Transporte intermunicipal pode ser flexibilizado a partir da próxima semana; Confira lista de cidades


A restrição no transporte intermunicipal pode começar a ser flexibilizada a partir da próxima semana em Salvador e Região Metropolitana e em cidades que ficam em um raio de 100 quilômetros da capital baiana. O anúncio foi feito pelo governador Rui Costa, nesta quinta-feira (06), durante o programa Papo Correria, transmitido ao vivo pelas redes sociais.

De acordo com Rui, o parâmetro para a medida é o mesmo que foi adotado para a reabertura gradual do comércio: se a taxa de ocupação de leitos de UTI se mantiver abaixo de 70% até o final de semana, o transporte será liberado progressivamente.

Confira a lista de municípios que retomam o transporte divulgada nesta sexta-feira (07):
Retorno das operações de linhas entre as cidades de:

Camaçari
Candeias
Dias D’Ávila
Madre de Deus
Mata de São João
Pojuca
São Francisco do Conde
São Sebastião do Passé

(incluindo Salvador, Simões Filho e Lauro de Freitas, que estavam operando entre si)

TRANSPORTE RODOVIÁRIO INTERMUNICIPAL – 42 cidades

Autorizado retorno de mais de 100 linhas de longa distância, intermunicipais, distantes de Salvador em até 100 km. Cidades fora deste raio não estão autorizadas a retomar os transportes, com quadro de horário regular.

Retorno das operações de linhas entre as cidades de:

ALAGOINHAS
AMÉLIA RODRIGUES
ANTONIO CARDOSO
ARAÇAS
ARAMARI
ARATUÍPE
CACHOEIRA
CATU
CONCEIÇÃO DA FEIRA
CONCEIÇÃO DO ALMEIDA
CONCEIÇÃO DO JACUIPE
CORAÇÃO DE MARIA
CRUZ DAS ALMAS
DOM MACEDO COSTA
FEIRA DE SANTANA
GOVERNADOR MANGABEIRA
IPECAETÁ
IRARÁ
ITANAGRA
JAGUARIPE
MARAGOGIPE
MUNIZ FERREIRA
MURITIBA
NAZARÉ
PEDRÃO
SALINAS DA MARGARIDA
SANTO AMARO
SANTO ANTÔNIO DE JESUS
SANTO ESTEVÃO
SÃO FELIPE
SÃO FELIX
SÃO GONÇALO DOS CAMPOS
SAUBARA
TEODORO SAMPAIO
CAMAÇARI
CANDEIAS
DIAS D’ÁVILA
MADRE DE DEUS
MATA DE SÃO JOÃO
POJUCA
SÃO FRANCISCO DO CONDE
SÃO SEBASTIÃO DO PASSÉ

Covid-19 cresce em Conquista: 325 novos casos e 4 óbitos em apenas dois dias


Nesta quinta-feira (6), foi confirmado o 67º óbito de um paciente de Vitória da Conquista por agravamento da Covid-19. Trata-se de um homem de 67 anos, morador do bairro Urbis V, portador de Doença cardiovascular crônica e Doença renal crônica. Ele foi internado no dia 21 de julho no Hospital Geral de Vitória da Conquista (HGVC), apresentando problemas renais, e veio a óbito no dia 5 de agosto.

Hoje, foram diagnosticados mais 213 novos casos da Covid-19 no município, chegando ao total de 3058 casos confirmados, desde o fim do mês de fevereiro, quando iniciaram as notificações. Em 48 horas foram 325 novos contaminados e 04 mortos. Mais 106 pessoas recuperaram-se da doença, totalizando 2.382 recuperados, e outros 609 pacientes permanecem em recuperação (38 internados e 571 em tratamento domiciliar).

A Secretaria de Saúde investiga 4.791 casos notificados de pacientes com suspeita de Síndrome Gripal/Covid-19, sendo que 4.364 possuem critérios de coleta para exame laboratorial ou Teste Rápido* e 427 aguardam resultado laboratorial de exame RT-PCR. Deste total, 3.058 recuperaram-se da Síndrome Gripal, 1.055 estão com sintomas leves de Síndrome Gripal e permanecem em tratamento domiciliar, 31 pacientes estão hospitalizados e um foi a óbito por suspeita de contaminação pela Covid-19 (caso aguarda resultado laboratorial).

Ainda de acordo com o Boletim epidemiológico, o número de casos descartados para Covid-19 chegou a 10.072 nesta quinta (6), sendo que 3.051 pessoas apresentaram resultado negativo em exame laboratorial RT-PCR e 7.021 por Teste Rápido.

Ocupação dos leitos – A rede SUS do município disponibiliza, neste momento, 168 leitos (98 de enfermarias e 70 de UTI) para tratamento de pacientes confirmados ou com suspeita de Covid-19. Estão internados, nesta quinta (6), 101 pacientes moradores de Vitória da Conquista e, a maior parte deles, de mais outras 33 cidades.

 

[Conquista]: Homens assaltam supermercado na Vila Serrana pra roubar whisky, chocolate e dinheiro


Violência em Conquista volta a crescer

 

Com pandemia ou sem, a bandidagem em Conquista não dá trégua. Dois homens mascarados assaltaram um supermercado, na noite dessa quarta-feira (05), na Vila Serrana IV.

Segundo a polícia, eles chegaram armados e com jaqueta preta. Eles roubaram R$141,05, 5 carteiras de cigarro, 9 barras de chocolate, 2 maquinetas de cartão, 2 celulares, 1 litro de whisky, 2 celulares e uma carteira com documentos.

O dono do estabelecimento informou que eles fugiram sentido bairro Miro Cairo e seguiu os assaltantes.

Ao perceberem a presença do proprietário, eles jogaram parte dos produtos roubados, abandonaram a moto, uma bolsa de entrega de lanches e fugiram

Ninguém ainda foi preso.

A ocorrência foi registrada no Disep.

Fonte: Notícias VCA

Ministro recebe defensores de aplicação de ozônio no ânus para tratar covid-19


O ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, recebeu na última segunda-feira, 3, defensores do uso do ozônio como forma de tratamento para o novo coronavírus. O deputado Giovani Cherini (PL-RS) participou do encontro e apresentou o projeto de tratamento da Ozonioterapia em pacientes com covid-19.

A prática ganhou notoriedade após o prefeito de Itajaí (SC), Volnei Morastoni, defender a aplicação de ozônio, pelo ânus, em pessoas que tiveram diagnóstico do novo coronavírus.

Segundo Cherini, hospitais do Rio Grande do Sul já estão implantando a ‘Ozonioterapia’ como opção de tratamento. “Um deles é o Hospital Vila Nova, de Porto Alegre”, afirma. O grupo foi liderado pela médica Maria Emília Gadelha Serra. Nas redes sociais, ela comemorou: “Ozonioterapia na Saúde!”, em foto ao lado de Pazuello.

Participaram da reunião o assessor parlamentar da pasta, Gustavo Machado Pires, e o diretor do Deges (Departamento de Gestão da Educação na Saúde), Vinícius Nunes Azevedo. Também estiveram com o ministro os deputados Osmar Terra (MDB-RS) e Darsísio Perondi, além de Airton Antônio Soligo, conhecido como Airton Cascavel, assessor especial do ministro.

Preocupação

Médicos também analisam com preocupação a aplicação retal de ozônio como tratamento para pacientes com covid-19. “Esta medida não tem nenhuma evidência científica. Até o momento, não temos nenhum medicamento comprovadamente eficaz e seguro nem para a prevenção nem para o tratamento da doença”, afirma Leonardo Weissmann, consultor da SBI (Sociedade Brasileira de Infectologia).

Segundo o infectologista, ações preventivas continuam sendo fundamentais para reduzir o número de casos. “Medidas de distanciamento de 1,5 a 2 metros entre as pessoas, o uso de máscaras de proteção facial por todos, além de lavar frequentemente as mãos com água e sabão ou usar o álcool gel a 70%”.

“Se alguém sugere algum tratamento fora do usual, precisa ter justificativa técnica que explique o tratamento. Os experimentos com ozônio não tem nenhuma base científica ou lógica que consigam explicar sua ação no coronavírus”, avalia Lauro Ferreira Pinto Neto, infectologista da SBI e professor da Santa Casa de Vitória.

Em nota, o Conselho Regional de Medicina de Santa Catarina (CRM-SC) afirmou que médicos estão proibidos de prescrever ozonioterapia dentro de consultórios e hospitais por força de uma resolução do Conselho Federal de Medicina (CFM 2181/2018). “A exceção pode acontecer em caso de participação dos pacientes em estudos de caráter experimental, com base em protocolos clínicos e critérios definidos pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa”, indicou o órgão em nota. (UOL)

Senadores aprovam auxílio emergencial para agricultores familiares


O Plenário do Senado aprovou nesta quarta-feira (5) o pagamento de cinco parcelas do auxílio emergencial de R$ 600 para agricultores familiares, por causa da pandemia do novo coronavírus. O relator, senador Paulo Rocha (PT-PA), destacou que o projeto ainda prevê a liberação de R$ 2,5 mil para linhas de crédito que destinam recursos à construção de cisternas.

O texto prevê também o adiamento do pagamento de dívidas por produtores rurais, mas o líder do governo, senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), antecipou o veto presidencial a esse ponto do projeto, por falta de recursos no Orçamento. A proposta segue agora para a sanção presidencial. As informações são da repórter Hérica Christian, da Rádio Senado.

Fonte: Agência Senado

Pequenas e microempresas poderão ter dívidas com a União parceladas


O presidente Jair Bolsonaro sancionou, na última quarta-feira (5), lei que permite ao governo federal parcelar débitos fiscais das pequenas e microempresas enquadradas no Simples Nacional. De acordo com a Lei Complementar 174, de 2020, poderão ser negociadas as dívidas com a União em fase de cobrança administrativa, já inscritas na dívida ativa e em cobrança judicial. As novas regras são originárias do PLP 9/2020, que tem como objetivo ajudar pequenos empreendimentos afetados pela pandemia de covid-19.

Aprovado no Senado em julho, o texto, relatado pelo senador Jorginho Mello (PC-SC), também estende o prazo de adesão ao Simples em 2020 para novas empresas. Elas terão 180 dias para fazer a adesão, a contar da data de abertura de cada empresa.

A nova lei estende às empresas sob o regime de tributação Simples Nacional os benefícios da Lei do Contribuinte Legal (Lei 13.988, de 2020): descontos de até 70% sobre multas, juros e encargos e prazo de até 145 meses para pagamento do débito. Já as firmas maiores podem ter desconto de até 50% e prazo de até 84 meses.

A Lei do Contribuinte Legal só não se aplica aos débitos de ICMS, imposto estadual, e ISS, municipal, cuja cobrança esteja a cargo de estados e municípios em razão de convênio com a Procuradoria Geral da Fazenda Nacional (PGFN).

Fonte: Agência Senado

Perde validade MP que isentou conta de luz de consumidor de baixa renda


Perde a eficácia, nesta quinta-feira (6), a medida provisória que isentou consumidores beneficiários da Tarifa Social de Energia Elétrica (TSEE) do pagamento da conta de luz entre 1º de abril e 30 de junho (MP 950/2020).

A medida seria votada pelo Plenário da Câmara dos Deputados nesta quarta-feira (5), mas foi retirada de pauta a pedido do líder do governo, deputado Vitor Hugo (PSL-GO). Segundo ele, a MP já cumpriu os objetivos de apoiar esses consumidores durante a pandemia de covid-19.

A isenção nas contas foi bancada pelo governo por meio da Medida Provisória 949/2020, que também perdeu a validade no mesmo dia. A MP repassou R$ 900 milhões da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE) para as empresas do setor elétrico.

Ministério da Saúde

Ainda nesta quinta-feira, também expira a vigência da medida provisória que abriu crédito extraorçamentário de R$ 2,6 bilhões, em favor do Ministério da Saúde, para ações de combate ao novo coronavírus (MP 947/2020). Como o dinheiro já foi liberado, a MP não perde o objeto.

Os recursos foram utilizados para a aquisição de equipamentos de proteção individual — EPIs, como máscaras, aventais, luvas, sapatilhas e álcool — usados por profissionais da saúde e também para a compra de ventiladores pulmonares, destinados à distribuição para estados, municípios e Distrito Federal.

Fonte: Agência Senado

Em plena pandemia fundos eleitoral e partidário contam com R$ 2 bilhões e R$ 420 milhões respectivamente


O Brasil é um país marcado por corrupção, desvio de dinheiro e muitas injustiças. Em plena pandemia de coronavírus, há  R$ 2 bilhões previstos para o fundo eleitoral e R$ 420 milhões para o fundo partidário este ano, de acordo com o Tribunal Superior Eleitoral. Um absurdo, não acha?

O Projeto de Lei 3614/20 pretende destinar estes recursos dos fundos eleitoral e partidário para medidas de enfrentamento de emergências de saúde e calamidade públicas ou desastres naturais.

Os recursos poderão ser devolvidos ao Tesouro Nacional para as ações emergenciais ou doados diretamente ao Fundo Nacional de Saúde ou a fundos estaduais e municipais. O uso do dinheiro será de responsabilidade do ente que o receber e será contabilizado como devolução de recurso.

A proposta, da deputada Caroline de Toni (PSL-SC), tramita na Câmara dos Deputados. O texto altera as leis Eleitoral (9.504/97) e dos Partidos (9.096/95) para garantir a permissão.

 

Gestantes serão testadas para Covid-19, garante Ministério da Saúde


Até o dia primeiro de agosto tinham sido registrados 199 óbitos de mulheres grávidas no Brasil

 

O número de gestantes e até seus bebês que estão morrendo em todo o Brasil, vítimas do coronavírus tem chamado a atenção das autoridades da saúde. A mortalidade materna no Brasil ainda é alta:  até o dia primeiro de agosto tinham sido registrados 199 óbitos de mulheres grávidas no Brasil, 135 por Covid-19.  As gestantes têm risco 1,5 maior de internação em UTI com necessidade de ventilação mecânica em relação ao restante da população.

O Ministério da Saúde informou a deputados da comissão externa da Câmara que acompanha ações de combate ao coronavírus que gestantes serão submetidas a protocolos específicos de atendimento e que todas serão testadas para Covid-19 no final da gestação.

O secretário de atenção primária do Ministério da Saúde, Raphael Parente, disse que entre as mudança está a orientação de que as gestantes procurem atendimento médico nos primeiros sintomas gripais e que todas sejam testadas. “Na nossa determinação, que a gente colocou agora em portaria, toda gestante no final da gravidez será testada, isso foi pactuado com a Secretaria de Vigilância Sanitária, e haverá teste para essas pacientes”.

Estudo
A diretora do departamento de ginecologia e obstetrícia da Universidade de Santa Catarina, Roxana Knobel, participa do grupo brasileiro de estudos da Covid-19 em gestantes e informou que, após pesquisas realizadas pelo grupo, ficou claro que há uma grande desigualdade no atendimento às gestantes.

“Há um impacto desproporcional da Covid-19 nas mulheres pretas e a gente vê que comparando o perfil das mulheres pretas e brancas, o perfil de idade e de morbidades associadas é semelhante, mas as pretas são hospitalizadas em piores condições. Enquanto 30% das brancas são internadas com uma saturação de oxigênio baixa, quase 50% das pretas são internadas dessa forma, o que demonstra que há uma dificuldade dessas mulheres de acessarem os serviços de saúde. Comparando também as mulheres pretas com as brancas, as pretas têm uma maior probabilidade de internação em UTI com ventilação mecânica e de morrer”.

Com informações da Agência Senado

 

[Covid-19]: Nesta quarta-feira (05) Conquista registra mais 3 mortes e 112 novos casos em 24 horas


A Secretaria Municipal de Saúde confirmou, nesta quarta-feira (5), os óbitos de três pacientes vítimas da Covid-19. Foram registradas, até o momento, 66 mortes de pacientes moradores de Vitória da Conquista.

64º óbito – Homem de 43 anos, morador do bairro Jardim Sudoeste, portador de Hipertensão e Obesidade; faleceu em domicílio no dia 28 de julho e foi feita a coleta de amostra pós morte para exame laboratorial RT-PCR que apresentou resultado positivo para Covid-19.

65º óbito – Homem de 79 anos, morador do bairro Felícia, portador de Alzheimer; estava internado desde o dia 15 de julho no Hospital São Vicente, onde veio a falecer no dia 5 de agosto.

66º óbito – Homem de 70 anos, morador do bairro Cidade Modelo, portador de Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC); foi internado no dia 30 de julho no Hospital Geral de Vitória da Conquista (HGVC), onde veio a óbito no dia 5 de agosto.

De acordo com o Boletim epidemiológico de hoje, mais 112 pessoas testaram positivo para Covid-19, totalizando 2.854 casos confirmados no município, em pouco mais de cinco meses de notificações. Destes casos, 2.276 são de pessoas já recuperadas da doença e 512 seguem em recuperação (30 internados e 482 em tratamento domiciliar).

Aguardam classificação final 4.570 pacientes notificados com suspeita de Síndrome Gripal/Covid-19, sendo que 4.181 possuem critérios de coleta para exame laboratorial ou Teste Rápido* e 389 aguardam resultado laboratorial de exame RT-PCR. Quanto ao estado de saúde desses pacientes me investigação, 3.241 recuperaram-se da Síndrome Gripal, 1.269 estão com sintomas leves de Síndrome Gripal e permanecem em tratamento domiciliar. Outros 32 pacientes estão hospitalizados e um foi a óbito por suspeita de contaminação pela Covid-19 – esse caso aguarda o resultado da investigação laboratorial.

Ocupação dos leitos – A rede SUS do município disponibiliza, neste momento, 168 leitos (98 de enfermarias e 70 de UTI) para tratamento de pacientes confirmados ou com suspeita de Covid-19. Nesta quarta (5), estão internados 103 pacientes moradores de Vitória da Conquista e, a maior parte deles, de mais outras 32 cidades da macrorregião