Conquista pode ter 600 vans clandestinas


Os números não são oficiais, mas “em off”,  profissionais de Conquista ligados ao transporte público municipal comentam que a quantidade de vans nas ruas de Conquista é bem maior do que as 200 estimadas nos “cálculos” da Secretaria de Mobilidade Urbana – SEMOB. O número seria de 600 vans contra os 171 ônibus das duas empresas vencedoras da Licitação.

As vans pegam o “filé mignon” do lucro do transporte coletivo de pessoas na cidade. Sem precisar seguir normas ou roteiros de itinerários, os proprietários de vans abocanham os horários mais movimentados e trafegam nas linhas mais rentáveis e populares, além de não ter que levar idosos e estudantes. Ou seja, uma concorrência predatória em um sistema que apresenta outros problemas tão ou mais graves.

Empresas de ônibus – Enquanto isso, de um lado temos a Viação Vitória, com sua Intervenção Judicial e eleita “bode expiatório” da imprensa local que vê em sua “morte”, a solução dos problemas do transporte público municipal. Do outro, a Viação Cidade Verde, também envolta em denúncias, propagadas inclusive pelo próprio Prefeito no balanço do seu primeiro ano de governo, e também “pagando para trabalhar”, vendo seus lucros sangrados pelas vans.

E mais, o ambiente não parece atrativo para que outras empresas se interessem em ocupar os lugares das atuais, caso a Vitória saia da cidade e a Cidade Verde não possa mais ficar. Você, que está lendo este artigo, se fosse dono (a) de uma empresa de ônibus, gostaria mesmo de vir “ganhar dinheiro” com transporte coletivo em Conquista? 

A prefeitura publicou decreto que regulamenta o transporte feito por vans no município. Os donos dos veículos vão passar por processo de licitação e terão de se adequar às exigências estabelecidas no documento. O decreto prevê a publicação do edital que estabelece 80 vagas para que os proprietários de vans possam concorrer. A idade dos veículos estabelecida no decreto é uma das determinações que os condutores das vans discordam. O documento prevê que os veículos tenham até três anos de uso. A média atual das vans que circulam na cidade é de mais de 10 anos.

Vamos ver como será a fiscalização para coibir o transporte clandestino, tudo indica que vai ser um problema.