Governo reduz previsão e salário mínimo pode ficar abaixo de R$ 1 mil em 2019


O governo revisou sua estimativa para o salário mínimo em 2019 de R$ 1.002, que havia sido feita em abril deste ano, para R$ 998. A nova previsão consta em nota técnica do Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias do próximo ano, divulgada pela Comissão Mista de Orçamento.

Atualmente, o salário mínimo, que serve de referência para cerca de 45 milhões de pessoas, está em R$ 954. Com isso, o aumento previsto para o próximo ano passou a ser de R$ 44.

Com a nova previsão, o governo estima que vai deixar de gastar R$ 1,21 bilhão em 2019. Isso porque, para cada R$ 1 de aumento, há o impacto de R$ 303,9 milhões em despesas, sendo R$ 243 milhões apenas nos gastos do INSS (previdência do setor privado). Veja detalhes mais abaixo. (mais…)

[COMENTÁRIO]: Não há espaço para intervenção militar em um mundo globalizado


Nos últimos dias a intervenção militar é um tema que tem provocado calorosos debates. O professor Wilton Cunha, colaborador do Blog do Caique Santos comenta o assunto sob um enfoque diferente.

Ouça o áudio:

Wilton Teixeira Cunha Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal da Bahia(1979) e mestrado em Sociologia Rural pela Universidade Federal da Paraíba(1985). Atualmente é Professor Titular da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, professor titular da Faculdade Independente do Nordeste, Sócio Fundador da Cooperativa Educacional, Professor da Faculdade de Tecnologia e Ciências e Cooperado da Cooperativa de Economia e Crédito

[VÍDEO]: Sem receber extras desde janeiro garis ocupam prefeitura


“Queremos nossas horas”. Munidos de apitos e gritos de protestos, um grupo de garis ocupou a Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista na manhã desta segunda-feira (04). A manifestação foi por conta do não recebimento das horas extras dos meses de dezembro de 2017 e janeiro deste ano. Além do prefeito impedir os servidores de fazer horas extras, também não pagou as que foram trabalhadas. Isso representa uma média de 1000 a 2000 reais mensais a menos nos bolsos dos garis.

Ao deparar com os manifestantes, o prefeito disse que vai pagar. “Todos o que trabalharam vão receber. Demorou, é verdade, poderia ter saído, mas não saiu, mas vai sair”, explicou Gusmão, que ainda pediu “calma” aos servidores.

De acordo com o depoimento de vários manifestantes, o Sindicato dos Servidores Municipais – SINSERV, “abandonou” a categoria e não tem feito a pressão que eles esperavam. Os garis prometem acionar o Ministério Público.

A Prefeitura vive atualmente uma crise nas finanças, devendo outros servidores, além dos garis,

Veja o vídeo do encontro do prefeito com os garis.


Ouça o depoimento de um gari que pediu para não ser identificado com medo de perseguição:

Para reduzir diesel, governo corta orçamento do SUS, educação e segurança


Foto: Sérgio Lima/PODER 360

Para compensar o subsídio de R$ 9,6 bilhões à redução do preço do diesel e a redução de tributos incidentes sobre o combustível, o governo tomou medidas que, na prática, elevarão a arrecadação de impostos de exportadores, indústria de refrigerantes e indústria química. Ainda foram reduzidos recursos, por exemplo, para programas ligados às áreas de saúde e educação.

Ao lado da aprovação da reoneração da folha de pagamento, que já foi votada na Câmara, as medidas permitirão um ganho de R$ 4 bilhões, o que compensará as medidas que reduzirão a tributação do diesel: a isenção da Cide e a redução de R$ 0,11 do PIS/ Cofins.

O governo ainda cancelou R$ 3,4 bilhões em despesas do Orçamento deste ano como forma de compensar os R$ 9,5 bilhões do programa que foi criado para subsidiar uma redução maior no preço do combustível.  As medidas foram publicadas nesta quarta-feira (30) em edição extra do Diário Oficial da União.

CORTE DE PROGRAMAS
O governo ainda anunciou um corte de despesas de R$ 3,4 bilhões para compensar o programa de subsídios ao diesel.

Os programas de transporte terrestre do Ministério dos Transportes, por exemplo, que envolvem adequação e construção de 40 obras, perderam R$ 368,9 milhões em recursos. (mais…)

EDITORIAL: Duvide da P*#@!* toda


Fora Temer. Esse é o grito do brasileiros, mesmo “coxinhas” e “petralhas”. Vivemos uma época surreal. Petistas calados, enquanto o jornalismo da Globo, junto com Temer, criminalizam e criam “fatos” para mandar “prender e arrebentar” corajosos manifestantes que são apoiados por 87% da população.

A Esquerda afirma que o movimento é do DEM, de Bolsonaro e do MBL e que não vai participar, até porque estes (caminhoneiros) são hostis e falam em “intervenção”.

O fato é que o país entra em colapso, está a beira de um abismo e a esquerda fica soltando piadas nas redes sociais e esperando ver “o circo pegar fogo”.

Fica a questão: E os que não estão preocupados com o Lula e o PT e também não aprovam o governo Temer (que veio através da esquerda)? Quem representa essa gente? Os caminhoneiros? A Globo? Quem? Onde estão eles? Como esperam interagir em tudo isso? Apenas como eternas ‘vítimas’? O Brasil no divã.  (mais…)

Esquerda quer “investigar a política de desinvestimento da Petrobrás”.


Quebrando o silêncio da esquerda tupiniquim, uma nota oficial do PSB40 noticiou que “a senadora Lídice da Mata (PSB-BA) protocolou nesta quarta-feira (30) pedido de abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a política de formação de preços da Petrobras”. Pelo que se entende da nota, os aliados de Lula e Dilma acreditam que exista algo de “podre” no “método de aplicação de preços da estatal, adotado desde 2016”  e querem “investigar a política de desinvestimento da empresa e seus reflexos na composição dos preços dos combustíveis e do gás de cozinha”.

A nota não fala nada sobre investigar o impacto que o desvio de dinheiro da estatal imprimiu ao pesadelo que a “menina dos olhos do Brasil” vive. Se a política do governo Temer foi voltada aos interesses “imperialistas”, cabe entender quais as diferenças das diretrizes dos governos Lula e Dilma. (mais…)

Rui Costa propõe a municípios consórcio de resíduos sólidos


O Blog do Caique Santos participou nesta terça-feira (29) do #Papo Correria”, uma transmissão ao vivo feita pelo governador Rui Costa em sua rede social. A pergunta formulada pelo blog questionou os planos do atual governo para incentivar e ajudar os municípios a acabarem com os ‘lixões’ e se adequarem à  política nacional de resíduos sólidos.

Na resposta, o governador Rui Costa disse que está propondo aos prefeitos um consórcio de resíduos sólidos. “Como nós fizemos um consórcio de saúde, fizemos um consórcio de infra estrutura, eu estou propondo aos prefeitos fazer um consórcio de resíduos sólidos, pra que a gente junte os municípios, junte força, para acabar com os lixões, cuidar do meio ambiente e fazer reciclagem do material, inclusive com produção de material orgânico pra hortas e adubagem, já estamos fazendo isso e vamos apostar nessa causa”, afirmou o governador do PT.

Segundo a Lei 12.305/10, os municípios têm até o final de julho para se adequarem a política nacional de resíduos sólidos e gerenciarem seus resíduos de maneira correta, inclusive terão que extinguir com os lixões.

 

BA: Presidente da Assembleia Legislativa pede renúncia de Temer


Durante o evento da inauguração da Policlínica Regional de Feira de Santana, o presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Angelo Coronel (PSD), falou sobre a crise dos combustíveis no Brasil e pediu a renúncia de Michel Temer e demissão de Pedro Parente.

“Viajei pela BR-324 e não vi uma só carreta na pista. Ou seja, as concessões que o presidente Temer fez não surtiram efeito algum. Não há bloqueios, mas a paralisação continua. Só vamos ter uma solução para o problema com a demissão do presidente da Petrobras, Pedro Parente, e a renúncia imediata de Temer. Carmem Lúcia, presidente do Supremo, deveria assumir o Executivo e comandar o país para as eleições de 7 de outubro”, defendeu Coronel. (mais…)

Temer manda PF caçar “infiltrados” entre caminhoneiros


Na busca de “fatos” para desmoralizar a histórica greve dos caminhoneiros, apoiada por boa parte da população brasileira, o governo Temer disse na tarde desta segunda-feira (28) que o governo vai “separar os infiltrados” na greve dos caminhoneiros.

“Temos informações que alguns ali não são caminhoneiros e se infiltraram no movimento com objetivo político. Nós estamos cuidando desse assunto para que a infiltração não afete a retomada imediata da atividade. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) conhece as estradas, conhece quem é líder e sabe das infiltrações políticas. Ela está mapeando. Com muita cautela vai separar quem é caminhoneiro e quem é infiltrado”— disse o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha.

E aí você diz, “mas ele não está falando da esquerda”. Textualmente não mesmo. Mas a primeira coisa que um governo faz para deslegitimar uma greve é acusar os manifestantes de estarem sendo manipulados por lideranças da oposição. Mas podem ser também da extrema direita.  No caso do governo Temer, a oposição é de toda a esquerda, mas a extrema direita pede intervenção.  E você, acha que os “infiltrados” são quem?

(Redação BCS com informações do O GLOBO)

 

 

Globo e “representantes dos caminhoneiros” armam um teatro


“Uma notícia forjada com o intuito de atrair a atenção da opinião pública”, assim o dicionário define um factoide, artificio muito usado na imprensa mundial. Enquanto o Brasil aguardava o término da reunião entre governo Temer e Entidades que representam diversas categorias dos caminhoneiros, o site do Jornal O GLOBO, antes mesmo da co-irmã TV Globo, deu em primeira mão o resultado do longo encontro.

Sob a manchete “Governo e caminhoneiros chegam a acordo para trégua de 15 dias” a reportagem anunciava o fechamento de um acordo entre governo e caminhoneiros e uma ‘trégua de 15 dias” na greve dos motoristas das estradas do Brasil. Imediatamente a novidade repercutiu nos principais veículos da grande mídia e nos blogs, causando enorme revolta entre os caminhoneiros nas redes sociais, em especial nos grupos de Whatsapp.

Mesmo depois de terem entrado ao vivo na programação da TV Globo confirmando a mentira, os mesmos 03 representantes que fizeram o “ao vivo” na TV, gravaram um vídeo para as redes sociais desmentindo a informação do Jornal O GLOBO e da TV Globo. Em uma nova versão, eles afirmam que se comprometeram apenas em levar as propostas para que os caminhoneiros decidissem. Mesmo assim, se dizem “confortáveis” com as propostas e tentam convencer os caminhoneiros a aceitarem.

O vídeo está sendo compartilhado pelos caminhoneiros nas redes sociais. Muitos caminhoneiros estão chamando os sindicalistas de “traidores” e outros adjetivos.