Últimos dias de inscrições para 44 cursos de qualificação profissional na rede estadual de ensino


Seguem até quarta-feira (5) as inscrições para 44 cursos de Qualificação Profissional ou de Formação Inicial e Continuada (FIC), na modalidade de ensino não presencial de Educação à Distância (EAD), do Programa Educar para Trabalhar. Os cursos são voltados para estudantes e egressos da rede estadual de ensino e objetivam preparar os jovens e adultos promovendo a inserção e a reinserção no mundo do trabalho.

Entre as oportunidades estão os cursos de Auxiliar em Agricultura de Precisão; Desenhista da Construção Civil; Desenvolvedor de Jogos Eletrônicos; Recepcionista em Serviços de Saúde; e Agente Cultural, divididos em 11 Eixos Tecnológicos.

Os cursos estão sendo ofertados pela Secretaria da Educação do Estado (SEC), pelo Programa Educar para Trabalhar, que integra as políticas públicas de assistência estudantil do Governo da Bahia, no âmbito do Programa Estado Solidário. Ao todo são 200 mil vagas.

Beneficiários – De acordo com o cronograma, o estudante matriculado em 2020/2021 nos cursos da Educação Profissional Técnica de Nível Médio da rede pública estadual de ensino, bem como o egresso dos cursos da Educação Profissional Técnica de Nível Médio da rede pública estadual de ensino, que tenha concluído o curso técnico entre 2017 e 2019, deverão realizar a inscrição no período de 26 de abril a 1º de maio. Já o estudante matriculado em 2020/2021 no Ensino Médio regular da rede pública estadual de ensino deverá realizar a inscrição no período de 2 a 5 de maio.

Requisitos – Entre os requisitos para a inscrição, o candidato deve ser residente e domiciliado no Estado da Bahia; possuir registro de matrícula junto à SEC; possuir Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) válido; ser estudante regularmente matriculado no Ensino Médio da rede pública estadual de ensino no ano letivo de 2020/2021 e possuir frequência neste ano letivo; ser egresso de curso da Educação Profissional Técnica de Nível Médio da rede pública estadual, no período de 2017 a 2019; e possuir documentação pessoal.

Seleção – O processo de seleção dos candidatos inscritos será feito por Sorteio Eletrônico, no dia 6 de maio. A listagem com o resultado parcial do processo de seleção com a indicação dos nomes dos classificados será divulgada na mesma data do sorteio e o resultado final, no dia 9 de maio, ambos no Portal da Educação. A matrícula será realizada no período de 10 a 16 de maio. Os cursos terão duração média de três meses e serão distribuídos em três entradas. As aulas da primeira entrada serão iniciadas no dia 17 de maio; as da segunda entrada, no dia 5 de julho; e as da terceira entrada, no dia 30 de agosto.

Foto: Geraldo Carvalho/ Ilustrativa

Por sangramento no estômago, Covas é intubado após ser transferido para UTI


O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), foi transferido nesta segunda-feira (3) para uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Sírio-Libanês após um exame detectar sangramento no estômago do político.

Covas se licenciou oficialmente da prefeitura por 30 dias nesta segunda, período em que a cidade será comandada por seu vice, Ricardo Nunes (MDB).

No mais recente boletim médico, divulgado nesta segunda, o hospital informou que uma endoscopia “demonstrou sangramento no local do tumor inicial, que está sendo controlado com medidas de hemostasia local”.

“O Prefeito Bruno Covas foi encaminhado para Unidade de Terapia Intensiva submetendo-se a intubação oro-traqueal e recebendo as medidas adequadas de suporte clínico”, informou o hospital.

Covas é acompanhado pela equipe coordenada pelos médicos David Uip, Artur Katz, Tulio Eduardo Flesch Pfiffer e Roberto Kalil Filho.

Tratamento e internação

Covas anunciou que se afastaria do cargo de prefeito de São Paulo por 30 dias do domingo (2). O prefeito realizaria nova sessão de quimioterapia nesta segunda-feira (3).

Em nota divulgada no domingo, a prefeitura afirmou que o afastamento foi motivado pelo surgimento de novos focos de câncer do sistema digestivo de Covas.

“Com o surgimento de novos focos, o Prefeito de São Paulo precisará de dedicação integral ao tratamento e entende que não será compatível com as suas responsabilidades e compromisso com a cidade e os paulistanos”, diz o texto.

Em suas redes sociais, o prefeito postou um comunicado dizendo que tem sido “o mais transparente possível com a situação” de sua saúde e agradeceu o apoio recebido. “Obrigado a todos. O apoio e carinho que recebo é essencial para superar os desafios que venho enfrentando. Com força, foco e fé, venceremos”, disse Covas.

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB)
O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), na cerimônia de posse na Câmara dos Vereadores
Foto: Alex Silva – 1.jan.2021/Estadão Conteúdo

 

Na terça-feira (27), Covas, que tem 40 anos, havia recebido alta hospitalar após internação no hospital Sírio-Libanês. Segundo o boletim médico, ele recebeu tratamento quimioterápico e imunoterápico, ambos “bem tolerados”.

Em publicação no Instagram, ele publicou o boletim médico de sua alta. “Partiu casa! Mais uma vitória entre muitas batalhas. Agradeço a todos pelas rezas, orações e pensamentos positivos. O tratamento continua. O carinho e força que recebi durante todos esses dias são essenciais para continuar lutando e acreditando”, escreveu na publicação.

Quando foi internado pela última vez, a equipe médica encontrou novos pontos de câncer em Covas, que desde 2019 foi diagnosticado com a doença no trato digestivo. No dia 21 de abril, os médicos informaram que o prefeito apresentou também acúmulo de líquidos nos pulmões e no fígado.

No dia 16 de abril, o prefeito também usou as redes sociais para comentar o boletim médico em que foi revelado que ele apresenta novos pontos de câncer no fígado e nos ossos.

“Abaixar a cabeça!? De jeito nenhum. Vou seguir lutando. Ainda tenho muito trabalho a fazer. Obrigado a todos pelo carinho de sempre. Rezas, orações, pensamentos positivos que recebo de todos os cantos me fazem mais forte nessa batalha. #forçafocoefé”, escreveu Covas, no Instagram.

(Com informações do Estadão Conteúdo)

Objetivo da CPI não é investigar desvio de dinheiro em estados, diz Renan


O relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19, senador Renan Calheiros (MDB-AL), afirmou nesta segunda-feira, 3, que investigar repasses de recursos a estados e municípios não é o foco do colegiado. Em entrevista ao UOL, ele reforçou que o objetivo é apurar as ações e omissões do governo federal no combate à pandemia.

Para Renan, a CPI não deve “desviar o rumo” para repasses de verbas a governadores e prefeitos. “Tem muita gente querendo, em primeiro lugar, impedir essa investigação e, em segundo lugar, desviar o rumo dessa investigação para desvio de recursos de estados e municípios”, afirmou. (mais…)

Câmara de Conquista tem contas aprovadas pelo TCM


Na sessão desta quarta-feira (28/04), realizada por meio eletrônico, os conselheiros e auditores da 2ª Câmara do Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia aprovaram, porém com ressalvas, as contas da Câmara de Vitória da Conquista, da responsabilidade do vereador Luciano Gomes Lisboa, relativas ao exercício de 2019. Ao gestor foi imputada uma multa no valor de R$2 mil pelas irregularidades identificada quando da análise técnica das contas. Outras três câmaras tiveram suas contas aprovadas na mesma sessão.

O conselheiro Paolo Marconi, relator das contas de Vitória da Conquista, destacou em seu voto, como ressalvas, a reincidência do gestor na apresentação de planilhas sem o detalhamento das quilometragens por veículos abastecidos (irregularidade que deverá ser apurada em Termo de Ocorrência a ser instaurado); ausência de cotação de preços para aquisição de bens e serviços e falhas na inserção de dados no sistema SIGA, do TCM.

A câmara recebeu no exercício, a título de duodécimos, R$17.898.815,88 e realizou despesas no total de R$17.847.269,93, respeitando assim o limite previsto no artigo 29-A da Constituição Federal. A despesa com pessoal alcançou o montante de R$15.028.558,03, que correspondeu a 2,13% da Receita Corrente Líquida do município, em cumprimento ao previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal.

Outros municípios – Na mesma sessão, os membros da 2ª Câmara do TCM aprovaram com ressalvas as contas das Câmaras de Dário Meira, Itagimirim e Iuiú, da responsabilidade dos vereadores Antônio Carlos Fernandes, Júnior Carlos dos Santos e Reinaldo Rodrigues Sales, respectivamente. Essas contas são referentes ao exercício de 2019. Os três gestores foram penalizados com multa de R$1 mil cada.

O presidente da Câmara de Iuiú, Reinaldo Rodrigues Sales, também terá que devolver aos cofres municipais, com recursos pessoais, a quantia de R$4.985,00, vez que não comprovou a execução dos serviços pelo credor Telesio Breno Araújo Silva Santos. Foi determinada ainda a lavratura de Termo de Ocorrência para apurar gastos com combustíveis.

Cabe recurso das decisões

UE propõe autorizar turistas vacinados e abre brecha para CoronaVac


A UE negocia a criação de um documento que irá permitir que todas as pessoas vacinadas possam cruzar fronteiras internas no bloco, com a esperança de salvar a temporada de verão e milhões de empregos.

Segundo a UE, o passaporte seria válido para todas as pessoas vacinadas com doses de produtos que tivessem sido aprovados pela Agência de Medicamentos da UE. Na lista dos europeus, porém, não estão as vacinas chinesas e nem russa.

O temor que se criou era de que, para brasileiros e milhões de pessoas que tomaram a vacina de empresas de Pequim, as portas da UE fossem fechadas.

“A Comissão propõe permitir a entrada na UE por razões não essenciais não apenas para todas as pessoas provenientes de países com uma boa situação epidemiológica, mas também para todas as pessoas que receberam a última dose recomendada de uma vacina autorizada pela UE”, diz um comunicado de Bruxelas.

Mas a UE deixa uma brecha para as vacinas de outras origens. Segundo ela, a autorização “poderia ser estendida às vacinas que tenham completado o processo de listagem de uso de emergência da OMS”.

“Além disso, a Comissão propõe elevar, de acordo com a evolução da situação epidemiológica na UE, o limite relacionado ao número de novos casos COVID-19 utilizados para determinar uma lista de países dos quais todas as viagens devem ser permitidas”, explica.

Mas a UE também aponta que quer estabelecer um novo mecanismo de “freio de emergência” para suspender a entrada de nacionais de país caso variantes sejam identificadas.

RESUMO DA NOTÍCIA
Inclusão da Coronavac na lista de vacinas reconhecidas dependerá de cada um dos 27 países da UE e de chancela da OMS
Por enquanto, proposta apenas inclui vacinas aprovadas na UE: AstraZeneca, Pfizer, Moderna e Janssen

A Comissão Europeia apresenta oficialmente a proposta de criação de um passaporte de vacinas na UE que incluiria apenas as doses das quatro fabricantes já certificadas pelo bloco – AstraZeneca, Pfizer, Moderna e Janssen. Mas negociações já ocorrem para permitir que imunizantes como a CoronaVac entrem na lista de doses consideradas como válidas para um turista, numa decisão que dependeria de cada um dos 27 países do bloco.

Regras de vacinação

A proposta estabelece que os países da UE devem permitir a viagem das pessoas que receberam, pelo menos 14 dias antes da chegada, a última dose recomendada de uma vacina que tenha recebido autorização de comercialização na UE.

“Os Estados-membros também poderiam estender isto àqueles vacinados com uma vacina que tenham completado o processo de listagem de uso de emergência da OMS”, recomenda.

Inclusão da CoronaVac dependerá da decisão de cada país da UE
Num longo debate na semana passada, os deputados europeus cobraram da Comissão Europeia que o novo documento não signifique a criação de novos obstáculos ou discriminações. As negociações vão se prolongar até junho, quando um texto final deve ser adotado.

Em um voto, o Parlamento aprovou sua posição negociadora que deixaria para que “cada um dos 27 estados do bloco decidir se também aceitariam certificados de vacinação dados por outros estados membros para vacinas listadas pela OMS”.

Nesta semana, a agência mundial da Saúde irá considerar a situação de duas vacinas chinesas, entre elas a da Sinovac, parceira do Instituto Butantan.

Na prática, isso significa que todos os 27 países do bloco aceitariam o passaporte com as vacinas das quatro empresas Ocidentais. Para as demais vacinas, a inclusão dependeria de cada um dos governos e suas considerações nacionais.

Negociadores revelam à coluna que um dos obstáculos é como justificar que as praias gregas ou as lojas de Paris estarão fechadas aos cobiçados turistas chineses, justamente quando esses setores mais precisam de capital estrangeiro.

Até agora, 25 emendas já foram apresentadas ao projeto inicial e algumas delas consideram que a UE deve reconhecer não apenas as vacinas que sua agência aprovou, mas também dar sinal verde no passaporte para pessoas que tenham sido vacinadas com doses de produtos chancelados pela OMS.

O relator do debate, o eurodeputado Juan Fernando López Aguilar, é autor de uma das emendas que prevê uma maior expansão da lista para incluir também todas as vacinas que sejam chanceladas pela OMS.

Outra emenda, apresentada por 40 deputados, também pede que sejam consideradas pessoas beneficiadas por “uma vacina contra a COVID-19 constante da lista de uso de emergência da OMS”.

O debate, porém, não tem como foco uma maior facilidade para os brasileiros. Mas garantir que europeus que tenham sido vacinados com as doses chinesas também possam ser reconhecidos.

A preocupação mais imediata dos europeus, segundo negociadores revelaram à coluna, não se refere aos turistas de fora do bloco. Mas garantir a livre circulação de europeus, principalmente para os países do sul do continente e que dependem do turismo para salvar suas economias.

Outro debate ainda se refere ao poder de uma regra geral estabelecida pela UE. A constatação de diplomatas é de que, mesmo com as recomendações, caberá aos governos nacionais decidir quais turistas vão aceitar em meados do ano.

Fonte: UOL

Apenas Salvador receberá primeira remessa de vacinas da Pfizer que chega nesta segunda-feira (03)


A primeira remessa com 26.900 doses da vacina da Pfizer que chegam à Bahia nesta segunda-feira (03) será destinada apenas para o município de Salvador.

A coordenadora de imunização da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), Vânia Broucke, explica que essa é uma orientação do Ministério de Saúde. Ela também fala sobre a logística de distribuição dos imunizantes, que necessitam de resfriamento a temperaturas de até -86°C.

A Bahia possui 30 ultracongeladores com capacidade para armazenar as vacinas da Pfizer. Os equipamentos estão localizados nos municípios de Feira de Santana, Juazeiro, Jacobina, Ilhéus, Teixeira de Freitas, Barreiras, Alagoinhas, Vitória da Conquista e na Central Estadual de Armazenamento e Distribuição de Imunobiológicos, em Simões Filho, que atende toda a Região Metropolitana de Salvador.

 

Conquista: Casa pega fogo no bairro Ibirapuera; Mobília foi consumida pelas chamas


O Corpo de Bombeiros de Vitória da Conquista apagou um incêndio, nesse domingo (02), após uma casa pegar fogo no bairro Ibirapuera.

Segundo os bombeiros, um dos quartos teve a mobília totalmente consumida pelas chamas, com comprometimento do cômodo.
Em menos de 1h os bombeiros controlaram as chamas e impediram que o fogo atingisse outras residências.

Ninguém ficou ferido e não há informações do que provocou o incêndio.

Fonte: Notícias VCA

Trabalhadores nascidos em fevereiro podem sacar auxílio emergencial


Trabalhadores informais e inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos em fevereiro podem sacar, a partir de hoje (3) a primeira parcela do auxílio emergencial 2021. O dinheiro havia sido depositado nas contas poupança digitais da Caixa Econômica Federal em 9 de abril.

Os recursos também poderão ser transferidos para uma conta corrente, sem custos para o usuário. Até agora, o dinheiro apenas podia ser movimentado por meio do aplicativo Caixa Tem, que permite o pagamento de contas domésticas (água, luz, telefone e gás), de boletos, compras em lojas virtuais ou compras com o código QR (versão avançada do código de barras) em maquininhas de estabelecimentos parceiros.

Em caso de dúvidas, a central telefônica 111 da Caixa funciona de segunda a domingo, das 7h às 22h. Além disso, o beneficiário pode consultar o site auxilio.caixa.gov.br.

O auxílio emergencial foi criado em abril do ano passado pelo governo federal para atender pessoas vulneráveis afetadas pela pandemia de covid-19. Ele foi pago em cinco parcelas de R$ 600 ou R$ 1,2 mil para mães chefes de família monoparental e, depois, estendido até 31 de dezembro de 2020 em até quatro parcelas de R$ 300 ou R$ 600 cada.

Neste ano, a nova rodada de pagamentos, durante quatro meses, prevê parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo do perfil: as famílias, em geral, recebem R$ 250; a família monoparental, chefiada por uma mulher, recebe R$ 375; e pessoas que moram sozinhas recebem R$ 150.

Regras

Pelas regras estabelecidas, o auxílio será pago às famílias com renda mensal total de até três salários mínimos, desde que a renda por pessoa seja inferior a meio salário mínimo. É necessário que o beneficiário já tenha sido considerado elegível até o mês de dezembro de 2020, pois não há nova fase de inscrições. Para quem recebe o Bolsa Família, continua valendo a regra do valor mais vantajoso, seja a parcela paga no programa social, seja a do auxílio emergencial.

Agência Brasil elaborou um guia de perguntas e respostas sobre o auxílio emergencial. Entre as dúvidas que o beneficiário pode tirar estão os critérios para receber o benefício, a regularização do CPF e os critérios de desempate dentro da mesma família para ter acesso ao auxílio.

* Agência Brasil – Colaborou Andreia Verdélio

Governo começa a distribuir hoje lote de 1 milhão de vacinas da Pfizer


REUTERS/Dado Ruvic

 

O Ministério da Saúde começa a distribuir nesta segunda-feira (3), 1 milhão de doses da vacina da Pfizer/BioNTech aos 26 estados do país e ao Distrito Federal. A distribuição começa após pedido de estados e municípios, que solicitaram mais tempo para organizar o armazenamento do imunizante, que precisa ser mantido em temperaturas baixas.

No total, a pasta recebeu 1 milhão de doses na última quinta (29). Nesta remessa, serão enviadas 499,5 mil doses para a primeira aplicação, divididas de forma proporcional e igualitária entre todos os estados e Distrito Federal. As doses para a segunda aplicação serão distribuídas nas próximas semanas.

De acordo com o ministério, a vacina da Pfizer está sendo destinada para vacinação de pessoas com comorbidades, gestantes e puérperas, e pessoas com deficiência permanente. A comprovação das comorbidades pode ser realizada com exames, receitas, relatório ou prescrição médica, entre outros.

Armazenamento

A logística de distribuição das vacinas da Pfizer foi montada levando em conta as suas condições de armazenamento, que difere dos demais insumos já adquiridos e distribuídos pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

No Centro de Distribuição do Ministério da Saúde, em Guarulhos, as doses estão armazenadas a uma temperatura de -90 graus Celsius (°C) a -60°C. Ao serem enviados aos estados, os imunizantes estarão expostos a temperatura de -20°C. Nas salas de vacinação, onde a refrigeração é de 2ºC a 8°C, as doses precisam ser aplicadas em até cinco dias.

Por causa dessas particularidades, o Ministério da Saúde orienta que, neste momento, a vacinação com o imunizante se restrinja às 26 capitais brasileiras e ao Distrito Federal, de forma a evitar prejuízos e garantir o esquema vacinal de 12 semanas entre uma dose e outra.

Doses distribuídas

De acordo com nota do ministério distribuída hoje, a campanha de vacinação contra a covid-19, que começou em 18 de janeiro já distribuiu cerca de 70 milhões de doses, incluindo este lote da Pfizer, alcançando aproximadamente 43,7 milhões de brasileiros.

O andamento da vacinação no país pode ser acompanhado pela plataforma LocalizaSUS.

Uesb abre seleção para primeira turma do Doutorado em Ensino


Estão abertas, até 29 de maio, as inscrições para a seleção do curso de Doutorado em Ensino, do Programa de Pós-Graduação em Ensino. O Programa integra a Rede Nordeste de Ensino (Renoen) e, de acordo com o Edital de seleção, são oferecidas para a Uesb, 12 vagas para 2021.2 e 15 vagas para 2022.1.

As inscrições devem ser realizadas no site do Programa de Pós-Graduação em Ensino da Uesb, optando pela Instituição e pelo semestre letivo de entrada. O candidato só poderá se inscrever em uma das instituições associadas e não há possibilidade de alteração dessas informações posteriormente.

Todo o processo seletivo será realizado de forma remota e é composto de quatro etapas: inscrição e homologação; análise do pré-projeto de pesquisa; defesa do pré-projeto; e avaliação do currículo Lattes. Em caso de dúvidas, entre em contato pelo e-mail [email protected]

Primeira turma – Em 2020, o Programa de Pós-Graduação em Ensino da Uesb teve o curso de Doutorado aprovado, no campus de Vitória da Conquista. O curso é oferecido pela Rede Nordeste de Ensino (Renoen) que, além da Uesb, reúne mais seis instituições de ensino: Universidade Federal de Sergipe (UFS), Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Universidade Federal do Ceará (UFC), Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) e o Instituto Federal do Ceará (IFCE).