

confere o inciso V do art. 105 da Constituição Estadual,

 

D   E C R E T A

 

Art. 1º – O Decreto nº 20.311, de 14 de março de 2021, passa a vigorar com as

seguintes modificações:

 

Art. 1º – ……………………………………………………………………………………

…………………………………………………………………………………………………..

 

  • – A circulação dos meios de transporte metropolitanos deverá ser suspensa das 20h às 05h de 15 de março a 05 de abril de 2021.” (NR)

 

Art. 2º – Ficam autorizados, de 15 de março até às 05h de 05 de abril de 2021, nos Municípios constantes no Anexo I deste Decreto, somente o funcionamento dos serviços essenciais, notadamente as atividades relacionadas à saúde e ao enfrentamento da pandemia, como transporte, serviço de entrega de medicamentos e demais insumos necessários para manutenção das atividades de saúde e as obras em hospitais e a construção de unidades de saúde, bem como à comercialização de gêneros alimentícios e feiras livres, à segurança e a atividades de urgência e emergência.

…………………………………………………………………………………………………..

 

  • – Ficam suspensas, nos Municípios constantes no Anexo I deste Decreto, de 15 de março até às 05h de 05 de abril de 2021, as atividades presenciais nos órgãos e entidades da Administração Pública Estadual não enquadrados como serviços públicos essenciais, devendo ser adotado o regime de trabalho remoto, observados o § 2º do art. 1º e o art. 2º do Decreto nº 19.528, de 16 de março de 2020.

…………………………………………………………………………………………” (NR)

 

Art. 3º – Ficam autorizados, de 15 de março a 19 de março de 2021, de 22 de março a 26 de março de 2021 e de 29 de março a 01 de abril de 2021, após às 17h, nos Municípios constantes no Anexo II deste Decreto, somente o funcionamento dos serviços essenciais, notadamente as atividades relacionadas à saúde e ao enfrentamento da pandemia, como transporte, serviço de entrega de medicamentos e demais insumos necessários para manutenção das atividades de saúde e as obras em hospitais e a construção de unidades de saúde, bem como à comercialização de gêneros alimentícios e feiras livres, à segurança e a atividades de urgência e emergência.

…………………………………………………………………………………………” (NR)

 

Art. 4º – ………………………………………………………………………………….. …………………………………………………………………………………………………..

 

III – 18h de 01 de abril até às 05h de 05 de abril de 2021.” (NR)

 

Art. 5º – ……………………………………………………………………………………

…………………………………………………………………………………………………..

 

III – 18h de 01 de abril até às 05h de 05 de abril de 2021.” (NR)

 

Art. 6º – ……………………………………………………………………………………

 

Parágrafo único – Fica vedado, em todo o território do Estado da Bahia, o funcionamento de academias e estabelecimentos voltados para a realização de atividades físicas, de 15 de março até 05 de abril de 2021.” (NR)

 

Art. 9º -Ficam vedados, até o dia 05 de abril de 2021, os procedimentos cirúrgicos eletivos não urgentes ou emergenciais, nas unidades hospitalares de saúde públicas e privadas do Estado da Bahia.

…………………………………………………………………………………………” (NR)

 

Art. 10 – …………………………………………………………………………………… …………………………………………………………………………………………………..

 

III – nos dias e horários dispostos no Decreto nº 20.331, de 23 de março de 2021.” (NR)

 

Art. 11 – Ficam suspensos, no período de 15 de março até às 5h do dia 05 de abril de 2021, os atendimentos presenciais do Serviço de Atendimento ao Cidadão – SAC, nos Municípios constantes no Anexo

I deste Decreto.” (NR)

 

Art. 2º – Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação.

 

PALÁCIO DO GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA, em 28 de março de 2021.

 

RUI COSTA

Governador

 

Carlos Mello                                          Ricardo César Mandarino Barretto

Secretário da Casa Civil em exercício                             Secretário da Segurança Pública

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Vídeo: Colisão entre carretas neste domingo (28) cria congestionamento na 116



A Polícia Rodoviária Federal registrou no local um acidente com dois veículos de carga que após a colisão, incendiaram-se. Felizmente os danos foram apenas materiais. Nomes dos envolvidos, placas, tipo de cargas e demais detalhes não foram passados à imprensa.

Uma longa filas de veículos se formou no trecho que liga Cândido Sales a Divisa Alegre, bem próximo de Vitória da Conquista, por conta do referido acidente.

Com informações e vídeo do Blog do Rodrigo Ferraz