Polícia Civil prende dupla que confessou ter matado Hiago Freitas


A Polícia Civil de Vitória da Conquista anunciou na noite deste sábado (09) ter capturado os jovens Rodrigo Porto Oliveira, vulgo Playboy, 22 anos, e Alexandre Cruz Brito, vulgo Parckr ou Xande, 21, suspeitos de matar o estudante de odontologia Hiago Evangelista Freitas, de 24 anos. As prisões ocorreram após 48 horas ininterruptas de diligências. As investigações contaram com o apoio da Polícia Federal.

De acordo com a Polícia Civil, Rodrigo Porto Oliveira confessou sua participação no assassinato e disse que o crime foi premeditado. Na sua residência, foram encontrados diversos objetos pessoais da vítima, como documentos, cartões de banco, chave do veículo e o celular de Hiago, bem como um simulacro de arma de fogo. A  namorada de Rodrigo Porto também foi conduzida à delegacia e afirmou que tomou conhecimento do fato no dia posterior ao desaparecimento do estudante, mas não denunciou o seu namorado por medo de vingança.

Apesar dos suspeitos apresentarem versões divergentes em relação a quem arquitetou o crime, confessaram que decidiram matar a vítima antes mesmo de iniciarem a viagem, relatando com detalhes a execução do assassinato de Hiago.

Rodrigo e Alexandre disseram que após a saída de Vitória da Conquista anunciaram o assalto à vítima, utilizando um simulacro de arma de fogo. Hiago foi imobilizado e levado ao local onde foi esfaqueado, teve uma perna arrancada e depois o corpo parcialmente carbonizado. Os bandidos alegaram ter matado o estudante por medo de serem denunciados.

Na divisão dos bens roubados, Alexandre ficou com R$ 300,00 (trezentos reais) e Rodrigo “Playboy” ficou com o mesmo valor, além do veículo, documentos, cartões e celular.

Rodrigo “Playboy” utilizou o veículo para passear com a sua namorada no dia seguinte, deslocando-se para vários bairros da cidade, mesmo sabendo que a polícia já procurava por Hiago e o carro.

Na noite posterior ao dia do crime, após a grande repercussão social causada pelo assassinato do universitário, Rodrigo resolveu deixar o veículo roubado nas proximidades da sua residência, no Alto Marom, após adulterar as placas com fita adesiva, sendo que o rolo de fita utilizado também estava em sua residência.

Os suspeitos foram autuados em flagrante pelos crimes de latrocínio e ocultação de cadáver, sendo que Rodrigo também responderá pelos crimes de associação ao tráfico de drogas, adulteração de sinal identificador e posse ilegal de munição.

 

*FONTE: POLÍCIA CIVIL/10ª COORPIN/VITÓRIA DA CONQUISTA*