Documento revela que Prefeitura já sabia que a Cidade Verde deixaria parte do lote emergencial


O Blog do Caique Santos teve acesso a um documento, de autoria da Cidade Verde, revelando que já era do conhecimento do prefeito Herzem Gusmão a decisão da empresa em entregar no próximo dia 31 de maio todas as linhas do lote 01, antes operado pela Viação Vitória, e retirar seus carros das linhas R-17, Lagoa das Flores x Centro; R-03, Pradoso x Centro; D-42 Lagoa das Flores x Uesb; R-06 e Senhorinha Cairo x Centro no dia 06, agora adiado para o próximo sábado (13).

O Ofício é datado de 03 de abril, com carimbo de “recebido” e a assinatura de Tânia Prado, do Gabinete Civil da Prefeitura de Conquista.

No ofício, a empresa fundamenta sua decisão alegando que cumpriu sua parte, trazendo novos ônibus e se reorganizando para atender a demanda do lote 1, mas a prefeitura ofereceu NÃO cumpriu com a contrapartida, que era, entre outras coisas, “um rigoroso combate ao transporte clandestino”.

A Cidade Verde argumenta que por falta de combate ao transporte irregular, o mesmo acabou sendo estimulado e teve seu raio de atuação ampliado, aumentando ainda mais o “estrago”.

Nesta quinta-feira (11), a Prefeitura informou por meio de nota que não autorizou a Cidade Verde a deixar o lote emergencial e que a Semob, Secretaria de Mobilidade Urbana, irá tomar as medidas cabíveis para garantir a continuidade dos serviços.

Até o momento, não se sabe o que o Prefeito pretende fazer para que os bairros do lote 1 continuem sendo atendidos;

Leia trechos do scan do documento: