Inscrições para o Processo Seletivo do IFBA – Saiba tudo aqui


As inscrições para o Processo Seletivo Ifba 2018 – Prosel teve início no dia 3 de julho e vai até o dia 17 de agosto. A inscrição é feita somente pelo site www.selecao.ifba.edu.br. O candidato que não possuir acesso à internet, pode utilizar um computador do campus do instituto para realização da inscrição.

Para isso, o candidato deve seguir os passos abaixo:
a) Acessar o endereço eletrônico do Prosel 2018 – http://www.selecao.ifba.edu.br;
b) Ter conta de e-mail ativa;
c) Preencher os dados pessoais corretamente, atentando para informar Documento Oficial de Identificação, CPF e senha (não será aceito Documento Oficial de Identificação do responsável pelo candidato);
d) Informar os dados relativos a escolaridade;
e) Escolher o campus que deseja estudar;
f) Optar pela modalidade;
g) Selecionar o curso ao qual deseja se inscrever;
h) Optar pela isenção parcial da taxa de inscrição, quando for o caso;
i) No caso de não optar pela isenção, clicar em Gerar Boleto; no caso de optar, deve-se entregar a documentação comprobatória no IFBA;
j) Será enviada uma mensagem para o e-mail cadastrado confirmando os dados da sua inscrição.
Isenção parcial da taxa de inscrição

Para conseguir a isenção parcial da taxa de inscrição, o candidato deve atender algum dos requisitos abaixo:

a) ter cursado os últimos 05 (cinco) anos do Ensino Fundamental em estabelecimento da rede pública de ensino sediado no país;
b) ter cursado os últimos 05 (cinco) anos do Ensino Fundamental em estabelecimento da rede pública de ensino sediado no país e seja concluinte do supletivo do Ensino Fundamental ou curso equivalente, em estabelecimento da rede pública de ensino sediado no país.

Além disso, o candidato solicitante de isenção parcial da taxa de inscrição deverá entregar até o dia 4 de agosto de 2017, na Reitoria ou nos Campi do IFBA, cópias legíveis, sem direito a devolução e acompanhadas do original, dos seguintes documentos:

a) Documento Oficial de Identificação (frente e verso), com foto atualizada;
b) Histórico Escolar do Ensino Fundamental, ou seus equivalentes, em papel timbrado com carimbo constando o nome por extenso do diretor do estabelecimento ou de seu substituto legal devidamente assinado.

Passado o prazo de entrega de documentos para solicitação de isenção parcial da taxa de inscrição no dia 4 de agosto, o candidato poderá pagar o valor normal gerando o boleto de R$ 35,00 (trinta e cinco reais) no site www.selecao.ifba.edu.br respeitando a data de vencimento. Também nesse site você encontrará o edital do Prosel 2018 e outras informações.

 

Saiba quais são os cursos clicando aqui

Cursos integrados – Vitória da Conquista

No integrado, o aluno estuda o Ensino Médio e o curso técnico ao mesmo tempo.

A duração média é de 3 ou 4 anos,
a depender do curso.

O candidato deve ter concluído o Ensino Fundamental ou concluí-lo até a data da matrícula.

TÉCNICO EM ELETROMECÂNICA

O técnico em eletromecânica é um profissional de nível médio legalmente habilitado para atuar em empresas e entidades nas áreas de automação, e, em especial, na manutenção de sistemas eletromecânicos. O curso se enquadra na nova tendência de técnico demandada pelo mercado de trabalho, que é um técnico generalista, tendo condição de atuar eficazmente em diversos campos de conhecimentos e aplicações tecnológicas. Para o exercício da profissão, deverá possuir: educação geral, tecnológica e humanística, senso crítico, conhecimento de seus direitos e deveres, criatividade, disciplina e senso de qualidade. De posse desses requisitos, deverá tornar-se um profissional versátil, capaz de programar e executar manutenção eletromecânica, liderar equipe de manutenção, otimizar os sistemas eletromecânicos, programar e executar manutenção preditiva, preventiva e corretiva.

TÉCNICO EM ELETRÔNICA

O técnico em eletrônica executa a instalação e a manutenção de equipamentos e sistemas em edificações de baixa tensão; realiza medições e testes, bem como procedimentos de controle de qualidade e gestão da produção de equipamentos eletrônicos.

TÉCNICO EM INFORMÁTICA

O técnico em informática atua na operação e programação de sistemas microprocessados, na instalação e diagnóstico de redes, administração e manutenção de hardware e suporte técnico a usuários de computadores. Ao final do curso, poderá desenvolver: instalação e configuração de sistemas microprocessados, isolados ou em rede; selecionar programas de aplicação a partir das necessidades do usuário; aplicar linguagens e ambientes de programação; identificar arquitetura de redes; executar serviços de administração de sistemas operacionais; dar suporte técnico a usuários de computadores; auxiliar na especificação e construção de sistemas gerenciais e produtivos baseados em tecnologia da informação.

TÉCNICO EM MEIO AMBIENTE

O curso visa preparar profissionais para enfrentar os problemas de ordem ambiental causados pela ação do homem em áreas urbanas, rurais e de exploração mineral. Os profissionais estarão habilitados a trabalhar com questões de: gestão da qualidade ambiental em indústrias e agroindústrias; qualidade ambiental em áreas urbanas; gestão de resíduos sólidos e gasosos (lixo); gestão de afluentes domésticos e industriais (esgotos); saneamento ambiental de feiras, matadouros, cemitérios, etc; estudo de impactos ambientais em áreas urbanas e agrícolas; estudo de impactos ambientais decorrentes do uso agroquímicos; estudo de impactos ambientais em projetos de irrigação e drenagem e obras hidráulicas, em áreas de exploração mineral, dentre outras.

Cursos subsequentes – Vitória da Conquista

No subsequente, o aluno estuda somente o curso técnico.

A duração média é de 2 anos.

O candidato deve ter concluído o Ensino Médio ou concluí-lo até a data da matrícula.

TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES

O técnico em edificações, da área de construção civil, desenvolve atividades que englobam três etapas: elaboração de projetos (arquitetônico, hidráulico, elétrico e executivo) e planejamento de obras (projeto e custos do canteiro); execução de obras (da fundação ao acabamento final); manutenção e restauração de obras (reforma, ampliação, reconstrução, recuperação e restauração).

TÉCNICO EM ELETRÔNICA

O técnico em eletrônica é o profissional habilitado a atuar em instituições, indústrias, montadoras e demais empresas, nas atividades de montagem, manutenção, operação e controle de sistema de computação e comunicação, executando e/ou gerenciando as atividades pertinentes à sua habilitação.

TÉCNICO EM ELETROMECÂNICA

O técnico em eletromecânica desenvolve atividades de coordenação e assistência técnica em planejamento, avaliação, controle, instalação, montagem e manutenção de sistemas eletromecânicos. Está habilitado para: coordenar tecnicamente equipes de trabalho que atuam na instalação, montagem e manutenção de máquinas e equipamentos em geral; trabalhar em processos industriais automatizados (automação industrial); adotar normas técnicas de saúde, higiene e segurança no desempenho de suas funções; inspecionar e executar o controle de qualidade; adotar normas técnicas, manuais, tabelas e especificações de catálogos no desenvolvimento de projetos, em processos de instalação e manutenção de máquinas e de equipamentos em geral; utilizar ferramentas assistidas por computador na elaboração de projetos ou na execução de programas de manutenção; elaborar custos de manutenção de máquinas e equipamentos (relação custo-benefício); avaliar as características e propriedades dos materiais; realizar atividades de programação e orientação na execução de peças, componentes e máquinas eletromecânicas.

TÉCNICO EM INFORMÁTICA

O técnico em informática atua em operação e programação de computadores, na instalação de redes, administração e manutenção de hardware, bem como em treinamento e suporte aos usuários de computadores. Ao final do curso será atribuído o diploma de técnico em informática, que possuirá, dentre outras, as seguintes competências: instalar e configurar computadores, isolados ou em redes, periféricos e softwares; selecionar programas de aplicação a partir da avaliação das necessidades do usuário; aplicar linguagens e ambientes de programação no desenvolvimento de software; identificar arquitetura de redes; identificar os serviços de administração de sistemas operacionais de rede; avaliar e especificar necessidades de treinamento e de suporte técnico aos usuários; participar na construção de sistemas de apoio gerencial e produtivo.

TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO 

O técnico em Segurança do Trabalho está habilitado a orientar e coordenar os sistemas de segurança de trabalho, investigando riscos, causas de acidentes e analisando esquemas de prevenção, visando reduzir a níveis mínimos ou eliminar, quando possível, os riscos de acidentes no trabalho, em prol da melhoria da produção, da conscientização, da promoção e integração humana, social e profissional. O técnico em Segurança do Trabalho deverá apresentar um conjunto de competências e habilidades que o permitirão desempenhar suas atividades na área de Segurança do Trabalho. O profissional terá a capacidade de: condução de trabalho técnico em segurança do trabalho; operação de instrumentos de avaliação ambiental; aplicação de princípios e normas de higiene, saúde e de primeiros socorros em situações de emergência; interpretação e execução das Normas Regulamentadoras de Medicina e Segurança do Trabalho; identificação e avaliação de rotinas, protocolos de trabalho, instalações e equipamentos.