Diante de dificuldades financeiras, viação São João pede Recuperação Judicial


Viação São João (Foto: Divulgação)

O número de pedidos de Recuperação Judicial aumentou de forma significativa nos últimos 4 anos no Brasil. Esse acontecimento se dá pelo alongamento da recessão que dificulta a situação financeira de muitas empresas, como é o caso da viação São João, instalada em Feira de Santana desde 2015.

Como medida preventiva o coletivo deu entrada na Justiça, no final do mês passado, com o pedido de Recuperação Judicial, que é uma medida tomada para se evitar a falência de uma empresa.

“É um meio para que a empresa em dificuldades reorganize seus negócios, redesenhe o passivo e se recupere de momentânea dificuldade financeira”, explica o advogado, Artur Lopes. Com isso, a empresa mantém sua produção, o emprego dos trabalhadores e o interesses dos credores (que querem ser pagos), “promovendo, assim, a preservação da empresa, sua função social e o estímulo à atividade econômica”, diz a lei.

A empresa São João, argumenta que devido as difíceis situações econômico-financeiras enfrentadas, ela necessita da suspensão temporária de protestos de títulos, ciência aos credores interessados e dos prazos para habilitação dos créditos. Diante do fato, a Justiça determinou perícia para apurar as alegações do coletivo.

Para o advogado Rodrigo Vitalino, especialista no assunto, que cuida inclusive da Recuperação Judicial da Viação Vitória: “É preciso apostar na capacidade do segmento empresarial para vencermos os momentos de dificuldades, em prol da economia e dos empregos”.

Segundo Rodrigo é preciso haver um entendimento da sociedade de que estes casos não acontecem somente em Vitória da Conquista, e sim de uma maneira geral em diversas regiões, visto que: “A situação econômica do país tem afetado diversas empresas, notadamente no segmento de transporte”, afirma o advogado.