[ENTREVISTA]: “Se a eleição fosse hoje, nem pro segundo turno ele iria”, diz ex-aliado de Herzem


Chico Estrela disse que já foi às “vias de fato” para defender Herzem como prefeito.

O famoso ex-goleiro do Serrano, Chico Estrela, hoje vive ativamente a política local em Vitória da Conquista. Radialista, assessor de políticos e suplente do vereador David Salomão, Estrela afirma que chegou às “vias de fato” para defender o então candidato a prefeito Herzem Gusmão.

Conhecido por falar o que pensa e por ser contra o PT, Chico Estrela soltou o verbo em entrevista ao radialista e jornalista Caique Santos, no programa Rádio Chofer, na Melodia FM 87,9 nesta segunda-feira (05).

Estrela disse que conviveu com o prefeito Herzem Gusmão por 10 anos, no programa Resenha Geral e afirmou que Gusmão é extremamente íntegro e honesto, mas não aceita ouvir críticas.

“O que falta ao nosso gestor são pessoas que falem o que ele não quer ouvir. O que vejo nas redes sociais são pessoas que defendem ele dizendo que ele ganha no primeiro turno, digo pra você, se as eleições fossem hoje, nem pro segundo turno ele iria”, disparou Chico.

O ex-aliado do prefeito disse que a atual gestão vive de propagandas de obras incompletas, realizadas com recursos conseguidos na época do PAC (Programa de Aceleração e Crescimento) ainda no governo Dilma , buscados pela força política administração petista.

“Eu não posso ser a favor da Prefeitura pegar um patrimônio no valor de 30 milhões de reais, que era um terreno no Vila América e trocar por 03 milhões com a PEL Construtora. O terreno do Clube Social foi vendido por 3 milhões”, criticou Estrela, dando a entender que a prefeitura teria permutado com a construtora PEL um imóvel no valor de 30 milhões em troca de outro no valor de 3 milhões, mas que pode chegar a no máximo 8 milhões.

Estrela afirma que caso a Câmara de Vereadores aprove o empréstimo do FINISA 2, a cidade terá uma dívida de 300 milhões de reais para dar dor de cabeça ao próximo gestor, que ele acredita não ser Herzem.

Chico disse que secretários do governo Herzem foram demitidos justamente por serem muito competentes e falarem o que verdadeiramente deveria ser feito, mas não quis dar detalhes no ar, citando Arlindo Rebouças e José Willian, também ex-aliados do prefeito.

CONFIRA A ÍNTEGRA DA ENTREVISTA ABAIXO: