OAB -BA pede investigação sobre lista de advogados “jurados de morte” por facções


Advogada Silvia Silva foi assassinada

A Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Bahia (OAB-BA) já pediu providências da Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA) para que investigue uma lista de nomes de advogados ameaçados, em Feira de Santana, que vira lizou nos redes sociais nesta sexta-feira (29).

Na mensagem viralizada, a organização criminosa PCC, aliada a facção Bonde do Maluco (BDM), diz que o assassinato da advogada Sílvia Silva, ocorrido na última terça-feira (26), foi o primeiro de vários. O comunicado diz que vários advogados baianos estavam mal acostumados a pegar o dinheiro de seus clientes e nada fazer em seus processos. A organização, segundo o texto, oferece o pagamento de R$ 3 mil a R$ 10 mil para cada assassinato de advogado, de diversas cidades da Bahia, inclusive, de Salvador. (Com informações do Bahia Notícias)