[VÍDEO]: Idosa tem o braço cortado enquanto retirava gesso em hospital público


No Rio de Janeiro, uma idosa teve o braço cortado por um técnico enquanto ele retirava um gesso do braço dela. Foram necessários dezoito pontos para fechar o corte profundo.

“Ele começou a cortar, e eu comecei a sentir dor. Eu falei para ele: `Está ardendo`. Ele disse que era por causa da tesoura, que era grossa. Aí cortou até em cima, mandou ir embora. Mas estava cortado daqui até aqui”, contou a aposentada de 93 anos, mostrando a ferida.

O caso aconteceu no Hospital Rocha Faria, na zona oeste da capital fluminense. Alda Waltz Lisboa estava com o braço direito imobilizado desde novembro. Há dois dias, foi à unidade de saúde para retirar o gesso, e o atendimento foi feito por um técnico de imobilização ortopédica.

VEJA O VÍDEO:

A sobrinha-neta da idosa, Thaisa Waltz, acompanhou o procedimento e denunciou o caso nas redes sociais. “Ele cortando, falou que era impossível estar cortando a pele dela, porque a tesoura não tinha ponta. E quando chegou mais em cima [do braço], ainda mexeu a tesoura dentro do gesso. Quando ele abriu e viu a quantidade de sangue, ficou assustado e disse para gente se acalmar. Ele estava fazendo um curativo, quando o técnico de enfermagem falou que era melhor chamar um médico”.

A família procurou a Polícia Civil, que registrou o caso como lesão corporal. Na tarde desta sexta-feira (17), a idosa foi submetida a um exame de corpo de delito.

A direção do hospital informou que o funcionário já foi afastado do trabalho e que uma investigação interna está em andamento. A unidade Rocha Faria pertence à rede municipal de saúde que, nos últimos meses, enfrenta uma grave crise financeira. Pacientes reclamam da falta de atendimento e de profissionais. Já os funcionários denunciam condições precárias na estrutura do hospital e atrasos no pagamento de salários.

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, afirma que a situação já foi controlada, alega que os salários dos profissionais estão pagos e nega qualquer crise no setor.

Questionado sobre o incidente que feriu a aposentada, Crivella pediu desculpas. “Peço desculpas por isso que ocorreu. Infelizmente, às vezes, a gente tem problemas. Graças a Deus, são minoria, são pequenos problemas que ocorrem eventualmente”.

Jornal do  SBT