[VAZOU ÁUDIO]: “E eu vou ficar botando dinheiro na clínica de Rui Costa?”, questiona Herzem


Sempre envolto em polêmicas declarações, dessa vez o prefeito de Vitória da Conquista, Herzem Gusmão (MDB), parece ter passado do ponto. Um áudio vazado nas redes sociais com trechos de bastidores de uma entrevista concedida ao radialista Massinha, no Programa Agito Geral (Transamérica FM),  tem gerado grande repercussão, inclusive na imprensa soteropolitana. Na fala, permeada por palavrões, Gusmão chama o prefeito de Belo Campo, Henrique Tigre, o popular “Quinho”, de “bosta” e ataca a presidente do Conselho Municipal de Saúde, Dra. Monalisa Barros, chamando-a de “arrogante e grosseira”, referendando-a como “a “filha de Hormindo”, logo após adjetivá-la, dando a entender que a personalidade forte seria herança do finado empresário.

OUÇA NO PLAYER ABAIXO:

Para o prefeito, a defesa que a presidente do CMS faz pela instalação da Policlínica seria em favor do governador Rui Costa e não pela cidade.”Eu tô querendo falar com ela, Dra Monalisa, defenda Conquista, não vai defender Belo Campo nem Rui Costa não, a senhora tem que defender Conquista”. Herzem defende que os recursos públicos sejam direcionados para convênios com clínicas privadas da cidade. “Hoje Josué, Dra Dora, Dr Raul, procura os médicos da inciativa privada, a gente tá pulverizando os recursos pra todo mundo, pra você jogar em cima de Quinho? Manda Quinho pra puta que pariu”, diz

Mais a frente, queixa-se de “Dr. Fábio” (Fábio Vilas-Boas, secretário de saúde do governo Rui Costa) e diz que ele cortou recursos do SAMU 192, cortou do Esaú (Hospital Esaú Matos). “E eu vou ficar botando dinheiro na clinica de Rui Costa? Cortaram dinheiro do SAMU, cortaram dinheiro do Esaú e a gente vai ficar botando dinheiro na clínica de Belo Campo? E vai pegar viu, ‘Policlínica de Belo Campo’. Quase que eu ia falar, viu, com todo o respeito: ‘Vamos fazer o seguinte, por que não bota lá, essa porra dessa policlínica, em Belo Campo, devia levar pra lá”.

Durante a Sessão Ordinária  da Câmara de Vereadores, o vereadores Valdemir Dias e a Viviane Sampaio, ambos do PT, fizeram menção ao áudio com severas críticas ao prefeito. “O prefeito de Conquista sempre impôs restrições a esse equipamento, mas a população não aceita mais esse tipo de político, onde ele visa apenas dividendos eleitorais em relação a um equipamento que via beneficiar a população com um todo. Ele não é dono de Vitória da Conquista.Ele não pode impedir que uma Policlínica se instale apenas porque ele não vai ter dividendos políticos. Ele tem que pedir desculpas à população conquistense, sobre esse áudio. Isso é o velho político, a política brasileira não aceita mais esse tipo de político”, revoltou-se.

O Blog do Caique Santos entrou em contato com a Secretaria de Comunicação da Prefeitura de Conquista para obter um posicionamento sobre as declarações do prefeito e também com o prefeito de Belo Campo, “Quinho”, mas até o momento da postagem, não recebemos respostas.

A presidente do Conselho Municipal de Saúde, Monalisa Barros, citada no áudio, escreveu uma carta aberta.