Prefeitura inaugura ‘Monumento ao Gari’


Quem passa pela Avenida Integração, nas intermediações do cruzamento com a Avenida Brumado, já pode notar a novidade que agora faz parte daquele cenário. Trata-se do Monumento ao Gari, uma iniciativa da Prefeitura de Vitória da Conquista, executada pelas mãos do artista Alan de Kard. A escultura foi inaugurada na manhã deste sábado (9), como parte da programação em homenagem aos 179 anos da cidade.

A cerimônia reuniu garis, membros do Governo Municipal e representantes do Poder Legislativo em torno do Monumento

Para quem olha o Monumento de frente, não é possível decifrá-lo. À medida em que a pessoa vai mudando o seu ângulo de visão, a escultura ganha corpo, e se torna clara a figura do gari. O objetivo da obra foi, justamente, retratar a invisibilidade social do gari, profissional que comumente passa despercebido por olhares, cumprimentos e gestos de gentileza.

Para o prefeito Herzem Gusmão, a mensagem do Monumento tem muito a ensinar: “Você só vai compreender a obra se mudar de posição. Então, vamos mudar de posição, vamos abraçar os garis, vamos dividir inclusive essa tarefa nobre de manter uma cidade limpa, contribuindo, sujando menos a cidade, ou não sujando de jeito nenhum, e contribuindo com a reciclagem. Estou feliz em entregar esse monumento quando Conquista completa 179 anos, e Deus seja louvado.”

O Monumento ganha forma à medida em que a pessoa muda o seu ângulo de visão, justamente para retratar a invisibilidade social em que estão inseridos os garis

O artista Alan de Kard, responsável pela obra, provou que essa hipótese está correta por meio de um pequeno experimento. Ainda nesta manhã, ele compareceu à cerimônia de inauguração da Alameda Dom Celso José Pinto da Silva vestido com roupas de gari. De acordo com o artista, ele não foi reconhecido por muitos amigos e conhecidos, que não repararam em sua presença.

De Kard, que já trabalhou como carregador de feira, vendedor de picolé e engraxate, diz que a ideia da obra surgiu justamente dessa vivência nos espaços conquistenses. “Essa cidade é construída por heróis e, sobretudo, os seus heróis verdadeiros, em sua maioria, passam pelo anonimato, não gravam seu nome individualmente na história desse município, mas sem eles, essa cidade não existiria. E entre esses profissionais mais simples está a figura do gari”, afirma.

Ao lado do prefeito Herzem, José Carlos, mais conhecido como “Fi”, participou da inauguração e se emocionou com a homenagem

A homenagem emocionou José Carlos de Sousa, apelidado pelos colegas de “Fi”, que trabalha como gari há 40 anos na Prefeitura. Foi com esse ofício que ele criou os cinco filhos, com muito orgulho. Em meio a algumas lágrimas, ele contou: “Quando eu visto minha camisa aqui, é o mesmo que estar vestindo a camisa de um time, tenho honra da minha camisa.” E completou: “Eu agradeço muito pelo meu trabalho.”