Salões de beleza e barbearias de Conquista sofrem alteração nos dias e horários de funcionamento; Confira


Atenção! A partir de agora, os salões de beleza, barbearias e outras atividades de tratamento de beleza passam a funcionar de terça a sábado, das 8h às 18h (horário comercial), conforme nova determinação do Comitê de Gestão da Crise da Prefeitura Municipal. Às segundas-feiras, estes estabelecimentos devem permanecer fechados.

Clique para ampliar e conferir como ficam os novos horários:

Essas empresas estão autorizadas a funcionar desde o último dia 8 de junho, de acordo com a segunda fase do Plano de Reabertura do Comércio.

Vale lembrar que todas as medidas de segurança e higiene, como a obrigatoriedade do uso da máscara, a oferta de álcool em gel para os clientes e o uso de materiais descartáveis e/ou esterilizados, estabelecidas no protocolo, estão mantidas.

Protocolo de Reabertura do Comércio Atualizado

Protocolo para Reabertura de Barbearias, Salões de Beleza e outras Atividades de tratamento de beleza

[URGENTE]: Estado revoga convênio de 30 leitos de Covid no IBR alegando irregularidades


O Governo do Estado da Bahia revogou o convênio de 30 leitos exclusivos para o atendimento ao coronavírus (Covid-19), sendo dez de UTI e 20 clínicos no Instituto Brandão de Reabilitação (IBR), instituição privada sediada em Vitória da Conquista.

Com isso a cidade fica com apenas 30 leitos com respiradores o que compromete todo o planejamento de reabertura do comércio e poderá resultar na decisão de fechamento total novamente.

De acordo com a Sesab, uma inspeção surpresa de auditores do Sistema Único de Saúde (SUS) do Núcleo Regional de Saúde do Sudoeste detectou que o Instituto Brandão de Reabilitação (IBR), em Vitória da Conquista, utilizou leitos exclusivos do SUS para pacientes que possuíam plano de saúde, o que fere a relação contratual existente com a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab).

Ainda foram encontradas outras irregularidades como falta de EPIs e a não realização de testes para Covid nos profissionais. Algumas exigências previstas também não foram cumpridas, como adequação do fluxo interno e exclusivo para a UTI e atendimento de recomendações da Vigilância Sanitária. Como medida imediata, determinou-se a rescisão contratual dos 30 leitos dedicados ao coronavírus (Covid-19).

“É importante frisar que a unidade deve atender de maneira integral o disposto no contrato firmado, bem como executar 100% das ações ali dispostas, garantindo, entre outras questões, que todos os leitos contratados estejam disponíveis para utilização do serviço público de saúde. O contrato entre o poder público estadual e o hospital previa 30 leitos, sendo 20 clínicos e 10 de Terapia Intensiva”, diz uma nota enviado ao Blog do Caique Santos.

 Um levantamento completo está sendo realizado por auditores a fim de identificar o quantitativo total de pacientes com plano de saúde que utilizaram os leitos públicos. O processo seguirá para a Procuradoria Geral do Estado (PGE) a fim de que sejam adotadas as providências legais. Até o momento foi realizado um único pagamento no valor de R$ 960 mil.

Irregularidades detectadas pela Sesab no IBR:

• Utilização de leitos exclusivos do SUS para pacientes que possuíam plano de saúde,

• Não disponibilizar EPIs aos profissionais de saúde e de higienização, seguindo as normativas e protocolos para atendimento aos pacientes com diagnóstico de Covid-19 na UTI e nas enfermarias.

• Não realizar testes rápidos periódicos (quinzenais) em todos os profissionais da unidade hospitalar, com especial atenção e prioridade aqueles que manejam os pacientes suspeitos ou com diagnóstico positivo de coronavírus.

• Não atender a necessidade de adequação do fluxo interno e exclusivo para a UTI COVID, transferindo os leitos de UTI geral para outro andar a fim de evitar infecções cruzadas e risco de contaminação de pacientes e profissionais.

• Não atender as recomendações da Vigilância Sanitária do Núcleo Regional de Saúde Sudoeste de apresentar o Plano de Contingência Hospitalar dentro das prerrogativas para as Unidades Hospitalares da Rede Covid Estadual.

Questionada sobre o assunto a Prefeitura de Conquista disse não ter sido comunicada pelo Estado.

Por meio de nota o IBR Hospital repudiou a nota publicada pela SESAB e a considerou como absurda e inverídica.

Para o IBR o governo Rui Costa está usando o hospital em uma cenário de disputas políticas que tem como resultado o sofrimento da população que necessita do atendimento médico e leitos anteriormente disponibilizados ao SUS.

Em relação aos pontos levantados pela Secretaria, contestou:

– O hospital possui 29 leitos  de UTI e disponibiliza 19 leitos para atendimento COVID-19, sendo 10 leitos SUS (conforme inicialmente contratado pelo Estado) e 09 leitos disponíveis para demais convênios e pacientes particulares. No momento da vistoria realizada existiam cinco pacientes SUS e quatro convênios internados na unidade. No relatório de inspeção o proposto não informou à SESAB os dez leitos vagos disponíveis naquele momento conforme documentado em relatório técnico da visita – sugestionando o uso indevido dos leitos SUS.

– Sobre o uso e disponibilidade de EPIS não consta no relatório notificação sobre a falta de equipamentos, uma vez que todos profissionais atuam corretamente paramentados tornando a informação inverídica. É importante salientar que deveriam ter sido designados vistoriadores oficiais, identificados e com conhecimento técnico sobre os leitos em isolamento que a unidade dispõe.

– A responsabilidade pela periodicidade dos testes cabe aos agentes públicos municipal e estadual. No período de contratação os profissionais foram testados nas seguintes datas: 29 de maio e 23 de junho respectivamente de acordo com registros do SCIH -Serviço de Controle de Infecção Hospitalar.

– O IBR Hospital atende a necessidade de fluxos exclusivos, com segurança e acesso restrito aos leitos preparados para receber qualquer doença infecciosa. Não há registros de contaminação cruzada de pacientes não-covid internados ao longo de todo período de atendimento.

 

 

[Urgente]: Tiros e muita correria em tentativa assalto a galeria Joaquim Correia na Lauro de Freitas


Por volta das 11h30 desta sexta-feira (03) uma tentativa de assalto a uma galeria no terminal Lauro de Freitas em Conquista, um dos locais mais movimentados do centro da cidade, causou pânico e correria. De acordo com uma testemunha, o bandido tentou assaltar uma empresa de empréstimos na Galeria Joaquim Correia e houve troca de tiros, não se sabe ainda se foi com a polícia ou seguranças da empresa.

Não há relatos de feridos e a diversas viaturas da Polícia Militar se encontram neste momento no local.

ESSA MATÉRIA ESTÁ EM ATUALIZAÇÃO

[Conquista]: Juíza notifica todos os hospitais para saber quantos leitos com respiradores existem no momento


Em entrevista ao Blog do Caique Santos nesta quinta-feira (02), a Promotora Guiomar detalhou o andamento da ACP e disse que a Juíza Márcia de Abreu Silva mandou notificar todos os hospitais da cidade para que estes informem quantos leitos de UTI com respiradores existem no momento.

“Ela mandou notificar todos os hospitais da cidade para que informem quantos leitos covid existem, ou seja, leito clínico com respirador, que não é UTI; quantos leitos de UTI com respiradores em cada hospital, HGVC, São Vicente, IBR e HCC e quantos leitos estão ocupados no dia de hoje. Ela pediu urgência-urgentíssima e acredito que com essas informações ela possa decidir, assim que receber as respostas dos hospitais, pelo fechamento, a depender dos leitos de UTI”, disse a Promotora.

Ainda de acordo com Dra Guiomar, a Juíza deu 15 dias para cada uma das partes envolvidas  se pronunciar. “Achei um absurdo, 15 dias é muito, vou entrar com a petição solicitando a redução de prazo”, afirmou.

O Ministério Público Estadual (MPE) deu entrada no dia 22 de junho em uma Ação Civil Pública (ACP) pedindo à Justiça o fechamento do comércio de Vitória da Conquista, em razão do aumento de Covid-19 e de óbitos.

A ACP foi ajuizada pela promotora Guiomar Miranda de Oliveira Melo, da 11ª Promotoria de Justiça, na 1ª Vara da Fazenda Pública da Comarca de Vitória da Conquista, que tem como titular a juíza Simone Soares de Oliveira Chaves, mas que no momento, por motivo de férias, está sendo substituída pela Juíza Márcia de Abreu Silva.

A promotora explica que seu objetivo é a retomada do isolamento social, com a determinação judicial de fechamento do comércio e outras atividades econômicas não essenciais, bem como o fechamento de templos religiosos.

Confira abaixo a íntegra da descrição da entrevista com a Promotora Guiomar Miranda

Na Ação Civil Pública a Juíza despachou e mandou que as partes autora, que são a Promotora Guiomar Miranda e a Prefeitura se manifestassem sobre os pedidos de intervenção de terceiros que entraram (CDL, Assivic, Sincomércio), entrou com intevenção de terceiro para ser ‘Amicus curiae’ da Prefeitura, contestando minha ação e contra o fechamento do comércio.

A Defensoria Pública entrou com a Petição de Litisconsórcio junto ao MP aceitando e defendendo o fechamento, inclusive de bares e restaurantes e não abertura de academias. A ANAJURE, Associação Nacional de Juristas Evangélicos, pediu para também, intervenão de terceiros para ser’Amicus curiae’ do Município, a favor da manutenção dos templos evangélicos abertos.

A Juíza deu 15 dias para cada uma das partes se pronunciar, achei um absurdo, 15 dias é muito, vou entrar com a petição solicitando a redução de prazo. Ocorre que na mesma decisão, ela fala que ela tinha despachado 02 ações,recentemente, com pedido de UTI para pacientes graves e ficou 15 dias oficiando os hospitais e não tinha vaga de UTI. Um dos pacientes veio a óbito, pois durante 15 dias não teve UTI para colocar esses pacientes.

Então ela mandou notificar todos os hospitais da cidade para que informem quantos leitos covid existem, ou seja, leito clínico com respirador, que não é UTI; quantos leitos de UTI com respiradores em cada hospital, HGVC, São Vicente, IBR e HCC e quantos leitos estão ocupados no dia de hoje. Ela pediu urgência-urgentíssima e acredito que com essas informações ela possa decidir, assim que receber as respostas dos hospitais, pelo fechamento, a depender dos leitos de UTI.

Covid-19 em Conquista: 02 mortes em 24h, 832 infectados e 540 recuperados; Confira Boletim atualizado


Nesta quinta-feira (2), foram registradas mais duas mortes de pacientes diagnosticados com Covid-19 em Vitória da Conquista. A 17ª vítima foi um homem de 65 anos, que possuía doenças preexistentes, morador do bairro Zabelê. Ele era acompanhado pelo monitoramento da Vigilância desde o dia 2 de junho e foi internado no Hospital São Vicente no dia 1º de junho, onde veio a falecer.

O 18º falecimento foi de uma senhora de 93 anos, moradora do bairro Petrópolis, que também possuía doenças preexistentes. Ela foi internada na última quarta-feira, 1º de julho, no Hospital Samur e faleceu hoje (2), após agravamento dos sintomas.

Mais 34 casos de coronavírus foram confirmados hoje, totalizando 832 pessoas infectadas em pouco mais de quatro meses de notificações. Ainda estão em recuperação 274 pacientes – 16 deles estão internados e 258 em tratamento domiciliar. (mais…)

Prefeitura inicia obras de drenagem e pavimentação no Conjunto da Vitória e Renato Magalhães


 

Nesta quinta-feira (2), a Emurc iniciou as obras de drenagem pluvial e pavimentação asfáltica no Conjunto da Vitória. De acordo com  a Prefeitura de Vitória da Conquista a drenagem e pavimentação será levada também para o loteamento Renato Magalhães. O serviço deve começar na próxima segunda (6).

O valor total das obras nos dois loteamentos é de R$ 11.118.630,51. Os recursos são provenientes do Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finisa II), da Caixa Econômica Federal.

Com os R$ 50 milhões financiados, a Prefeitura investe em obras de melhorias na infraestrutura da cidade. Desses, R$ 23 milhões permitirão levar o tão sonhado asfalto a muitas localidades periféricas da cidade. Além do Conjunto da Vitória e do Renato Magalhães, serão realizadas pavimentação e melhoria do sistema viário no bairro Nossa Senhora Aparecida e nos Loteamentos Bruno Bacelar e Alto do Panorama.

 

 

Prefeito de Jequié deve ser afastado em operação da PF de combate a fraudes


O prefeito de Jequié, Sérgio da Gameleira, deverá ser afastado do cargo, nesta quinta-feira (2), por meio de medida cautelar da Polícia Federal (PF) e Controladoria Geral da União (CGU). Intitulada de Old School, a operação combate fraudes em licitações e desvio de verbas públicas no município do Sudoeste baiano. Além deste, há outros 11 mandados de busca e apreensão.

As investigações foram iniciadas no final de 2018, a partir de denúncia de vereadores. Uma empresa estaria vencendo diversas licitações no município, conforme os edis. Em uma dessas licitações para promover a reforma de 82 escolas nas zonas rural e urbana, os serviços estariam sendo executados de maneira insatisfatória.

A Polícia Federal iniciou, então, a análise e apurou que a gestão municipal celebrara com a empresa em questão um contrato no importe de R$ 8.853.846,66 milhões, valor a ser pago com recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e da Valorização do Magistério (FUNDEF).

Com informações do Bahia Notícias

[Conquista]: Bares, lanchonetes e restaurantes voltam a funcionar nesta quinta, 02


Mesmo com aumento substancial nos últimos dias de mortes, novos casos (69 por dia) e ocupação de leitos (66%), o Plano de Retomada das Atividades Comerciais segue para a terceira fase nesta quinta-feira (02), com permissão para funcionamento de bares, lanchonetes e restaurantes (exceto self service).

A prefeitura acredita que os dados indicam que as taxas permanecem dentro dos parâmetros de segurança estabelecidos pelo Protocolo.

 

Em sua fala, a secretária municipal de Saúde, Ramona Cerqueira, lembrou que o Centro de Atenção Municipal – Coronavírus (Covid-19), a partir dos próximos dias, passará a funcionar durante 24 horas. A secretária explicou que os últimos procedimentos relacionados à contratação e treinamento dos profissionais para atuar no serviço serão realizados nesta semana. “Mas seguimos lembrando que os hospitais São Vicente e Unimec seguem com suas portas abertas. Também contamos com os profissionais das unidades de saúde e do Samu 192 para atender e tirar dúvidas de pacientes com síndrome gripal”, lembrou.

O MP-BA entrou com uma Ação Civil Pública na Justiça pedindo não apenas a interrupção das fases de reabertura como também o fechamento total do comércio, tendo em vista que este é justamente o momento de pico da pandemia. A prefeitura apresentou contra argumentos e a decisão deve sair nos próximos dias.

Prefeito de Itabuna anuncia reabertura do comércio: ‘Morra quem morrer’; veja vídeo


O comércio da cidade de Itabuna deverá reabrir no próximo dia 9 de julho. A informação foi divulgada em vídeo pelo prefeito local, Fernando Gomes. Segundo ele, já mandou preparar o decreto e “abre dia 9. Morra quem morrer”.

No trecho da gravação que circula nas redes sociais, Gomes afirma ainda que o município dispõe de mais 10 leitos disponíveis para o tratamento de pessoas que apresentem manifestação graves da Covid-19. No entanto, diz esperar que “daqui para lá diminua essa situação nesses oito dias”.

De acordo com boletim divulgado pela Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) nesta quarta-feira (1), a cidade de Itabuna registra 2.748 casos confirmados da Covid-19. Destes, 111 ainda aguarda validação do município. Desde o início da pandemia a cidade já registrou 58 mortes por consequência da doença.

 

Uesb e Uneb oferecem atendimento psicológico online e gratuito em tempo de pandemia


Em razão do aumento de pessoas diagnosticadas com a Covid-19, os sistemas e órgãos de saúde têm intensificado a recomendação do isolamento social– principal medida para a dispersão do coronavírus até o momento. Essa nova realidade, agravada pela incerteza sobre o fim da pandemia, vem gerando ansiedade e insegurança em grande parte da população.

Diante disso, os cuidados com a saúde devem ter atenção redobrada. “É normal que todo ser humano apresente alguma tentativa de se autorregular durante um momento de estresse. O que irá beneficiar nosso bem-estar e evitar o adoecimento será a solução encontrada para diminuir a ansiedade e compreender que, neste momento, não temos autonomia sobre a pandemia”, afirma o psicólogo e professor da Uesb, Daniel Drummond.

Partindo do ponto de vista psicológico, o docente alerta: “a forma menos adoecedora de lidar com essa situação é a aceitação, encarar que é uma realidade a existência do vírus e os males que podem causar na humanidade. Entender que, neste momento, não existe uma previsão para retorno das atividades do cotidiano e compreender que é necessário praticar o exercício da organização, tendo em vista que a retomada não vai ocorrer de forma imediata, e sim gradativamente”.

Segundo especialistas, o ideal é que, durante o distanciamento social, as pessoas busquem a realização de atividades que despertem a criatividade, para diminuir o risco de adoecimento mental. Mas, caso isso não seja o suficiente, o indicado é recorrer à ajuda de um profissional qualificado. “Se você está com um nível de sofrimento que é maior do que você pode suportar, procure um profissional, busque ajuda”, reforça Kátia Jane, psicóloga e professora da Universidade do Estado da Bahia (Uneb). “Conversar com um profissional é diferente de conversar com um amigo. O profissional vai lhe ajudar a se reposicionar, encontrar o ponto de fragilidade que, muitas vezes, um amigo não vai conseguir”, lembra a professora.

A docente coordena o projeto de acolhimento psicológico da Uneb.“Inicialmente, o atendimento era realizado presencialmente e exclusivamente para o campus 1 da Universidade, em Salvador. Com esse momento de pandemia, pensamos:‘porque não ampliar o serviço para toda a comunidade unebiana?’”, conta. Assim, desde o início da pandemia no Brasil, o serviço passou a ser disponibilizado, por telefone, para discentes, docentes e servidores técnicos de todos os 24 campi da Uneb, espalhados pela Bahia. Para atender a demanda, a equipe conta com a colaboração de 19 profissionais egressos do curso de Psicologia da Instituição e também do Centro Universitário Jorge Amado.

Ações na Uesb

Na Uesb, iniciativas também buscam contribuir para redução dos efeitos do isolamento na saúde mental. Uma delas é o “Psicologia em Link”, que oferece escuta e orientação psicológica gratuitamente. “O projeto foi pensado visando, principalmente, como o distanciamento social afetaria as pessoas psicologicamente”, comenta Edisio Luz, aluno do curso de Psicologia da Universidade e um dos responsáveis pela ação.

“O primeiro público-alvo estava constituído por estudantes da Uesb, mas, percebendo uma grande demanda de toda a comunidade, transformamos o projeto em algo mais amplo”, conta o discente. De acordo com Edisio, em dois meses de atividade, foram feitos cerca de 150 atendimentos individuais de pessoas da Universidade e da comunidade em geral.

Além do “Psicologia em Link”, o Espaço de Partilha e Aprimoramento Humano (Epah) oferece o atendimento virtual de acolhimento psicológico para discentes, docentes e servidores da Uesb que apresentarem desconforto emocional. Os atendimentos acontecem de segunda a quinta-feira, em horário flexível, e são realizados pelo psicólogo da Universidade, Cássio Montalvão.

A equipe do projeto é composta por 11 estudantes supervisionados pela professora e psicóloga da Uesb, Odilza Lines. O grupo se divide em atividades organizacionais como recepção dos usuários pela central do WhatsApp e Instagram, postagem de conteúdos digitais e realização do atendimento.

Para Edisio, com feedbacks positivos do serviço que vem sendo prestado, a atuação do projeto ressalta a importância da contribuição da universidade em momentos críticos como o que está sendo vivenciado neste momento. “Nos últimos tempos, estamos tendo de lidar com dinâmicas que não nos eram cobradas. O distanciamento social altera rotinas de convívio geral, de estudos e outras atividades. É por esse motivo que ressaltamos a importância da universidade estar atenta às novas demandas que são impostas a toda sociedade”, completa o estudante.