BRASIL supera EUA e volta a ser o MAIOR produtor de soja do MUNDO


Estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgada nesta quarta-feira (8), aponta que o Brasil recuperou dos Estados Unidos o posto de maior produtor de soja do mundo, com o fim da safra 2019/2020. Segundo o órgão, entre julho do ano passado e junho deste ano, foram produzidas 119,9 milhões de toneladas da oleaginosa no território nacional, ante 96,68 milhões de toneladas estimadas pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) para o país norte-americano.

O desempenho da soja no Brasil foi 5,6% melhor em comparação com a safra 2018/2019 e representou um recorde na série histórica. Além disso, é o principal fator que leva o IBGE a estimar um número recorde de 247,4 milhões de toneladas de grãos produzidas nacionalmente para o período encerrado em junho.

Nos cálculos da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), os resultados foram ainda maiores, de modo que teriam sido produzidas 120,9 milhões de toneladas de soja e 251,4 milhões de toneladas de grãos na safra 2019/2020.

O USDA aponta que, no período 2017/2018, o Brasil já havia se tornado o maior produtor de soja do mundo, mas isso não se repetiu no ano seguinte, quando os Estados Unidos superou o país por 1,5 milhão de toneladas. Agora, o órgão não só reconhece a nova ultrapassagem brasileira, como também estima outra vitória da nação latino-americana na safra 2020/2021, quando o Brasil deverá produzir 131 milhões de toneladas de soja, contra 112,3 milhões de toneladas por parte dos Estados Unidos.

Sobre os números deste ano, Carlos Antônio Barradas, analista de agropecuária do IBGE, pontuou: “o produtor brasileiro está sempre investindo mais em tecnologia e na ampliação de área de plantação. Com toda essa instabilidade econômica, que eleva o dólar, ele planta porque sabe que seu produto, principalmente soja e milho, são corrigidos em dólar, então o preço está sempre bom. Isso vem gerando recordes sucessivos na safra”.

Fonte: SBT Brasil