Professora de Vitória da Conquista (BA) é finalista do Prêmio Educador Nota 10


O Prêmio Educador Nota 10, maior e mais importante prêmio da Educação Básica Brasileira, divulgou no dia 8 de julho seus finalistas. Um dos trabalhos escolhidos foi desenvolvido por Patricia Schettine Paiva Rocha, professora de Educação Física do Colégio Estadual Abdias Menezes em Vitória da Conquista (BA), que está na disputa pelo título da 23ª edição, ao lado de outros projetos de 19 estados brasileiros. Neste ano, quase 4 mil trabalhos foram inscritos na premiação e passaram pelo olhar criterioso da Academia de Selecionadores.

 

Com o projeto Conquista frisbee: discos que voam nos céus da Bahia, a professora Patrícia teve como objetivos promover a inclusão e o respeito à diversidade. Por isso, resolveu romper com práticas tradicionais e excludentes da Educação Física e ampliar a cultura corporal dos alunos do 1º ao 3º anos do Ensino Médio, levando em conta aspectos de gênero, protagonismo e apropriação dos espaços escolares e comunitários.

 

Escolheu o Ultimate Frisbee, uma modalidade esportiva acessível, que estimula a convivência e motiva meninos e meninas ao se movimentar. Depois de pesquisarem em vídeos no YouTube, sites e blogs, os jovens foram divididos em  pequenos grupos para conhecer o esporte e exercitar o manuseio do disco. Logo, Patrícia introduziu o jogo com flexibilização das regras e mobilizou os times a participarem de um festival. Os alunos tomaram gosto pelo esporte e aprenderam não só sua história e suas regras, mas também a técnica, as noções táticas e as atitudes  que o caracterizam.

 

Outras iniciativas

Entre os projetos selecionados, 10 são de Língua Portuguesa, 5 de Educação Física, 4 de História, 4 de Geografia e 4 focados no aprendizado de crianças bem pequenas. Artes, Ciências da Natureza, Matemática, Coordenação Pedagógica e Língua Estrangeira, tiveram 3 trabalhos cada, escolhidos. Completam a lista, 2 projetos de Diretores e outros 1 para crianças pequenas, além de 1 de cada uma das seguintes disciplinas: Física, Química, Filosofia e Biologia, junto com 1 trabalho focado em bebês.

 

Por ciclo educacional, são 25 do Ensino Fundamental – somados anos iniciais e finais –, 14 do Ensino Médio e 6 da Educação Infantil. Há ainda 5 trabalhos de Gestão Escolar. A região do país com maior representatividade entre os finalistas é a Sudeste, seguida pela Nordeste, Sul, Norte e Centro-Oeste.

 

Reconhecimento e premiação

O reconhecimento e a valorização desses profissionais se dão por meio da divulgação na mídia, redes sociais e um certificado de participação a cada um dos 50 finalistas. Eles também aguardam com ansiedade a seleção dos 10 vencedores, que serão anunciados no dia 20 de julho no programa Encontro com Fátima Bernardes na Globo.

 

Os 10 vencedores selecionados ganham um vale-presente no valor de R$ 15 mil. Já o Educador do Ano escolhido pela Academia de Jurados, e que será reconhecido ainda neste ano, recebe outro vale-presente, também no valor de R$ 15 mil. As escolas dos vencedores também recebem uma verba para celebração.

 

O Prêmio Educador Nota 10 foi criado em 1998 pela Fundação Victor Civita que, desde 2014, realiza a premiação em parceria com Abril, Globo e Fundação Roberto Marinho. O Prêmio reconhece e valoriza professores da Educação Infantil ao Ensino Médio e também coordenadores pedagógicos e gestores escolares de escolas públicas e privadas de todo o país. Ao longo das 22 edições anteriores, foram premiados 281 educadores, entre professores e gestores escolares, que receberam aproximadamente R$ 2,85 milhões em prêmios no total.

 

O Prêmio Educador Nota 10 tem o patrocínio da Fundação Lemann, SOMOS Educação e BDO e o apoio de Nova Escola, Instituto Rodrigo Mendes e Unicef. Desde 2018, é associado ao Global Teacher Prize, prêmio internacional de educação, realizado pela Fundação Varkey

 

Confira a lista completa dos selecionados em:

https://premioeducadornota10.org/

 

Para saber mais sobre os projetos visite também:

https://www.facebook.com/premioeducadornota10/

 

Sobre a Abril

O Grupo Abril é um dos maiores e mais influentes grupos de Comunicação e Distribuição da América Latina. Desde a sua fundação, como uma pequena editora em 1950, busca tornar-se cada vez mais relevante para o Brasil e para os brasileiros, atuando na difusão de informação, educação e cultura, e contribuindo para o desenvolvimento do País. Hoje, por meio de suas holdings e empresas controladas, está presente nas áreas de Mídia, Gráfica, Distribuição e Logística.

 

Sobre a Globo

A Globo é uma das maiores empresas de mídia do mundo, produzindo 3.000 horas de entretenimento e 3.000 horas de jornalismo por ano no Brasil – são programas, séries, novelas e conteúdos jornalísticos que, todos os anos, são indicados ao International Emmy Awards. Atualmente, a Globo cobre 98.6% do território brasileiro, atingindo 99.6% da população com sua rede de 5 sedes e 117 afiliadas espalhadas pelo país. Mais de 90% da programação é original, o que faz da Globo a empresa que mais absorve no país artistas, autores, jornalistas e produtores. Atualmente, a empresa conta com aproximadamente 13 mil funcionários. A Globo mantém seu compromisso com a Educação, a Sustentabilidade e os Direitos Humanos, em ações voltadas aos temas, dentro e fora das telas. Para mais informações: www.redeglobo.com.br.

 

Sobre a Fundação Victor Civita

A Fundação Victor Civita foi criada em 1985 como uma das primeiras iniciativas brasileiras no campo social. Sua missão é valorizar o trabalho de professores e gestores, disseminando as melhores práticas da Educação Básica para auxiliar os educadores brasileiros a enfrentar os desafios de seu tempo. Em 1998, criou o Prêmio Educador Nota 10, o maior e mais importante prêmio da Educação Básica brasileira. Saiba mais em www.fvc.org.br.

 

Sobre a Fundação Roberto Marinho

A Fundação Roberto Marinho inova, há 40 anos, em soluções de educação para não deixar ninguém para trás. Desenvolve projetos voltados para a escolaridade básica e para a solução de problemas educacionais que impactam nas avaliações nacionais, como distorção idade-série, evasão escolar e defasagem na aprendizagem. Atua em soluções de educação, com foco em correção de fluxo e projeto complementar, e na inclusão de jovens no mundo do trabalho. Seus projetos atuam de forma integrada a diversas outras ações relacionadas às 10 competências da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), visando contribuir para uma sociedade mais ética, inclusiva, sustentável e solidária. Mais informações em: www.frm.org.br