Vereadora do PCdoB é acusada de incentivar “ovada” em Dória


Postagem na rede social da vereadora Aladilce (PCdoB)

O prefeito de São Paulo, João Doria apontou a vereadora baiana Aladilce Souza (PCdoB) como uma das responsáveis por organizar a ovada. Questionada pela reportagem do G1, Aladilce disse que apenas compartilhou uma postagem sobre ovadas em redes sociais. “Essa conversa, essa notícia de que fui eu que articulei a manifestação, se deu por conta de um card que eu reenviei ou recebi, que estava circulando nas redes sociais. Fiz como brincadeira. Recebi como brincadeira e reenviei como brincadeira. [A mensagem] dizia que ele estaria aqui e podia receber ovadas. Mas num tom engraçado, de brincadeira ”, disse a vereadora.

Segundo ela, a mensagem foi enviada para um grupo de pessoas próximas, que trabalham na Câmara. “Fiquei surpresa quando soube da manifestação, não estava na Câmara e nem no lugar da manifestação na hora. Acho que ele [Doria], ao falar isso, está procurando partidarizar a questão.”

Ainda de acordo com a vereadora, a manifestação ocorreu pelo fato de Doria receber título de cidadão soteropolitano. “É muito criticado quando alguém que não tem serviços prestados ao município recebe o título de cidadão. O que se sabe dele aqui em Salvador o desqualifica para isso. Ele é associado a essa pauta negativa“, disse. “Não tenho responsabilidade [na manifestação], não organizei, não paguei ninguém, e expressei minha opinião na câmara durante a sessão.”

João Doria foi atingido por um ovo quando entrava na Câmara de Vereadores em Salvador, juntamente com o prefeito ACM Neto, para ser homenageado como o título de cidadão soteropolitano na noite desta segunda-feira (07).